Como curtir a gravidez? – 5 dicas para aproveitar melhor essa fase

Compartilhe:

A gravidez pode ser um momento lindo, mágico, muito desejado e esperado para uma boa parcela das mulheres e famílias. Mas pode ser também uma surpresa inesperada, por vezes até indesejada, por outra parte delas. Não existe uma regra! Mesmo as mulheres que desejaram e planejaram a gravidez podem viver momentos de muitos desafios durante essa fase, com muitos altos e baixos.

O nascimento de um bebê é uma das transformações mais significativas na vida de uma família. E apesar de todos serem afetados, as alterações físicas, emocionais e sociais causadas pela gestação, e todos os processos que se sucedem à ela, têm especial impacto na vida da mulher. A gravidez é o início dessa intensa transição existencial e a maneira como a mulher vivencia essa experiência é importante para a própria percepção de tornar-se mãe.

Diante de tantas mudanças, como curtir a gravidez? Listei 5 dicas para você aproveitar melhor essa fase.

1 – Cuide-se!

Autocuidado é revolucionário!

Além de iniciar o pré-natal o mais cedo possível, cuide do seu corpo, da saúde mental e dos laços sociais. Com um olhar centrado em você, nas suas necessidades e nos seus desejos. Numa conexão consigo mesma e com esse pequenino ser que se desenvolve em seu ventre.

Tão importante quanto a hidratação e alimentação saudáveis é manter uma rotina de cuidados que envolva a prática de exercícios físicos, a manutenção do sono, a atenção aos pensamentos e sentimentos, o convívio social, o namoro. Ame-se e pratique atividades que te proporcionem prazer!

Um cuidado integral é super importante e, para além do médico obstetra, diversos outros profissionais também são aptos para o acompanhamento à gestantes: enfermeira obstétrica e obstetriz, doula, fisioterapeuta, psicólogo, dentista, nutricionista, educador físico, acupunturista e tantos outros. Investir no seu bem estar é revolucionário!

2 – Empodere-se!

Nós podemos!

Informação é poder! Não me canso de falar isso. Com informação de qualidade é que teremos autonomia para decidir sobre as escolhas e que seremos protagonistas do nosso processo.

Importante conhecer o cenário obstétrico em que estamos inseridos: um modelo de assistência centrado no hospital e no médico, excessivamente tecnocrático e caracterizado pelas elevadas taxas de cesárea, de partos traumáticos e/ou com excesso de intervenções, de prematuridade e de mortalidade materna e neonatal; que desde o pré-natal (e até mesmo antes) atua de forma a minar a confiança da mulher na sua capacidade de gestar-parir-nutrir, roubando o seu direito de protagonizar essa história.

Em contrapartida, saber que existe um modelo humanista de assistência obstétrica e neonatal: uma assistência individualizada, centrada nos nossos direitos e nas nossas necessidades; que além do respeito à mulher, tem a visão do parto como evento saudável, integrativo e transdisciplinar, e tem o respaldo da medicina baseada em evidências.

É a crescente insatisfação das mulheres com o atual modelo que impulsiona a busca por uma assistência mais respeitosa e digna, o modelo humanista. Estar tranquila e segura com a assistência que escolheu também proporciona mais satisfação durante esse processo.

3 – Busque apoio!

Como curtir a gravidez? - 5 dicas para aproveitar melhor essa fase
Foto: Alquimia / Aline Teixeira

Nada melhor que poder contar com apoio nessa fase tão intensa de transição. A opinião e o incentivo das pessoas que nos cercam, sobretudo os companheiros, os avós da criança e outras pessoas significativas para nós são de extrema importância.

Mas aproxime-se também de outras gestantes e mães, procure grupos de apoio à gestantes. Existem diversos grupos virtuais e presenciais. Eles possibilitam, além do acolhimento, a troca de experiências e conhecimentos, por isso são uma excelente forma de promover a compreensão desse processo e o empoderamento feminino.

Tenha uma ampla rede de apoio! Você também pode e deve procurar apoio de bons profissionais. A doula pode ser uma excelente aliada e te ajudar a encontrar a sua turma.

Uma boa rede de apoio desempenha papel essencial diante das suas necessidades e é fundamental para os seus cuidados, além de possibilitar a diminuição de eventos estressantes e o fortalecimento da crença nas suas capacidades e das suas relações interpessoais. Uma grande oportunidade para viver essa fase com mais leveza!

4 – Prepare-se!

Como curtir a gravidez? - 5 dicas para aproveitar melhor essa fase
Foto: Alquimia / Fabricio Mendes

A gestação é só o início de grandes transformações e pode passar muito rapidamente. Não deixe as coisas para a última hora!

Você vai receber muitos palpites, muitos mesmo. Até de desconhecidos. E isso pode ser bem invasivo algumas vezes. Então, concentre sua energia nas coisas que acredita serem importantes pra você e sua família e faça um planejamento do que pode resolver de cada vez.

Muitas mulheres se descabelam com uma lista enorme de enxoval, decoração do quarto, brinquedinhos, chá de bebê e uma infinidade de outras coisas. Calma! Os bebês não precisam de tantas coisas assim, nem você. Existem itens desnecessários nessas listas prontas, como as mamadeiras e bicos que são também danosos à amamentação, por exemplo. Faça uma lista com o que realmente faz sentido para vocês! Pode ser muito divertido escolher as roupinhas e planejar cada coisinha para a chegada do bebê e é um importante momento para fortalecimento do vínculo afetivo.

Dedique uma especial atenção para a preparação para o parto, a amamentação e o puerpério. Sério! Nem no pré-natal costumamos conversar sobre isso. E assim, a gestação dura aproximadamente 38/42 semanas, o parto algumas horas (ou dias, ou semanas, a depender da contagem em relação aos pródromos e fase latente), a amamentação e o puerpério podem durar meses ou alguns anos. Sua satisfação em cada uma dessas fases depende em grande parte de uma boa preparação, um alinhamento entre suas expectativas e a realidade. Já ouviu falar em romantização da maternidade X maternidade real? É bem por aí!

5 – Divirta-se!

Bom humor é fundamental!

Já falei que dar atenção aos laços afetivos é importante, né!? Sair com amigos, família, companheiro ou companheira pode garantir também boa diversão.

Fazer ensaio fotográfico durante a gestação pode ser um momento muito gostoso, de fortalecimento da sua autoestima e do seu vínculo com o bebê e com a família, além de ser uma bela recordação. Do mesmo modo, pode ser legal registrar a evolução da gravidez através de fotos, vídeos, textos.

Viajar é outra opção interessante. Pra descansar e relaxar ou explorar e curtir. A definição do seu destino pode levar em conta o seu trimestre de gestação, a sua disposição e o seu interesse.

Comemorar conquistas e alguns marcos da gravidez pode render boas risadas e lembranças memoráveis desse período. Presentear-se com alguns mimos também é uma boa pedida!

Enfim…

Como curtir a gravidez? - 5 dicas para aproveitar melhor essa fase
Foto: Alquimia / Fabricio Mendes

Não tem receita de bolo e cada mulher é única. Estas são algumas sugestões. Sem dúvida que a melhor estratégia para curtir a gravidez é manter a conexão consigo mesma, fazer escolhas que respeitem as suas crenças e valores. Até porque curtir pode ter significados bem diferentes para cada uma e mesmo em cada momento da sua gestação.

Boa jornada!

 

* Quer conhecer mais sobre mim e fazer parte de um grupo VIP de discussão? Inscreva-se aqui!

Referências:

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.