Obstetra “fofo”, será que eu tenho?

Compartilhe:

Espero que o artigo anterior tenha lhe ajudado a chegar até aqui, entendendo que parto normal não é bicho de 7 cabeças. Porque não é! Se não sabe do que to falando, clica aqui!

O segundo passo agora é encontrar um bom profissional para lhe atender no pré-natal. Profissional esse, que, especialmente, atenda parto normal com a visão da humanização.

Como encontrar meu obstetra?

A primeira pergunta que as mulher, sedentas por saber se o obstetra atende parto normal, é: “o senhor faz parto normal?”

Pera, pera, pera.

Não começamos muito bem. Olha! Quem fará o parto será você. Mas como? Pergunta você, e ainda complementa: “o médico estudou tantos anos, como sou eu quem vou fazer o parto?” Então eu lhe respondo: quem vai escolher se quer se movimentar ou não durante o trabalho de parto? Que vai escolher se alimentar ou beber água? Quem escolhe o acompanhante e doula? Quem escolhe ter doula? Quem escolhe se quer chuveiro, banheira ou bolsa de água quente? Quem escolhe a posição de parir? Quem decide (em condições normais de saúde sua e do bebê) se quer indução e que tipo de indução? Quem sente/entende  a hora de fazer força para nascer o bebê? Quem escolhe e decide tudo isso e muito mais, é você!  Ninguém melhor que você para saber suas necessidades.

E por falar nisso, esse entendimento é fundamental para encontrar sua(eu) obstetra para o pré-natal/parto.

Como saber se seu obstetra é fofinho?

Depois da saga pela busca por obstetra que atenda (e não “faz”) parto, eis que você parou em uma que deu sinal positivo. Sei que a gente sente um quentinho no coração quando ouve um “sim” para o PN. Mas calma! Só isso não é o suficiente para baixar a guarda e se entregar de corpo e alma a esse pré-natal.

Infelizmente vemos todos os dias obstetras dizendo “sim” para a mulher, mas criando várias situações que minam sua confiança e a leva para uma cirurgia desnecessária, lá no final da gestação. Pessoas muito “queridas”, muito acolhedoras, gentis até dizer chega, que chama de mãezinha de cara… Foi esse tipo que você encontrou? ATENÇÃO QUE ESSE PODE SER UM OBSTETRA FOFO.

Esse termo “fofo” é dado àquele profissional que diz que faz parto de gente, então ele é humanizado. Mas… quando a mulher pergunta sobre o parto, ela ouve: “isso não é hora de pensar no parto. Depois conversamos sobre isso.” Ou, “mãezinha, deixa que eu me preocupo com essa parte, a sua tarefa é cuidar do chá de bebê e enxoval.” Ou, “Claro que vamos fazer o parto normal, se estiver tudo bem até la.” E tantas outras falas características de obstetra cesarista.

Para saber, ter certeza se fica ou se continua a busca, faça perguntas sobre seu parto. Mas para fazer essas perguntas é necessário que você já saiba as respostas corretas. Para isso, é necessário estudar.

Que tipo de pergunta fazer ao chegar no consultório?

Antes de fazer qualquer pergunta é super importante você ter estudado sobre o assunto. Depois de estudar você vai saber a resposta correta para cada pergunta que fizer, e não vai se deixar levar por qualquer frase bonita.

Observe detalhes dessa consulta. Frase como “vamos tentar o parto normal” já põe esse “doutor” no paredão.

Faça uma entrevista com sua/seu candidato a obstetra. Lembre-se que você quem está contratando, logo, quem dita as regras é você!

Perguntas como..:

– Qual sua opinião sobre doula no parto? Essa pergunta é eliminatória. Mas há aqueles que passam por ela.

– O que ela/ele acha sobre parto humanizado? Parto humanizado é aonde a mulher é protagonista e o atendimento é baseado em evidências científicas

– Quanto tempo de gestação ela/ele aguarda o trabalho de parto espontâneo?

– O que ela/ele pensa sobre episiotimona?

Essas são algumas das perguntas que vão lhe ajudar a fazer sua seleção.

Nortearão sua busca.

Qual é a conduta de um obstetra atualizado?

 

Obstetra atualizado, desde a primeira consulta, esclarece à mulher os prós e contras de uma cesariana eletiva. Incentiva o parto normal por saúde e segurança; orienta a mulher a contratar uma doula, por entender o quanto faz bem para a mulher, durante a gestação, parto e pós-parto. Fala sobre evidências científicas e ajuda a desmistificar coisas sobre parto normal.

Não trata a mulher como alguém ignorante só por que ela não é médica. Ao contrário, estimula que ela leia, busque grupos de apoio e faça perguntas. Quanto mais perguntas, mais dentro do empoderamento ela pode estar. E mais tranquila se fica.

Sobre pedidos de exames e suplementos durante a gestação, o profissional atualizado entende bem que cada mulher é um mundo e não generaliza o atendimento. Olha para ela como um ser humano, e não mais uma cliente.

Fala sobre a importância do plano de parto.

O profissional vinculado a humanização incentiva o tempo todo a mulher a buscar sua força e entendimento durante toda a gestação para ter o parto que escolher.

Conseguiu encontrar sua/seu parceira(o) obstétrico? Parabéns!

 

 

 

 

 

Ainda não conseguiu? Não desista! Enquanto houver gestação, há tempo. Continue a procurar, continue a procurar, continue a procurar…

Não esqueça: como a cliente é você, quem deve avaliar, entrevistar, criticar e elogiar o obstetra na sua consulta, é você. Não deixe ninguém fazer isso no seu lugar!

 

Referências:

PARTO NORMAL OU CESÁREA – Simone Grilo Diniz e Ana Cristina Duarte

CUIDADO HUMANIZADO NO PRÉ-NATAL: UM OLHAR PARA ALÉM DAS DIVERGÊNCIAS E CONVERGÊNCIAS

http://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v10n3/v10n3a09.pdf

ESTUDANDO EPSIOTOMIA –http://estudamelania.blogspot.com/2012/08/estudando-episiotomia.html

APOIO CONTINUO PARA MULHERES DURANTE O TRABALHO DE PARTO

http://estudamelania.blogspot.com/2012/08/estudando-episiotomia.html

DEFINIÇÕES DATASUS

http://www.datasus.gov.br/cid10/V2008/WebHelp/definicoes.htm

HUMANIZAÇÃO DO PARTO

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/parto.pdf

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.