O que é percentil fetal?

Compartilhe:

Oi! Você chegou nesse texto porque provavelmente foi fazer uma ultrassom, e o médico falou sobre o percentil do seu bebê, ou seja, o percentil fetal. Certo!? E aí, a sua cabeça já está pensando mil coisas, principalmente, em relação aquilo que você precisa fazer em relação a essa informação.

Calma!!! Respira fundo, e vamos entender melhor o que significa esse tal percentil, e em que ele nos ajuda. Combinado!?

Do início

fonte: publicdomainvectors

Quando a gestação chega, traz um mundo de novidades e descobertas. Informações que até então eram irrelevantes, e até desconhecidas. E com o passar dos dias e semanas, entramos num mundo completamente novo, de alimentação saudável e atividade física para o bem estar pessoal e do bebê; vitaminas e complexos para não faltar nada de nutrientes; exames de sangue e de imagem para verificar se tudo está indo conforme o esperado. Não é verdade?! E falando em esperado…

A gestação é uma experiência que a mulher faz de gerar um ser humano dentro dela. Ou seja, você está gerando uma pessoa aí dentro. E isso é maravilhoso; incrivelmente fantástico. E na prática da medicina, ao longo de muitos anos foi-se chegando a diversos protocolos, tabelas e gráficos, aos quais se espera que mamães e bebês se encaixem, em relação a tamanho e peso, para que se entenda que o binômio mãe-bebê esteja saudável.

Entendemos que cada corpo é um e cada mulher é uma; e isso se estende para os bebês, que são únicos, em gestações únicas. E esses protocolos estão aí para ajudar os profissionais a observar se o bebê está muito fora daquilo que é esperado, e conduzir ações para que tudo fique bem durante a gestação, intervindo quando necessário, e da melhor forma possível.

E o tal percentil

São curvas padrão, formadas com informação de diferentes populações, referentes a determinados parâmetros de desenvolvimento da criança (altura/comprimento, peso, perímetro cefálico, etc). E são importantes, pois são um instrumento para controlar e avaliar o crescimento. Como são construídas baseando-se em populações diferentes, podem ser usadas independente da origem étnica, situação socioeconômica ou tipo de alimentação.

O percentil fetal é um resultado que está relacionado ao ganho de peso e tamanho do bebê, seja pra mais ou pra menos. As tabelas de percentil tem base na média que resulta do cálculo médio da medição, peso dos bebês com a mesma idade gestacional. Lembrando que se seu bebê estiver acima ou abaixo da tabela, isso não representa sinal de alarde, o médico vai dizer depois de avaliar todos os fatores como um todo.

Antigamente, essa avaliação era feita baseada na medida da altura uterina com uma fita métrica (do osso púbico até a parte superior do útero), somada ao ato de apalpar o bebê para ter uma idéia do tamanho do peso dele. Hoje em dia temos a ultrassonografia obstétrica para realizar essa avaliação um pouco mais próxima da realidade, trazendo dados e medidas mais objetivas, tornando a avaliação mais confiável (considerando ainda, claro, a margem de erro do exame, que é de 10% pra mais ou pra menos).

Com o exame de ultrassom, o cálculo do peso do bebê se baseia na medida do fêmur, da cabeça e do abdome fetal. A partir disso, o peso é calculado em percentil (uma escala de 0 a 100). Por exemplo: se o bebê estiver no percentil 40, significa que 60% dos bebês de mesma idade gestacional são maiores do que ele, enquanto 40% são menores. A variação do percentil considerado normal é ampla, devido aos fatores observados. Mas isso nos auxilia a identificar se o bebê está dentro do percentil esperado, ou se está acima (bebê gig) ou abaixo (bebê pig).

O peso do bebê é classificado por percentis, sendo o percentil 50 o mais comum, o percentil 10 o limite inferior do normal e o percentil 90 o limite superior do normal.

E os bebês pig e gig

Bebês PIG

É quando o bebê está muito abaixo do tamanho e peso que é esperado que ele tenha. O profissional, então, deve observar e investigar as causas de tal restrição (rciu – restrição de crescimento intra-uterino) com ajuda de exames complementares, pois esse diagnóstico está relacionado a um risco maior de mortalidade do bebê dentro do útero, atraso no desenvolvimento cognitivo e doenças crônicas na vida adulta.

Bebês GIG

Ao contrário, é quando o bebê está acima do tamanho e peso que é esperado que ele tenha na determinada idade gestacional. Chamado de bebê macrossômico, ou seja, um bebê grande, àquele que está acima do percentil 90. Em especial, na reta final da gestação é importante observar. Bebês acima do percentil 90, para a idade gestacional, significa que 90% da população normal tem peso menor do que o dele. Ou seja, não é comum termos um bebê com tanto peso.

via GIPHY

Nas duas situações citadas acima, o percentil nos ajuda a identificar problemas com o crescimento do bebê na gestação, seja para mais ou para menos, e assim, identificar doenças e riscos. Possibilitando, então, ao profissional sugerir diversas condutas e possibilidades de melhorar o quadro, auxiliando mãe e bebê a seguirem uma gestação de forma relativamente saudável, e possibilitando um bom desfecho de parto.

E é importante ressaltar, como citei no início, que cada mulher e bebê são únicos, em especial, em suas genéticas. Sendo assim, fique atenta e acompanhe com atenção e informação os seus exames, afinal, dificilmente uma mulher de 1,90mt de altura terá um bebê muito pequeno, pois a genética favorece que esse bebê seja maior, por exemplo, que um bebê, na mesma idade gestacional, de uma mulher de 1,50mt de altura. Concorda?!

E você, lembra qual era o percentil do seu bebê? Como foi saber disso na sua gestação e o que vocês fizeram!? Conta aqui pra gente.

E fica por aqui, nos próximos textos falarei sobre bebês RCIU e bebês macrossômicos.

E se você quiser saber mais e tirar dúvidas, entre nesse link aqui (é o nosso grupo no Telegram sobre parto).

 

REFERÊNCIAS

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1887021?ordinalpos=2&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum

sobre outras influencias sobre o percentil:

http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1135-57272018000100213&lang=pt

o percentil ajudando nos diagnósticos:

https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0717-75262017000200005&lang=pt

mostrando a importância de se avaliar o todo para se definir uma patologia a partir de um percentil:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032014000600264&lang=pt

Compartilhe:

4 respostas para “O que é percentil fetal?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.