Você sabia que a amamentação previne o câncer de mama?

Compartilhe:

Outubro chegou, e com ele a campanha “Outubro Rosa”, realizada mundialmente para promover a conscientização e alertar sobre prevenção, cuidados e diagnóstico precoce do câncer de mama. Mas o que você sabe sobre a relação entre a amamentação e a prevenção do câncer de mama?

Quanto mais se amamenta, mais se previne

amamentação contra câncer de mama
Imagem de Manojiit Tamen por pixabay

Amamentar é uma das formas da mãe se proteger do câncer de mama em todas as fases da vida, uma vez que reduz a exposição da mulher a hormônios que aumentam o risco de câncer e elimina células mamárias com mutações.

Um estudo recente constatou a redução de 22% no risco de contrair câncer de mama para as mulheres que amamentaram quando comparadas às que nunca amamentaram, chamando a atenção para os seguintes detalhes:

  • Mulheres que amamentaram por menos de 6 meses, tiveram 7% menos chances de desenvolverem a doença;
  • Mulheres que amamentaram de 6 a 12 meses, tiveram 9% menos de chances de desenvolverem a doença, e
  • Mulheres que mantiveram a amamentação por mais de 12 meses, tiveram os riscos 26% menor de desenvolverem a doença.

Então, quanto maior o tempo de aleitamento materno, maior o benefício.

O que faz com que a amamentação seja tão responsável?

Amamentar reduz risco de câner de mama
Imagem de @willsantt por Pexels

Não existe um estudo que esclareça completamente, mas existem várias hipóteses. Uma hipótese afirma que enquanto a mulher amamenta, ela bloqueia os ciclos de ovulação, diminuindo a sobrecarga hormonal. Ou seja, ela deixa de produzir uma quantidade maior de hormônios femininos nessa fase, e isso poderia ser uma possível explicação, já que grande parte dos casos de câncer de mama sofrem influência dos hormônios femininos.

Outra hipótese pode ser o fato da maior esfoliação das células dos ductos mamários durante a amamentação, fazendo com que estas células cheguem à exaustão, causando um descarte natural daquelas que com alguma alteração genética.

Amamentar é vida

É certo, ainda, afirmar que a amamentação hoje evita mais de 19.000 mortes por câncer de mama ao ano em 75 países de média e baixa renda. Porém, mais 20.000 mortes por esse tipo de câncer poderiam ser evitadas se os bebês fossem amamentados exclusivamente até os 6 meses de vida e, após a introdução alimentar, permanecessem em amamentação prolongada pelo menos até completarem 2 anos de idade.

Amamentação previne câncer de mama
Giphy de @pablolopezramos

Então amamente e encoraje a amamentação. As vezes pode parecer um pouco difícil, mas o apoio de uma consultora em amamentação ou de uma técnica especializada pode ajudar muito a estabelecer esse vínculo de forma tranquila e prazerosa.

Quer saber mais sobre os benefícios da amamentação? Clique aqui.

Quer saber mais sobre amamentação prolongada? Clique aqui.

 Esse texto foi construído com base nessas evidências científicas:

BRITO, João Carlos Dornelas. O aleitamento materno como forma de prevenção ao câncer de mama. RevistaCientífica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 03, Ed. 08, Vol. 14, pp. 61-81, Agosto de 2018. ISSN:2448-0959

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. A situação do câncer de mama no Brasil: síntese de dados dos sistemas de informação. / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. – Rio de Janeiro: INCA, 2019. https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files/media/document/a_situacao_ca_mama_brasil_2019.pdf

Tudo o que precisa de saber para amamentar com sucesso! http://www.leitematerno.org/oms.htm#_ftn1

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.