Como lidar com a dor durante o parto.

Compartilhe:
Creditos: anapaulabatista.com.br

Sabemos que a dor no parto existe e isso é um fato, pelo menos para a grande maioria das mulheres e isso tem gerado certo medo para aquelas que querem engravidar ou que já estão gestando (principalmente quem é mãe de primeira viagem). O medo faz que o processo seja ainda mais difícil de lidar por causa do ciclo medo – tensão – dor e esse ciclo acontece na maioria das vezes por falta de preparo emocional da parturiente.

Mas Grasi, o medo não é uma reação natural do ser humano? De fato, é sim, e sabemos que cada mulher é única e o parto também. Então cada mulher vai viver esse momento de uma maneira, mas existem muitos meios de superar a dor durante o parto e assim ter uma experiência de parto mais satisfatória.

E quando se tem conhecimento sobre esses métodos, aumenta a chance de conseguir vivenciar o parto de maneira mais tranquila e obter um alívio maior durante as contrações. Também ter uma doula ao seu lado para te auxiliar nos exercícios, amplia a probabilidade de um resultado maior devido sua prática.

Entendendo as contrações

Mas antes de ver sobre os métodos, é importante entender como o corpo trabalha durante o parto e mudar a forma de encarar as contrações.

Primeiramente podemos considerar as contrações como ondas, que vem e vão, havendo um intervalo entre elas, onde muitas das vezes a parturiente consegui relaxar e descansar. E essas ondas podem gerar um certo desconforto, e em cada mulher vai acontecer em uma intensidade diferente.

Vários fatores vão influenciar nesse processo, por exemplo, o fator hormonal que é envolvido de forma gradual na evolução do trabalho de parto e o fator emocional que também pode trabalhar a favor do parto . Aceitar a contração de forma positiva, não lutando contra ela, é a melhor maneira de encarar a dor.

Métodos não farmacológicos para alívio da dor

Respiração mais lenta e profunda, é claro! (risos)

Veja alguns dos exemplos de métodos não farmacológicos:

  • Ambiência: Manter o ambiente mais aconchegante possível, facilita que a parturiente relaxe e se sinta segura.
  • Exercícios respiratórios: auxilia na oxigenação do cérebro e consequentemente mandando um porte maior de oxigênio pro corpo e pro bebê.
  • Doula: ter o acompanhamento de
    Creditos: Fablício Rodrigues/ ALMT

    uma doula durante o parto traz um grande benefício e sua presença pode reduzir consideravelmente a sensação de dor da mulher que está em trabalho de parto. A doula possui conhecimento de técnicas para alivio da dor assim como transmite segurança para a mulher e geralmente somente a presença da doula já traz um grande conforto.

  • Água quente: O uso do calor, dilata os vasos sanguíneos, oxigena e relaxa a musculatura e alivia a dor das contrações com muita eficácia. Use ao seu favor, tanto chuveiro quanto a banheira.
Créditos: Francielen Choenstat @francielenfotografia
  • Massagem: Por causa da pressão que é feita, a massagem traz um relaxamento muscular acentuado, o que ajuda auxilia a passar por essa fase com mais facilidade. E não há quem resista a uma massagem, não é mesmo?

    Creditos: omilagredamaternidade.blogspot.com
  • Mobilidade e posicionamento: encorajar a mulher a se movimentar e aderir a posição vertical, principalmente na hora do expulsivo recebendo ajuda da força da gravidade e evitando que a força seja exercida de forma contraria.
  • Vocalização: O ato de vocalizar também ajuda a relaxar.
  • Aromaterapia: Os óleos essências tem várias funções como trazer relaxamento e tranquilidade por exemplo, mas deve ser utilizado de forma correta. O óleo essencial tem um grande poder energético durante o parto e precisa-se ter o conhecimento básico de cada um.

Existem cursos preparatórios para o parto que ajudam no conhecimento dessas técnicas , então é interessante que a gestante se prepare para o momento do parto e é muto importante que a gestante procure uma equipe que realmente apoie suas escolhas.  É importante também aceitar que as contrações vem para trazer seu filho ao mundo, não lutar contra elas e ser sempre grata a elas.

 

Referências:

MÉTODOS NÃO FARMACOLÓGICOS PARA ALÍVIO DA DOR NO
TRABALHO DE PARTO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA: https://www.redalyc.org/html/714/71416100022/
Evidências sobre o suporte durante o trabalho de parto/parto: uma revisão da literatura https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0102-311X2005000500003&script=sci_arttext&tlng=es

MÉTODOS NÃO FARMACOLÓGICOS DE ALÍVIO DA DOR DURANTE TRABALHO DE PARTO E PARTO https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/2526/1640

O efeito do banho de imersão na duração do trabalho de parto https://www.revistas.usp.br/reeusp/article/view/41509

Movimentação/deambulação no trabalho de parto: uma revisão http://eduem.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/viewArticle/1580

Doulas recomendam:

Meu “Diário Semanal” de gestação ̵... Olár gente boa!! E cá estamos mais uma vez com o meu "diário semanal de gestação". Essa semana tem feriado, então, vamos ver como desenrolou tudo até ...
Relato de parto: Re-nascimento da Evelyn (O parto ocorreu no Hospital 10 de Julho, na cidade de Pindamonhangaba/SP, Vale do Paraíba. A Evelyn pariu com plantonista e eu fui a doula! Ela foi m...
O QUE É A MANOBRA DE KRISTELLER?   Quando escutamos histórias de parto alguns detalhes não costumam sair da nossa memória. Tem um detalhe, comumente presente nos relatos de...
A placenta após o parto Você grávida já parou pra pensar o que vai acontecer com a sua placenta após o parto? Você que pariu, já passou pela sua cabeça onde ela foi parar? Mu...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *