O Bebê Sentado ou Bebê Pélvico

Compartilhe:

Bebê pélvico durante a gestação, ou bebê “sentado”, é uma das posições possíveis do bebê estar no final da gravidez e ocorre com mais frequência do que imaginamos.

bebe sentado
por Eveline Dias

Existem outras apresentações possíveis além de cefálica ou pélvica, como podálica e transversa. Entre as posições diferentes que os bebês podem ficar, sentado ou pélvico é a mais freqüente: 3 a 4%, segundo Thomas Hunt Morgan

Estudos apontam que o posicionamento pélvico do bebê no útero possa ocorrer por fatores genéticos, relacionados à formação do bebê, ou até mesmo metabólicos da mãe e podem ser identificados já no pré-natal.

Devo me preocupar com o bebê sentado?

Durante a gestação e desenvolvimento do bebê não fará nenhuma diferença a posição em que ele estiver, mas para a mãe que deseja o parto normal na maioria das vezes faz.
Isso porque poucas equipes médicas estão preparadas para acompanhar o parto pélvico e por isso encaminham direto para cesárea, muitas vezes sem nem ao menos esperar sinal de inicio de trabalho de parto.

“Deixem-me ver um Obstetra atender ao parto pélvico e eu lhes direi de sua qualidade.” De Lee

Até quando é normal o bebê mudar de posição?

Como está no meio líquido e com bastante espaço o bebê saudável vai se mexer bastante dentro do útero e mudar de posição diversas vezes até a 37 semana de gestação. Pode ser que nos primeiros ultrassons, por exemplo, você note que ele está sentado e no seguinte já o veja na posição “certa” e no outro sentado novamente. O bebê troca de posição com frequência, e isso é bom.

No terceiro trimestre, em geral, até a 34ª semana de gestação, o bebê se posiciona de cabeça para baixo, auxiliado pelo peso do crânio e ação da gravidade. Faz uma cambalhota perfeita e se posiciona para esperar o inicio do trabalho de parto natural.
Depois desse período, o bebê cresce e fica um pouco mais difícil a movimentação devido ao pouco espaço e líquido também reduzido.

Se você tem uma gestação de baixo risco e seu bebê permanece pélvico (sentado) no terceiro trimestre, a partir da 30ª semana de gestação já pode realizar exercícios em casa para estimular a mudança de posição. Pode também procurar por métodos alternativos como acupuntura, yoga ou recursos clínicos como a versão cefálica externa (VCE).

Para realizar a VCE (Versão Cefálica Externa): o médico obstetra, com o auxílio do ultrassom, identifica exatamente a posição do bebê e com as mãos na superfície da barriga da mãe gentilmente o posiciona de cabeça para baixo.

Idade Gestacional e a possível posição fetal

  • Antes das 24-26 semanas de gestação maior parte dos bebês estão em posições diagonais ou laterais de forma transversa;
  • Entre 24-29 semanas de gestação maior parte dos bebês viram e ficam em posições verticais e alguns ficarão sentados;
  • Pela 30-32 semana de gestação maior parte dos bebês viram e ficam de cabeça para baixo e bumbum para cima, as mães podem praticar exercícios (sempre orientados por um profissional) para auxilio no encaixe ideal;
  • Pela 34ª semana de gestação, espera-se que o bebê esteja de cabeça para baixo;
  • Entre 36-37ª semanas de gestação, se o bebê permanecer sentado uma versão cefálica externa pode ser realizada.

Fatores influenciam na posição pélvica fetal

  • Parto adiantado: quando não houve tempo de gestação suficiente para o bebê dar a cambalhota (lembrando que a idade gestacional calculada é média e costuma apresentar até duas semanas de diferença com o capurro, que é a idade gestacional real do bebê)
  • Acontece com 1 em cada 10 bebês pélvicos: alterações físicas leves ou maiores que dificultam o posicionamento ideal;
  • Disfunções na tireoide materna: estudos apontam que isso pode demonstrar uma relação metabólica ao posicionamento do bebê;
  • A posição da placenta: quando está mais baixa e próxima à cabeça do bebê;
  • Circular de cordão umbilical: pode impedir a movimentação livre do bebê;
  • Baixo volume de líquido e tônus muscular materno muito forte;
  • Tônus muscular abdominal materno muito flácido, devido a mais de 4 gestações.

Converse com as Doulas da casa, no nosso grupo no Facebook

 

E se o bebê não virar?

Foto de Kate Kennedy

Você pode buscar por equipe médica experiente em acompanhar partos pélvicos, ou conversar com sua equipe para que a cesárea seja feita na forma mais respeitosa possível.

Se o seu bebê está sentado não se preocupe, não fique aflita. É importante saber lidar com a situação com tranquilidade, apesar de não ser o esperado e muitas vezes exigir mudanças profundas nos planos.
Procure ler bastante sobre o assunto, dando preferência a artigos científicos, converse com mães que já passaram pela mesma situação. Ouvir outras experiências vai te ajudar a se sentir mais segura e amparada.

Abraços e até logo,
Sam Barth

Você pode ler mais em estudos científicos sobre o assunto.
Essas foram minhas referências:

Doulas recomendam:

O que é nidação e o que ela tem a ver com o aborto... O caminho até o útero para o início da gravidez. A implantação ou nidação, como também é conhecida, é o processo que ocorre apóso  óvulo fertilizad...
O resgate do acolhimento no parto Entre os grandes Mistérios, o parto foi por muito tempo o maior e mais bem cuidado pelas mãos femininas. Eram através delas que a vida se fazia flu...
Pródromos: Apenas o aperitivo do parto Parir é o prato principal, antes temos Aperitivos, sim. Se você está no final da gestação, com 37 semanas ou mais e passou os últimos dias em uma s...
Conheça os direitos das gestantes Oi, bem-vinda novamente. Hoje eu quero te apresentar alguns dos direitos das gestantes que podem te ajudar a alcançar o teu objetivo em ter um part...
Compartilhe:

2 respostas para “O Bebê Sentado ou Bebê Pélvico”

Os comentários estão desativados.