Como as afirmações positivas podem ajudar na gestação, parto e amamentação

Compartilhe:

Você sabia que focar em pensamentos positivos durante a gestação, parto e amamentação pode trazer muitos benefícios para a mãe, bebê e toda sua rede de apoio? A técnica pode soar como autoajuda, mas a verdade é que essa prática tem embasamento científico para apoiá-la. E, assim como realizar o pré-natal, ter uma dieta saudável e praticar exercícios, preparar-se mentalmente e emocionalmente também é muito importante para esses momentos.

As afirmações e como elas funcionam 

cerebro positivo
Crédito: giphy.com

As afirmações são declarações repetidas conscientemente que guiam a mente subconsciente para orientar uma situação específica. Tais afirmações têm sido cada vez mais o objeto de estudos científicos. Um deles foi o estudo de Cohen e Sherman (2104) confirmando que as autoafirmações têm benefícios em situações ameaçadoras, podendo reduzir o estresse, aumentar o bem-estar, melhorar o desempenho acadêmico e tornar as pessoas mais abertas à mudança de comportamento.

Outro relato do porquê as autoafirmações são bem-sucedidas é atribuído à capacidade que temos de ampliar a nossa perspectiva e reduzir o efeito de emoções negativas. Um exemplo apontado pelos pesquisadores é que as autoafirmações nos lembram de recursos psicossociais que se estendem para além de um amedrontamento específico, e isso permite nos concentrarmos em fontes positivas que superem a intimidação e, por sua vez, reduzam a reação à ameaça e proteja o bem-estar psicológico geral.

Para além do medo

 

medo do parto
Crédito: giphy.com

Mas assim como as afirmações positivas podem abreviar o trabalho de parto, os pensamentos negativos também podem prolongar ou até mesmo interrompê-lo. Então agora pare e analise: quais pensamentos têm rodeado a sua mente durante a gestação? Os relatos que você lê são positivos ou negativos? As informações que você tem buscado são tranquilizadoras ou despertam medo?

Os bloqueios emocionais, como medo e ansiedade, também podem ser afastados usando as afirmações positivas. Em casos onde as mulheres têm muito medo do parto as afirmações positivas podem ser utilizadas desde o início da gestação, atuando como antídoto para distanciar a ação dos hormônios do estresse.

Para todos, em todos os momentos 

Embora estejamos focando na gestação e parto, as afirmações podem ser usadas a qualquer momento, como no início da amamentação e puerpério, ou mesmo em situações desafiadoras tal qual o retorno da licença maternidade. Isso porque – ao ativar os pensamentos positivos – a mente se conecta com o corpo, regulando a respiração, ofertando uma nova possibilidade otimista que ativa hormônios como ocitocina, serotonina e a dopamina, que torna possível controlar e reduzir a dor.

mães_felizes
Crédito: @krinapaes

Tais hormônios também estão intimamente ligados a amamentação, uma vez que o binômio ocitocina e prolactina são fundamentais para a produção do leite materno e se apresentam melhor em mentes tranquilas e relaxadas.

Outros grupos que também podem se beneficiar com as afirmações são os pais, companheiros e toda a rede de apoio. Isso porque a maioria das pessoas que acompanham as gestantes se sente incapaz de apoiá-las durante o trabalho de parto. Mas uma vez constatado que (usando as palavras certas e trazendo a memória as afirmações positivas já experimentadas) é possível mudar tanto os próprios níveis hormonais como os das gestantes, tudo fica mais fácil e favorável.

Para praticar em qualquer lugar  

A afirmação é uma ferramenta muito poderosa quando bem utilizada e a prática das afirmações positivas não requer nenhum treinamento especial.

Pense em como o fato de saber que você conseguiu atingir o seu objetivo fará você se sentir? Ou em como é agradável saber que você é bom em alguma coisa? A emoção positiva é um combustível que torna as afirmações mais poderosas.

Afirmacoes_gentlebirth
Crédito: @gentlebirth

Se você ainda tem dúvidas de como utilizá-las, participe de um workshop GentleBirth e descubra na prática como as afirmações podem ajudar você e sua rede de apoio a se prepararem para um parto cercado de calma, controle e confiança.

Acesse www.gentlebirth.com.br ou clique aqui para receber mais informações sobre a metodologia.

Referências científicas:

Self-affirmation activates brain systems associated with self-related processing and reward and is reinforced by future orientation”.  A autoafirmação ativa os sistemas cerebrais associado com processamento autorelacionado e recompensa, e é reforçada pela orientação futura.: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4814782/ 

The psychology of self-affirmation: sustaining the integrity of the self. A psicologia da auto-afirmação: sustentando a integridade do eu.: https://ed.stanford.edu/sites/default/files/self_defense.pdf

Doulas recomendam:

Palpites na gestação – Manual de Sobrevivênc...   Eis uma verdade: basta você anunciar que está grávida que a chuva de palpites começa. As pessoas gostam de opinar em tudo! No nome do bebê, ...
Parto, o que os bebês sentem e como nascem? Muito se fala em parto, suas fases, o que a mulher sente, o que esperar, etc. Mas e o bebê? Como é nascer pra alguém tão imaturo, onde tudo estava tão...
Como conheci a doula que havia em mim. A descoberta. Essa jornada se consolidou em meu coração após assistir uma linda reportagem do SBT repórter sobre parteiras tradicionais. Nesse dia me...
Por que grávidas sentem enjoo? Dentre as principais queixas das mulheres grávidas durante o primeiro trimestre, estão enjoos e indisposição. Enjoos se manifestam com mais frequência...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *