Dificuldades na amamentação: Pouco leite!

Compartilhe:

Que a amamentação trás inúmeros benefícios para mãe e bebê já não é mais novidade, porém o que pouco se fala é sobre as dificuldades que podem surgir nesse momento, para falar um pouquinho sobre isso trago para vocês o primeiro texto da série sobre dificuldades na amamentação, e hoje o tema é a baixa produção de leite materno (pouco leite).

arquivo pessoal

O peito é fabrica e não estoque!

Talvez você já tenha ouvido alguns profissionais da saúde falando que “o peito é fabrica e não estoque”, mas, o que isso significa? Significa que apenas uma pequena parte (20%) do leite materno fica “estocada” e que a maior parte (80%) é produzida durante a mamada.

Agora você deve estar se perguntando, se isso realmente é verdade o porquê dos seus seios estarem tão cheios nas primeiras semanas de vida do bebê e agora eles parecem tão “murchinhos”?  Isso acontece porque assim que o bebê nasce ele é alimentado com o colostro (leite riquíssimo e super importante) e o seu corpo entende que o bebê já está do lado fora e precisa ser alimentado, alguns dias depois o leite começa a ser produzido, mas, o seu corpo ainda não conhece a demanda do seu bebê e por isso ele normalmente produz uma quantidade de leite superior ao que o bebê necessita, se o bebê é amamentado em livre demanda (como é o recomendado) aos poucos através da sucção do bebê o corpo entende qual a quantidade que o bebê necessita e regula a produção.

Mas o seu bebê chora em intervalos pequenos de tempo não é mesmo? é que nem sempre que o bebê chora ele está realmente com fome, pode ser que ele esteja com sono, frio, calor, querendo colo, ou qualquer outra coisa, se o bebê está crescendo e engordando de uma forma saudável então a quantidade de leite que você está produzindo está perfeita para você e o seu bebê.

 

arquivo pessoal – eu e maria eduarda “na hora de ouro”

O que pode prejudicar?

Realmente existem algumas coisas que podem prejudicar e diminuir a produção de leite materno entre elas estão: cesárea eletiva, bebês que não são alimentados na primeira hora de vida, mamadas com horários e tempo pré estabelecidos e a pega incorreta.

Cesárea eletiva – quando por algum motivo a mãe e bebê passam por uma cesárea eletiva eles não recebem o “coquetel hormonal” que o corpo produz durante o trabalho de parto e isso acaba prejudicando tanto a “descida” e produção do leite materno quanto à “fome” do bebê.

À hora de ouro – os bebês que são amamentados logo na primeira hora de vida têm maior facilidade de criar o vinculo mãe/bebê e consequentemente ajudam o corpo da mãe a produzir de forma mais rápida e eficiente os hormônios responsáveis pela produção de leite materno.

Amamentação com horários – quando se pré estabelece horários e tempo das mamadas, o corpo não consegue saber ao certo qual a necessidade diária deste bebê, e quando pensamos que nós adultos, que já somos donos do nosso próprio nariz sentimos fome em horários diferentes, dependendo do dia e que nem todos os dias e horários comemos a mesma quantidade não faz sentido pensar que um bebê que acabou de chegar neste mundão sinta uma “fome regulada” por isso a importância da livre demanda.

Pega incorreta – quando o bebê não abocanha de forma correta o peito além de poder causar fissuras, também acaba sugando de forma pouco eficiente o seio e isso faz com que o corpo entenda de maneira errada que o bebê precisa de menos leite, um dos motivos para o bebê não conseguir fazer a pega correta é o uso de bicos artificiais (chupetas, mamadeiras, bicos intermediários) por isso o uso desses objetos não são recomendados.

 

via pixabay.com – pega correta

Como aumentar a produção de leite

Algumas coisas podem ajudar a aumentar a produção do leite materno, porém vale lembrar que o leite é na sua maior parte produzido enquanto o bebê mama e que o excesso de leite também não é legal e pode causar ingurgitamento mamário, mastite e outros problemas.

  • Amamentar o bebê sempre que ele tiver fome ( a dica mais importante !! o estimulo feito pelo bebê é o mais eficaz)

  • Aumentar a ingestão de líquidos
  • Fazer ordenha (manual ou com a bomba) entre as mamadas para estimular a produção. ( é completamente normal conseguir bem pouco ou nenhum leite com a ordenha)
  • Alguns estudos relacionam a ingestão de chá de erva doce e funcho ao aumento da produção de leite materno
  • Descansar
  • Procurar uma consultora de aleitamento e/ou banco de leite para orientar em caso de duvidas e dificuldades durante o processo de amamentação.

Por mais que a amamentação não seja simples e instintivo como somos levadas a acreditar, com muita informação, apoio e buscando os profissionais adequados quando preciso, podemos passar pelas dificuldades e tornar a amamentação um momento prazeroso.

Quer saber mais?

benefícios – quais os benefícios da amamentação

dificuldades – principais dificuldades na amamentação segundo a unicef

o peito é fabrica e não estoque – Dra. Erica Mantelli

murchinhos – por que os seios ficam murchos ?

colostro – a importância do colostro

livre demanda – o que é a livre demanda?

cesárea eletiva – relação entre cesárea eletiva e amamentação

pega incorreta – tudo sobre pega

À hora de ouro – o que é a hora de ouro?

mastite – tudo sobre mastite

crescendo curva de crescimento

bicos artificiais por que são prejudiciais ?

pouco leite mitos e verdades sobre a produção de leite materno

 

 

 

 

 

Compartilhe:

Uma resposta para “Dificuldades na amamentação: Pouco leite!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.