O Bebê Sentado ou Bebê Pélvico

Compartilhe:

Bebê pélvico durante a gestação, ou bebê “sentado”, é uma das posições possíveis do bebê estar no final da gravidez e ocorre com mais frequência do que imaginamos.

bebe sentado
por Eveline Dias

Existem outras apresentações possíveis além de cefálica ou pélvica, como podálica e transversa. Entre as posições diferentes que os bebês podem ficar, sentado ou pélvico é a mais freqüente: 3 a 4%, segundo Thomas Hunt Morgan

Estudos apontam que o posicionamento pélvico do bebê no útero possa ocorrer por fatores genéticos, relacionados à formação do bebê, ou até mesmo metabólicos da mãe e podem ser identificados já no pré-natal.

Devo me preocupar com o bebê sentado?

Durante a gestação e desenvolvimento do bebê não fará nenhuma diferença a posição em que ele estiver, mas para a mãe que deseja o parto normal na maioria das vezes faz.
Isso porque poucas equipes médicas estão preparadas para acompanhar o parto pélvico e por isso encaminham direto para cesárea, muitas vezes sem nem ao menos esperar sinal de inicio de trabalho de parto.

“Deixem-me ver um Obstetra atender ao parto pélvico e eu lhes direi de sua qualidade.” De Lee

Até quando é normal o bebê mudar de posição?

Como está no meio líquido e com bastante espaço o bebê saudável vai se mexer bastante dentro do útero e mudar de posição diversas vezes até a 37 semana de gestação. Pode ser que nos primeiros ultrassons, por exemplo, você note que ele está sentado e no seguinte já o veja na posição “certa” e no outro sentado novamente. O bebê troca de posição com frequência, e isso é bom.

No terceiro trimestre, em geral, até a 34ª semana de gestação, o bebê se posiciona de cabeça para baixo, auxiliado pelo peso do crânio e ação da gravidade. Faz uma cambalhota perfeita e se posiciona para esperar o inicio do trabalho de parto natural.
Depois desse período, o bebê cresce e fica um pouco mais difícil a movimentação devido ao pouco espaço e líquido também reduzido.

Se você tem uma gestação de baixo risco e seu bebê permanece pélvico (sentado) no terceiro trimestre, a partir da 30ª semana de gestação já pode realizar exercícios em casa para estimular a mudança de posição. Pode também procurar por métodos alternativos como acupuntura, yoga ou recursos clínicos como a versão cefálica externa (VCE).

Para realizar a VCE (Versão Cefálica Externa): o médico obstetra, com o auxílio do ultrassom, identifica exatamente a posição do bebê e com as mãos na superfície da barriga da mãe gentilmente o posiciona de cabeça para baixo.

Idade Gestacional e a possível posição fetal

  • Antes das 24-26 semanas de gestação maior parte dos bebês estão em posições diagonais ou laterais de forma transversa;
  • Entre 24-29 semanas de gestação maior parte dos bebês viram e ficam em posições verticais e alguns ficarão sentados;
  • Pela 30-32 semana de gestação maior parte dos bebês viram e ficam de cabeça para baixo e bumbum para cima, as mães podem praticar exercícios (sempre orientados por um profissional) para auxilio no encaixe ideal;
  • Pela 34ª semana de gestação, espera-se que o bebê esteja de cabeça para baixo;
  • Entre 36-37ª semanas de gestação, se o bebê permanecer sentado uma versão cefálica externa pode ser realizada.

Fatores influenciam na posição pélvica fetal

  • Parto adiantado: quando não houve tempo de gestação suficiente para o bebê dar a cambalhota (lembrando que a idade gestacional calculada é média e costuma apresentar até duas semanas de diferença com o capurro, que é a idade gestacional real do bebê)
  • Acontece com 1 em cada 10 bebês pélvicos: alterações físicas leves ou maiores que dificultam o posicionamento ideal;
  • Disfunções na tireoide materna: estudos apontam que isso pode demonstrar uma relação metabólica ao posicionamento do bebê;
  • A posição da placenta: quando está mais baixa e próxima à cabeça do bebê;
  • Circular de cordão umbilical: pode impedir a movimentação livre do bebê;
  • Baixo volume de líquido e tônus muscular materno muito forte;
  • Tônus muscular abdominal materno muito flácido, devido a mais de 4 gestações.

Converse com as Doulas da casa, no nosso grupo no Facebook

 

E se o bebê não virar?

Foto de Kate Kennedy

Você pode buscar por equipe médica experiente em acompanhar partos pélvicos, ou conversar com sua equipe para que a cesárea seja feita na forma mais respeitosa possível.

Se o seu bebê está sentado não se preocupe, não fique aflita. É importante saber lidar com a situação com tranquilidade, apesar de não ser o esperado e muitas vezes exigir mudanças profundas nos planos.
Procure ler bastante sobre o assunto, dando preferência a artigos científicos, converse com mães que já passaram pela mesma situação. Ouvir outras experiências vai te ajudar a se sentir mais segura e amparada.

Abraços e até logo,
Sam Barth

Você pode ler mais em estudos científicos sobre o assunto.
Essas foram minhas referências:

Doulas recomendam:

Tudo por causa de um “porque sim” Fonte: Arquivo Pessoal Minha história como doula começou lá atrás, em 2004, mas eu demorei pra perceber isso. Foi quando meu primeiro filho, João ...
Meu Relato de Parto: “PARTO GARAPA – (CALDO DE CAN... Isso mesmo você não leu errado! Parto Garapa! Você já entenderá... Bom então vamos lá! Senta aí que vem uma linda história! Meu nome é Raquel Ol...
Meu filho nasceu e eu descobri minha missão neste ... Sou Melissa Stoco, me descobri Doula após o nascimento do meu filho, tenho 27 anos, feminista, ariana, moro em Vitória no Espírito Santo. Sou casada c...
Já ouviu falar sobre gestação anembrionária? Já ouviu falar sobre gestação anembrionária? Gestação anembrionaria ou ovo cego é uma gestação sem embrião. É gravidez psicológica? Não! Mas tem os m...
Compartilhe:

4 respostas para “O Bebê Sentado ou Bebê Pélvico”

Os comentários estão desativados.