Amamentação prolongada: Benefícios além do que se pode imaginar.

Compartilhe:

Gestação, parto e amamentação são etapas de um mesmo processo conhecido como maternagem e por isso devem sempre ser tratados de maneira interdisciplinar e complementar.

A amamentação é o processo que garante a nutrição em diversos aspectos após o nascimento. O leite materno é um alimento completo, nele contém vitaminas, minerais, gorduras, açúcares e proteínas todos na proporção ideal para o desenvolvimento do bebê nos primeiros meses de vida e continua sendo uma importante fonte de nutrientes até os dois anos de idade ou mais. Vejamos  a seguir porque…

Amamentação prolongada
Por Eveline Dias

Leite materno é forte sempre!!  

Estudos revelam que o leite de mães que optaram pela amamentação prolongada ( por pelo menos mais de 1 ano) possui  mais energia e gordura em sua composição se comparado com o leite de mães que amamentaram por períodos mais curtos. Sendo assim o leite materno continua sendo uma importante fonte de nutrição para crianças com mais 2 anos. A seguir estão algumas proporções:

No  segundo ano (12-23 meses), 448 ml de leite materno fornece:

29% das necessidades energéticas

43% das necessidades de proteína

36% das necessidades de cálcio

75% das necessidades de vitamina A

76% das necessidades de ácido fólico

94% das necessidades de vitamina B12

60% das necessidades de vitamina C

Criança que mama tem mais saúde!

Pesquisas revelam que o leite materno também protege contra doenças, diminuindo principalmente a incidência de infecções gastrointestinais, respiratórias e auxiliando a desenvolver o sistema imunológico da criança.

Amamentação prolongada
Por Eveline Dias

A Academia Americana de Médicos de Família observou que crianças desmamadas antes dos dois anos de idade têm maior probabilidade de ficarem doentes.

E mais! Outras pesquisas mostram que a amamentação prolongada faz com que as crianças adoeçam menos e ainda se recuperem mais rápido das enfermidades .

E além do mais! Existem estudos que recomendam o uso da amamentação para a redução da dor decorrente da vacinação, de machucados e também acalmando a criança em momentos de irritabilidade e ansiedade, pois está comprovado que o leite materno possui efeito anestésico e calmante.

E ainda tem mais! O leite materno contém inúmeros anticorpos e vejam só que interessante… a concentração desses anticorpos aumenta no segundo ano de amamentação e também durante o processo de desmame! Incrível né!

Até mesmo a Organização Mundial de Saúde diz que se houver um pequeno aumento nas taxas de aleitamento materno isso poderia evitar até 10% das mortes de crianças abaixo de cinco anos. Ou seja, a amamentação prolongada desempenha um papel fundamental e muitas vezes subestimado no tratamento e prevenção de doenças na infância.

Criança que mama é mais inteligente!

Pesquisas sobre a relação entre o desempenho cognitivo (QI , notas escolares) e amamentação mostrou os maiores ganhos para as crianças amamentadas por mais tempo. Outros estudos demonstraram também uma relação positiva entre a duração da amamentação (mais longa) e desenvolvimento social da criança.

Além disso, a amamentação auxilia as crianças a fazerem uma transição gradual para a infância, pois satisfazer as necessidades de dependência delas é a chave para ajudá-las a alcançar a independência. As crianças que conseguem independência em seu próprio ritmo são mais seguras se comparadas às crianças forçadas a serem independentes prematuramente.

Amamentação prolongada é algo normal sim!

Amamentação prolongada
Por Ricardo Dutra

 O aumento da duração do aleitamento materno promove benefícios significativos para a saúde e o desenvolvimento da criança, por isso não deve haver um limite estipulado para a duração da amamentação. Até mesmo porque não existem evidências de danos no desenvolvimento da criança amamentada no segundo ano de vida ou mais. Estima-se que uma idade de desmame natural para os seres humanos está entre dois e sete anos. Vejam mais benefícios (alguns já citados) abaixo:

Benefícios da amamentação prolongada para a criança

  • Diminui o risco de alergias;
  • Protege contra infecções respiratórias, entre outras;
  • Promove uma melhor nutrição;
  • Diminui risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes;
  • Reduz chance de obesidade;
  • Favorece a capacidade cognitiva;
  • Melhora o desenvolvimento da cavidade bucal.  (Fonte: Dados do Ministério da Saúde)

A amamentação continuada também oferece aconchego e segurança à criança, ao invés dela ficar mais dependente de você, essa proximidade na verdade auxilia ela a conquistar uma maior independência, na medida que se sente mais segura de si, em termos emocionais, ou seja, desmamar  a criança antes da hora pode torná-la mais apegada,  justamente o contrário do que seria esperado.

O único problema da amamentação prolongada é a falta de informação. A sociedade deve conhecer mais a respeito dos benefícios da amamentação prolongada e fazer com que isso seja, com certeza, uma forma de auxiliar as mães que fizeram essa opção a continuar amamentando seus filhos até quando desejarem.

Referências bibliográficas:

Amamentação Bases Científicas (Marcus Renato de Carvalho, Cristiane F. Gomes), Editora Guanabara Koogan, 4°edição.

http://grupovirtualdeamamentacao.blogspot.com/2014/07/amamentacao-continuada-os-beneficios-da.html?m=1

https://www.fen.ufg.br/revista/v17/n3/pdf/v17n3a01.pdf

Compartilhe:

2 respostas para “Amamentação prolongada: Benefícios além do que se pode imaginar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.