Quem teve cesárea pode ter parto normal

Sim, você pode! É possível ter um VBAC (Vaginal Birth After Cesarean ou parto vaginal após cesárea, na sigla em inglês)! Depois que um bebê nasce por cesariana, a mãe costuma ouvir que “uma vez cesárea, sempre cesárea”. A medicina baseada em evidências científicas vem descortinando mitos como este e isso não é [mais] uma …

O corpo dá os toques: a linha púrpura e a dilatação no trabalho de parto

A linha Linha Púrpura pode ser roxa ou vermelho-escura

No meio do toque, tinha uma contração, tinha uma contração no meio do toque. Quando o toque é aquele exame vaginal para avaliar a abertura/dilatação do colo do útero, esse é o toque mais indesejado dentre todos os tipos de toques que podem haver em um parto. Apesar de servir para avaliar o estágio do …

Aborto espontâneo: o que é e o que causa a perda de um bebê

Um dos maiores medos das mulheres grávidas é perder o bebê, principalmente quando a gravidez é planejada ou desejada. Na literatura médica, o aborto é traduzido como a morte ou a ausência de sinais vitais de um embrião ou feto de até 20 semanas, sem a interferência da gestante. Para a mulher ou a família, …

Sexo na gravidez: mitos, verdades e dicas para lidar com a libido ou a falta dela

Pode fazer sexo na gravidez? A partir de quantas semanas e até quando está liberado? O bebê sente quando a mãe tem um orgasmo? É verdade que o sêmen do homem pode ajudar a induzir o parto e a prevenir a pré-eclâmpsia? A sexualidade na gestação é um dos maiores tabus da humanidade, liderando a …

Tenho passagem? O que é preciso saber sobre dilatação e parto

“O médico me disse que eu não tinha passagem”, disse uma jovem cabisbaixa de 23 anos segurando sua filha recém-nascida nos braços. Ela dividia a enfermaria com mais duas mulheres, que também passado por cesarianas. Uma delas afirmou ser “muito magra e fraca” para aguentar o trabalho de parto normal e que não saberia o …

A dor que transforma: a história do nascimento da doula Luiza Falcão

Esta que vos fala é Luiza Falcão, uma doula jornalista, mãe, mulher e feminista. Ouvi de uma grande mestra que podemos evoluir pela dor ou pelo amor. Nasci e cresci aprendendo pela dor. Até o dia que minha filha nasceu. Um parto longo, lindo, quase sem dor, mas cheio de transformações. Aprendi com, por e …