A pergunta que não quer calar: QUANDO VAI NASCER?

Compartilhe:

É assim, vai se aproximando a tal DATA PREVISTA DO PARTO, ou nem isso…

Você entra no oitavo mês…

Você chega no mês da DPP (mesmo que sua data seja dia 31)…

Ou simplesmente alguém acha que sua barriga está grande o suficiente ou grande demais…

Começam as cobranças em tom de questionamento: quando vai nascer? Não nasceu ainda (às vezes mesmo com a pessoa olhando diretamente para sua barriga ainda saliente)? E aí, além da mulher grávida ter que lidar com sua própria ansiedade, tem que acalmar a ansiedade de familiares, amigos, conhecidos e até desconhecidos mais atrevidos!

Sabem qual é o grande problema disso (além de ter que ficar ouvindo e repetindo as mesmas perguntas e respostas pacientemente)? Isso pode começar a minar a sua confiança!

Sim! Por mais bem informada e empoderada que você esteja, é um momento de alta vulnerabilidade, provavelmente pensando se tudo que fez até ali em sua gestação para se preparar para a chegada do bebê é suficiente e “vai dar certo”, o que quer que isso signifique pra você!

DATA PROVÁVEL DE PARTO: Vai nascer?

Primeiramente, vamos entender algumas coisas que, se você já sabe, vale a pena relembrar, se não, é informação crucial na reta final da gravidez:

A famosa DPP – Data Provável de Parto é apenas uma ESTIMATIVA. Ela está lá, mais ou menos no meio do gráfico do período que é considerado “termo”.

– “Queeeeeee?????”

Fonte: Pexel

Eu sei, eu sei, vamos por partes. Essa data é a contagem de 40 semanas a partir da data da DUM – Data da última menstruação. Provavelmente em sua primeira consulta pré-natal o profissional que te atendeu perguntou a data da sua última menstruação. Com base no dia que você informou ele fez as contas e… “tcharam! Seu bebê nasce dia XX/XX”.

Bom, espero que você tenha informado para o profissional o PRIMEIRO DIA da sua última menstruação. Não? É… eu sei, você não sabia que era o primeiro e informou o último? Acontece! Muito! Acredite!

Informou o primeiro dia? Ótimo! Ah, foi aquele dia que apareceu um sanguinho, tipo borra de café na calcinha? Não, não! O primeiro dia é o primeiro dia de sangue vivo, vermelho! Ahhh normalmente você tem esse “borrão” uns três dias e só depois vem o sangue vermelho? Pois é, acontece com muita gente!

Ah, você informou o primeiro dia de sangue vermelho! Que ótimo! Você teve que olhar na agenda? Não? Ah, calculou 1 mês antes da próxima data prevista da sua menstruação? Ah, seu ciclo é meio irregular? Você não lembrou direito, mas lembrou que foi mais ou menos uns 2 dias depois daquela reunião chata no escritório? Entendi! Acredite: isso é o que acontece com cerca de 2/3 das gestantes.

E se eu te disser que esses não são os únicos fatores que fazem com que a tal DPP não seja muito confiável? Sim! Muitas coisas interferem nos ciclos das mulheres. Além disso, essa forma de calcular a DPP considera que a ovulação ocorreu exatamente no meio do ciclo e que foi justamente nessa data que houve a fecundação, mas pode ter ocorrido uma ovulação precoce, tardia (muito comum), uma relação sexual não exatamente no dia da ovulação… enfim! Uma série de fatores!

Já sei! Você fez um ultrassom logo no início da gestação e conseguiu calcular a IG – Idade Gestacional por ele? Isso é muito bom! As DPP’s calculadas pela DUM e pelo IG coincidiram? Não? Ufa! Melhor considerar a do ultrassom né? Sim, em geral, tem mais chances de estar correta… dependendo de quando e como foi feito o exame. Sim! Você já parou pra pensar nisso? O aparelho emite umas ondas sonoras que encontram obstáculos e os traduz em imagens (grosseiramente falando). O profissional mede no computador o embrião que essas imagens formam e com base nessa medida ele determina a IG. De acordo com uma tabela de desenvolvimento é possível fazer essa previsão, pois no início da gestação todos nós crescemos igualmente, independente de fatores genéticos ou ambientais.

Fonte: Wikipedia

Bom, então daí não tem erro né? Sim, tem! Porque o aparelho não é preciso. Não está medindo exatamente o embrião, depende da habilidade do profissional, depende da acurácia da máquina. Sempre tem margem de erro!

Bom, digamos que você saiba EXATAMENTE quando se deu a concepção, quando seu óvulo foi fertilizado. TUDO CERTO ENTÃO? NÃO!

Cada bebê tem seu tempo para ficar pronto e preparado para a vida fora do útero. A última coisa que fica pronta são os pulmões do bebê (justamente porque ele não respira dentro do útero, recebe oxigênio via cordão umbilical) e é a maturação pulmonar que acaba desencadeando o início do trabalho de parto. Então a única forma de ter certeza que o bebê está pronto é a mãe entrando espontaneamente em trabalho de parto.

Termo, prematuro… Quando nasce mesmo?

São considerados bebês nascidos a termo, ou seja, dentro do tempo “certo” os que nascem entre 37 e 42 semanas de gestação. Observe que há um intervalo de 5 semanas aí. Alguns bebês estão prontos com 37 semanas, outros só quase com 42 e está tudo bem! Há registros até de bebês nascidos de 43, 44 semanas de gestação (claro que isso é raro e é possível que tenha havido erro no cálculo da IG).

Apenas cerca de 5% dos bebês nascem da DPP. A maior parte nasce, sim, por volta de 40 semanas, ou seja, entre 39 e 41 semanas de gestação. Então, a DPP é uma MÉDIA e não uma DATA FINAL ou LIMITE para o nascimento do bebê.

Fonte: Wikipedia

“Mas é seguro aguardar? ”

Depende! É seguro quando é feito um bom pré-natal e a gestante tem uma adequada assistência, que acompanha a evolução da gravidez, monitorando o bem-estar e a saúde da mãe e do bebê. Se houver necessidade, pode ser indicada a interrupção da gestação por indução do parto ou via cirurgia cesariana.

UFA! Muitas informações, não é mesmo? E a maioria das pessoas não sabe ou não se atenta muito para isso. E, de novo, tem a tal da ansiedade. Em geral, as pessoas acham bem comum e normal um bebê nascer “antes da hora”, ou seja, antes da DPP, antes de 40 semanas, mas quando a tal data informada lá no início da gestação vai se aproximando ou fica pra trás, parece que a grávida se transforma em uma bomba relógio ambulante!

COMO LIDAR COM ISSO?

Sim, eu entendo, o mais é complicado é lidar com a pressão das pessoas, ficar respondendo as mesmas perguntas, mas como sair dessa?

1º: Leia e releia o que expliquei até aqui para você sempre se lembrar que não tem nada demais alcançar ou passar da tal DPP.

2º: Converse com seu médico ou parteira para que você se sinta segura de que tem um bom acompanhamento e monitoramento e que está tudo bem com você e seu bebê.

3º: Quando as pessoas perguntarem para quando é o bebê, não informe exatamente a DPP (40 semanas), informe uma data ao menos 2 semanas a mais. Como eu disse: as pessoas acham normal bebê nascer “antes da hora”.

4º: Evite entrar no assunto para não ser pressionada, se não tiver jeito, em geral, uma boa resposta é “vou ver com meu médico”.

5º: Distanciar-se das redes sociais no final da gestação costuma ser uma boa ideia, até para evitar se deparar com histórias que possam atrapalhar seu foco em você e no seu bebê.

6º: Aproveite para passear, se distrair, ir ao cinema, ler, receber uma massagem relaxante e assim por diante.

7º: Outra opção de resposta para quem perguntar se ainda não nasceu ou quando vai nascer é você responder com muita ênfase e entusiasmo: “olha, não sei, mas te prometo que assim que nascer eu ligo pra você pra contar tudo, tá bom?”, a pessoa vai ficar entusiasmada e deve te dar uma folga (ao menos por algum tempo).

8º: Mais uma opção de resposta é dizer, soando bem desesperada, que você espera que demore muito para nascer ainda porque você ainda tem “zilhões de coisas pra resolver/fazer”. Pedir ajuda à pessoa em questão, especialmente para coisas mais complicadinhas ou chatas de fazer deve manter a pessoa afastada por uns tempos.

9º: Fazer uma “babymoon”. Sabe o que é isso? Uma espécie de lua de mel para o casal se curtir antes da chegada do bebê. Converse com seu médico e não vá pra muito longe (assim, qualquer coisa dá tempo de voltar), mas vale a pena para curtir, namorar, distrair…

10º: Se você já fez tudo isso e a ansiedade continua pegando muito pesado, sugiro voltar ao item 1 e reiniciar a lista!

Achou interessante? Quer saber mais sobre esse ou outros temas? Podemos entrar em contato direto! Clique aqui para que eu saiba um pouco mais sobre você e me conte qual assunto mais te interessa. Também posso te avisar sobre os encontros presenciais ou outros temas!

Mais informações sobre a data prevista para o parto aqui:

Cálculo Da Idade Gestacional: Métodos E Problemas.

https://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/1912/1480

Validade do exame clínico do recém-nascido para a estimação da idade gestacional: uma comparação do escore New Ballard com a data da última menstruação e ultra-sonografia.

https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0102-311X2000000100009&script=sci_arttext&tlng=en

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.