Desmistificando o parto humanizado

Compartilhe:

Quando pensamos em parto humanizado, para muitas pessoas a primeira coisa que vem na cabeça é um parto natural, em casa, na água. Talvez por falta de informação mesmo. Então vamos esclarecer um pouquinho e entender melhor este novo modelo de assistência ao nascer.

Uma assistência humanizada de parto é um ato, um olhar, uma atitude frente a uma família que gesta pela primeira, segunda, terceira ou quinta vez.

Ahhh, então podemos ter uma cesárea mais respeitosa? Claro que sim!!! Há um consenso entre profissionais humanizados que existe a “cesárea respeitosa”, nos casos em que há uma real necessidade desta intervenção, lembrando que ela é um procedimento cirúrgico e que por sua vez envolve riscos, como toda cirurgia. Nós como doulas e profissionais do parto, estamos lutando, empoderando e informando famílias para que este evento, na maioria das vezes, seja cada vez menos técnico, médico ou cirúrgico. Não a maioria dos casos, como é a nossa realidade atual.

Sempre digo que para mim o que importa, é a caminhada que aquela família escolhe fazer durante todo o processo da gestação. A via final de fato, se vai ser um parto natural, normal ou uma cesariana, se vai ser em casa, no hospital ou em uma casa de parto, se o nascimento vai ser na banheira, no chão ou pendurada no lustre (hahaha), é o que menos importa.

O que realmente importa é como chegaremos até lá, como a família compreende e recebe este novo ser que chega, o quanto ela se prepara para este momento, buscando informações, preparando o corpo, a mente e a alma para esta chegada. O bebê vai crescendo e nós vamos evoluindo junto com ele.

Foto Caroline Bicocchi

Nos transformar nesta caminhada é o que faz TODA a diferença para uma maternidade mais consciente e humana!

Buscando apoio profissional

Quanto mais cedo vocês puderem buscar a assistência inicial, seja de uma doula, de uma educadora perinatal, obstetriz, ou qualquer outro profissional da saúde que vocês escolherem, mais tempo se tem para caminhar juntos, construindo um pré-natal de acordo com as necessidades da mãe, do pai e do bebê.

E juntos daremos os primeiros passos, indo atrás de uma equipe que esteja de acordo e alinhada com as vontades do casal para esta gestação, como eles desejam vivenciar o parto e se preparar também para o pós-parto.

Tenho visto que uma família apoiada e assistida por pessoas que eles escolhem para estar ao lado neste momento tão intenso e delicado, é o que torna esta caminhada mais leve, prazerosa e consciente.

Entendendo um pouco mais o parto humanizado

Por definição parto humanizado envolve evidências científicas atualizadas, protagonismo da mulher e equipe multidisciplinar.

É um novo modelo de assistência. É olhar para aquela família como indivíduos únicos, que tem suas necessidades específicas e particulares e suas histórias de vida, tornando o parto um evento cada vez mais familiar e menos técnico. Este bebê que vai chegar também é único, ele é o ser mais importante naquele momento, quanto mais ele sente que é bem-vindo, amado, cuidado, com pessoas que estão ali para ele, é o essencial para que ele cresça com saúde e harmonia.

Quando falamos na humanização do parto, falamos no resgate do respeito, da privacidade, do acolhimento, segurança e acesso as informações. É simplesmente atribuir estas características do ser humano ao atendimento que esta parturiente e sua família vão ter durante todo o processo da gestação.

Nesta visão humanista, os protagonistas de todo o processo são a parturiente, o bebê e o acompanhante. É dever da equipe deixá-los participar da experiência do parto com liberdade e lucidez, evitando práticas intervencionistas desnecessárias, sem o consentimento da família. Devolver para a mulher a autonomia deste movimento, com toda a segurança, baseado em evidências científicas e nas recomendações da OMS, é uma forma de humanizar e individualizar a assistência.

Foto Caroline Bicocchi

Parto humanizado tem a ver com o atendimento que eles vão receber, não com o tipo de parto em si!

Humanizar a gestação é olhar também para o pai, que muitas vezes é esquecido ou deixado de lado. Trazê-lo para este contexto familiar, ajudando a identificar e integrar as suas emoções. Ele é fundamental e indispensável neste processo.

Parto humanizado de fato é, estar com pessoas que acreditam que o parto e o nascimento são eventos naturais e fisiológicos, e que estar grávida não é estar doente!

Escolha uma equipe que vai estar ao teu lado o tempo todo, que te ouça com afinidade e empatia, que possa te acompanhar com atenção e responsabilidade, pessoas em que você confie, que você se sinta apoiada e respeitada, amada e acolhida, e que você possa simplesmente ser quem você é. Não é você que deve se moldar a equipe, é a equipe que deve te assistir e te apoiar ao parto que você deseja viver. O parto é um evento único e irreversível, escolher com consciência é o melhor que podemos oferecer aos nossos filhos!

Independente de qual for a tua escolha, ela sempre deverá ser respeitada, sempre!

Nascer com um olhar humano, seguro e amoroso é para todos!

 

Referências:

Parto e Nascimento – Saberes e práticas humanizadas http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000200010

From ‘culture of dehumanization of childbirth’ to ‘childbirth as a transformative experience’: changes in five municipalities in northeast Brazil https://obgyn.onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1016/S0020-7292%2801%2900511-2

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.