Rebozo: o que é e pra que serve?

Compartilhe:

Nas conversas com as gestantes, quando apresento meu trabalho, uma dúvida é quase unânime: o que é rebozo?

Julgando pela sua aparência, o rebozo é uma peça muito simples: um pedaço comprido de tecido. Geralmente ele é feito à mão, de cores variadas e diversos materiais, preferencialmente de algodão com um pouco de efeito elástico. Mas o rebozo vai muito além. Eu diria que são extensões das mãos. Uma ferramenta de conexão profunda entre as pessoas.

Sua origem

“Frida Kahlo com o clássico xale magenta”, Nickolas Muray, 1939

O rebozo é uma tradicional peça de roupa símbolo da cultura do México há mais de 400 anos. Esse xale super versátil faz parte da identidade da mulher mexicana. Quem se lembra dos xales de Frida Kahlo?

As técnicas de massagem com rebozo nos processos de gestação, parto e pós-parto têm sido difundidas ao redor do mundo pela parteira mexicana Naolí Vinaver. Sua utilização no período mais transformador da vida da mulher tem ganhado atenção de doulas, parteiras, enfermeiras e obstetrizes no Brasil. E não para por ai. O uso do rebozo na assistência obstétrica tem sido tema de pesquisas científicas, evidenciando sues benefícios para as mulheres.

Quando e por que o rebozo é utilizado?

 “Quando engravidam, as mulheres expandem seu corpo, seu coração e sua alma.” Naolí Vinaver  

Durante a gestação as mulheres estão em processo de plena abertura física, emocional, psicológica e espiritual, atingindo seu pico máximo de expansão durante o parto.

O tecido envolvendo o corpo feminino é como um abraço curativo. A massagem com o rebozo proporciona sensações quase sempre imediatas de bem-estar, alívio, segurança e aninhamento.

Algumas mulheres chegam a cochilar durante a massagem.

Olha só os benefícios das massagens nos diferentes processos:

Gestação: soltura de tensões, relaxamento, maior conexão com o bebê, alongamento, alívio de dores (em especial, aquele famoso incômodo na lombar) e equilíbrio das emoções.

Trabalho de parto: os estudos apontam o uso do rebozo como um método natural muito eficaz de alívio da dor durante o trabalho de parto. Usado para relaxar a musculatura e ligamentos do útero, desbloquear tensões do assoalho pélvico, aliviar as sensações das contrações, proporcionar movimento para o quadril e auxiliar a descida do bebê.

Pós-parto: para fechar o corpo da mulher, um ritual com objetivo de renovar a energia e encerrar o movimento de abertura que teve início na gestação. Além disso, a massagem proporciona um tempo de descanso tão necessário neste período. Algumas mulheres relatam a sensação de voltarem para o próprio corpo.

Como o rebozo é utilizado?

Para utilizar o rebozo é preciso entrega, carinho e sensibilidade. Sentir as necessidades da mulher e do bebê. Esse cuidado tão amoroso é uma excelente oportunidade para estabelecer relações de confiança e segurança entre a gestante e a doula.

Antes de começar a massagem, o ideal é criar um ambiente calmo, com luz baixa, tom de voz suave, podendo também colocar uma música de fundo para auxiliar no relaxamento da gestante.

@sprankelendfotografie

A massagem pode ser feita em diferentes partes do corpo e em várias posições: em pé, inclinada para frente, sentada na cadeira ou bola suíça, de quatro apoios (apoiada ou não na bola suíça), deitada de lado sobre a cama, etc. Os movimentos podem ser curtos e ritmados ou amplos e lentos, dependendo da necessidade de cada mulher. Muito importante é que ela se sinta confortável e que fale quando estiver sentindo qualquer tipo de desconforto.

A frequência da massagem, bem como sua duração em um atendimento, varia bastante. O que sabemos é que em todos os casos os efeitos positivos do uso do rebozo não passam despercebidos pela mulher.

Outras funções do rebozo

Suas funções não se limitam a massagem. O rebozo pode ser muito útil para aquecer o corpo e espantar o frio, como apoio para o baixo ventre durante a gestação, para a mulher se pendurar durante o trabalho de parto e como ponto de força para o momento dos puxos. Ele pode também ser utilizado como sling para carregar o bebê. Resumindo: só amor por essa peça (e pela Naolí).

Uso do rebozo durante o período expulsivo. @babycaravan

Vamos juntas?

O uso do rebozo faz parte das minhas práticas de apoio à mulher durante a gestação e parto, proporcionando momentos de relaxamento e confiança. Clique aqui para saber mais sobre o meu trabalho. Será um prazer estar ao seu lado e colaborar para o seu bem-estar. Permita-se deixar ser cuidada e amada!

Referências

A técnica do rebozo revelada. Naolí Vinaver, Mirjam de Keijzer, Thea van Tuyl. 2015  (Livro)

A Utilização do Rebozo Durante o Trabalho de Parto – Uma Intervenção do EEESMO para a Promoção do Conforto da Parturiente https://comum.rcaap.pt

Experiências de mulheres dinamarquesas sobre a técnica do rebozo durante o trabalho de parto: um estudo qualitativo exploratório. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1877575616301732

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.