Vacinar ou não, eis a questão!

Com a Campanha de Vacinação contra a Gripe acontecendo no Brasil, sendo o público de prioridade no.1 as gestantes e crianças, resolvi escrever sobre vacina. Em termos de saúde pública, os programas de vacinação têm benefícios que superam os riscos. No entanto, algumas mães decidem não se vacinar durante a gestação e não vacinar seus …

Sexo na gravidez: mitos, verdades e dicas para lidar com a libido ou a falta dela

Pode fazer sexo na gravidez? A partir de quantas semanas e até quando está liberado? O bebê sente quando a mãe tem um orgasmo? É verdade que o sêmen do homem pode ajudar a induzir o parto e a prevenir a pré-eclâmpsia? A sexualidade na gestação é um dos maiores tabus da humanidade, liderando a …

Amamentação e APLV é possível?

  A Amamentação e APLV é possível? Essa é a primeira pergunta que uma mãe se faz quando descobre que seu filho pode ter alguma alergia alimentar. A sigla APLV significa: alergia à proteína do leite. Sabemos como o aleitamento materno é essencial para o bom desenvolvimento do bebê, assim como deixá-lo mamar em sua …

Tive uma gravidez ectópica, será que poderei engravidar novamente? (PARTE 3)

Vamos falar sobre gravidez ectópica

Se chegou a este texto antes de ler as outras partes, pode clicar aqui para inteirar-se de como começamos essa conversa. Temos também a parte 2 aqui que fala sobre o diagnóstico de uma gravidez ectópica.   Uma nova gestação após uma gravidez ectópica Sim, é altamente provável voltar a engravidar, após passar por uma …

Tive uma gravidez ectópica, será que poderei engravidar novamente? (PARTE 2)

Vamos falar sobre gravidez ectópica

Você veio ler sobre gravidez Ectópica, mas se chegou a este texto antes de ler a parte 1, clique aqui agora para se inteirar de como começamos essa conversa. Agora se desejar apenas a resposta da questão central, pode ir direto ao último texto clicando aqui. 😉  Como é feito o diagnóstico de uma gestação …

Tive uma gravidez ectópica, será que poderei engravidar novamente? (PARTE 1)

Vamos falar sobre gravidez ectópica

Muitas dúvidas surgem quando falamos sobre gravidez ectópica, por isso esse texto ficou um pouco extenso e eu optei por dividi-lo em 3 partes. Caso queira apenas a resposta da questão central, pode ir direto ao último texto clicando aqui 😊, pois acredito que antes de respondermos a nossa questão, seria interessante trazermos algumas informações: …

Engravidar menstruada: é possível?

Sei que muita gente vai responder “não” a essa pergunta, mas a verdade é que tem como engravidar menstruada sim!!!!! Ah pois, sei que a notícia é chocante e/ou novidade para muitas de vocês e vou explicar direitinho o motivo pelo qual isso é possível. Sempre ouvimos falar que o corpo humano é uma máquina …

Hiperêmese gravídica ou enjoo matinal?

Náuseas, enjoos, vômitos, são bem normais na gestação, especialmente no primeiro trimestre, mas algumas mulheres grávidas experimentam esses sintomas além do comum. Esta condição é conhecida como hiperêmese gravídica, uma condição que pode até necessitar de tratamento hospitalar.

Entendendo a diferença

Se você está naquela fase que ao acordar, não consegue nem escovar os dentes sem sentir náuseas ou ainda se o cheiro do seu café da manhã só faz você querer correr pro banheiro, está tudo bem, você faz parte dos 90% de gestantes que sentem enjoos matinais. A boa notícia é que eles tendem a desaparecer até as 20 semanas, podendo se estender um pouco mais em algumas mulheres, mas ainda assim fique tranquila: Isso não é hiperêmese gravídica.

A hiperêmese gravídica é um quadro mais grave, que atinge apenas 1% das gestantes e se apresenta por meio de vômitos prolongados e graves, impossibilidade de comer ou beber sem vomitar, com perda de mais de 5% do seu peso antes da gravidez e sinais de desidratação.

diferença hiperemese e enjoo matinal
@doula.fe__liz

O que causa a hiperêmese gravídica (HG)?

Não se sabe o que causa a HG, ou porque algumas mulheres apresentam essa doença e outras não. Alguns especialistas acreditam que ela está ligada à mudança de hormônios que ocorre durante a gravidez, outros estudos evidenciam um fator genético. Mas há também pesquisas científicas que se referem a infecção pelo helicobacter pylori (H-Pylori) e ainda como doença psicossomática.

O fato é que algumas mudanças próprias da gravidez como: alteração no paladar, aumento no sentido olfativo, estresse físico e/ou emocional e deficiência de vitaminas também podem contribuir para a presença desses sintomas indesejados.

Quais as consequências para a mãe e para o bebê?

Google images

A hiperêmese gravídica pode deixar você se sentindo mal, exausta, estressada e até deprimida, principalmente se você idealizou passar com tranquilidade por esse período. Mas, embora essa doença faça você se sentir péssima, a boa notícia é que é improvável que isso prejudique o seu bebê. A maioria dos estudos mostra que as mulheres com hiperêmese têm bebês normais, a menos que estejam gravemente doentes e recebam pouco tratamento.

Apesar de todo o mal estar, lembre-se que, se isolar pode lhe deixar ainda mais triste e/ou ansiosa, especialmente se os sintomas durarem por mais da metade da gestação ou for muito grave, o que não é incomum.

“Você pode pensar que ninguém entende o quão horrível você se sente . Mas tenha certeza de que a condição não é sua culpa, você não está sozinho e há ajuda disponível.”

Tratando a Hiperêmese

Existem medicamentos que podem ser usados ​​na gravidez para ajudar a melhorar os sintomas da HG, mesmo se você ainda estiver nas primeiras 12 semanas, por isso é muito importante que você procure um médico e seja diagnosticada o mais rápido possível. As evidências sugerem que, quanto mais cedo você iniciar o tratamento, mais eficaz ele será.

Se as náuseas e vômitos não puderem ser controlados por medicação e você continua perdendo peso, talvez você precise de uma internação hospitalar. Desta forma os médicos podem avaliar melhor a sua condição e oferecer o tratamento correto para proteger a sua saúde e a do seu bebê usando medicações injetáveis.

Giphy

Dicas que podem lhe ajudar

  • Peça ajuda ao seu parceiro, família e amigos para cozinhar, fazer compras, cuidar de crianças e tarefas domésticas.
  • Aceite seus desejos por certos alimentos e evite visões e cheiros que desencadeiem enjoos pra você.
  • Se ao cozinhar, os cheiros fizerem você se sentir mal, tente comer apenas alimentos frios.
  • Mantenha-se hidratado tomando pequenos goles de líquido ou sugando cubos de gelo.
  • Coma o que você puder em pequenas doses, mas com frequência.
  • Não se preocupe com o que está comendo, seu bebê receberá nutrição das reservas do seu corpo.
  • Descanse o máximo que puder. O cansaço pode piorar a náusea e o vômito.
  • Não se sinta responsável por esse mal estar. A hiperêmese gravídica é uma doença sem causa determinada e isso não é sua culpa.

Sites dedicados oferecem informações especializadas e você pode conversar com outras mães que já passaram por isso. É natural se preocupar quando você está se sentindo tão mal, mas tenha certeza de que, enquanto a hiperêmese for tratada, dificilmente você e seu bebê terão complicações. Continue lendo “Hiperêmese gravídica ou enjoo matinal?”