Como fazer seu plano de parto

Compartilhe:
Analígia e Joaquim (no ventre). Fotografia de Danilo Zanotto.

Você que está gestando já deve ter ouvido falar de plano de parto, mas talvez ainda não saiba bem o que ele significa. Então, continue lendo esse texto, que tem o objetivo de te contar mais sobre plano de parto.

O plano de parto é um documento que descreve todos os seus desejos e escolhas possíveis para o momento do trabalho de parto e pós-parto imediato, inclusive com seu bebê. O plano de parto serve para a toda equipe, incluindo a doula, e seu acompanhante.

No momento do parto é comum e esperado que a mulher não precise se preocupar com nada mais do que seu trabalho de parto! Portanto, o plano de parto é uma ótima ferramenta para que fique o registro de suas escolhas e desejos e a todas as pessoas presentes possam estar na mesma sintonia. E lembre-se: ele é seu direito como gestante! Se o hospital ou equipe médica não quiser aceitar seu plano de parto, desconfie! É um sinal que talvez eles não tenham uma postura de acordo com a humanização.

É óbvio, mas…

Ter um plano de parto serve também para exigir com mais formalidade que algumas intervenções desnecessárias aconteçam, procedimentos já descritos como obsoletos pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Alguns desses procedimentos são: a tricotomia (raspagem dos pêlos pubianos), você pode escrever que não deseja que esse procedimento seja realizado, ou a episiotomia (corte feito entre a vagina e o ânus, muitas vezes feito sem anestesia), ainda praticada, porém já não recomendada pela OMS. Mais um procedimento não recomendado pela OMS é a posição de litotomia, você pode escrever que deseja se movimentar livremente durante o trabalho de parto e que deseja parir na posição que se sentir mais confortável.

Vale lembrar que você pode ter vários planos, de acordo com os locais de parto, o que garante que caso seja necessária uma transferência ou uma cesariana intraparto, seus desejos também sejam respeitados. É claro que ninguém quer pensar que pode precisar de uma internação na UTI ou uma transferência para o hospital, caso esteja em parto domiciliar, mas mesmo assim é importante e necessário pensar em todas as possibilidades. É mais seguro para você e seu bebê já pensar em tudo que pode acontecer e se preparar.

O plano de parto pode e deve ser elaborado junto com seu acompanhante de parto, seja seu companheiro, companheira, mãe, amiga, etc… caso isso não aconteça em conjunto é importante que quem vai te acompanhar tenha ciência do mesmo, pois nos momentos em que você não puder falar quem fala por você é o acompanhante!

Então, vamos lá? Mão na massa!

Fonte: hilariousgifs.com

Mais alguns itens básicos que podem ser escritos no plano de parto:

  • Presença de acompanhante e doula;
  • Procedimentos já não recomendados pela OMS: lavagem intestinal, manobra de Kristeller;
  • Desejo de utilização de métodos não-farmacológicos para alívio da dor durante o trabalho de parto;
  • Desejo de que o parto tenha o menor número de intervenções possível;
  • Desejo o menor número possível de toques vaginais;
  • Desejo que o monitoramento fetal e/ou ausculta só seja realizado(s) quando necessário e não constante.

Com relação ao bebê e pós parto imediato:

  • Estímulo da amamentação na primeira hora de vida;
  • Desejo que o cordão umbilical seja cortado por quem você desejar e após a expulsa da placenta
  • Desejo do bebê ir para seus braços logo após nascer e permanecer em pele-a-pele;
  • Desejo de realização de breast crawl;
  • Desejo de adiar os procedimentos de rotina hospitalar (exame físico, pesagem, medidas antropométricas);
  • Desejo do banho do bebê ser após as 24horas;
  • Recusa da profilaxia da oftalmia neonatal (colírio/Credé/nitrato de prata);
  • Recusa de aplicação de Vitamina K ou desejo Vitamina K via oral

Em caso de cirurgia cesariana:

  • Não desejo de imobilização do corpo;
  • Desejo que todas as intervenções sejam autorizadas por mim ou pelo acompanhante.

Ufa! Bastante coisa, não? A doula é uma profissional que pode te ajudar a elaborar e/ou tirar dúvidas em relação ao seu plano de parto. E aí, já tem a sua?

Fonte: giphy.com

Referências

Novas recomendações da OMS sobre nascimentos e partos: https://www.sns.gov.pt/noticias/2018/02/20/parto-novas-recomendacoes-da-oms/

https://www.who.int/reproductivehealth/publications/intrapartum-care-guidelines/en/

 

Doulas recomendam:

Nascimento do Gonçalo – Por Raquel A maternidade, pra mim, sempre foi algo maravilhoso e sempre acreditei que me realizaria muito me tornando mãe. Sempre quis ter filhos e passar pela e...
Episiotomia: cortinho ou cortão? No texto anterior, falei do meu medo da dor do parto e da episiotomia, mas conhecida como pique ou episio. Consiste em um corte no períneo da mulher n...
Conhecendo a dor do parto   Quando uma mulher fala que quer ter seu bebê de parto normal, é muito comum escutar…  "Uau que coragem?!" A coragem é atribuída a nós mulh...
Existe parto sem dor? A analgesia no parto normal Medo do parto? É possível um parto sem dor? Esse post é para você. Via: giphy Antes de tudo, acho importante partir do ponto que, qualquer inte...
Compartilhe:

3 respostas para “Como fazer seu plano de parto”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.