5 dicas de como fugir da diabete na gravidez

Compartilhe:

Quando uma mulher descobre a gravidez, existem aqueles “passos” para seguir e um deles é iniciar o pré natal, são feitos vários exames e ultrassom.

Estar com os exames em dia durante a gravidez é importante para garantir uma gestação saudável. Agora, se você ainda não está gestando, aproveita para fazer um checkup nos exames.

A diabete na gravidez é caracterizada por hiperglicemia, (aumento dos níveis de glicose no sangue) que é reconhecida pela primeira vez durante a gestação.

Alerta de spoiler: a melhor maneira de cuidar é buscar informação de qualidade e se prevenir. Saiba que diabete na gravidez NÃO É sinônimo de sobrepeso. 

1. Perca uns quilos antes de engravidar

Nossa que frase chata é essa!? Pois é, apesar da diabete na gravidez não estar associada somente a mulheres com sobrepeso, uma das dicas mais valiosas para as gestantes é a mudança dos hábitos alimentares.

Se você sabe que tem pisado na bola com sua própria saúde, cuide dela antes de planejar trazer uma nova vida ao mundo! A gestação consciente é também cuidar do lugar onde irá gestar, antes da concepção.

O ideal é você se cuidar por amor ao seu corpo e não o contrário!

2. Saiba quais os principais sintomas

Afinal,não tem como fugir daquilo que não se conhece certo?

Os principais sintomas são:

  • Sede excessiva que não é satisfeita facilmente.
  • Urinar mais frequentemente que o normal, o que também é uma condição que ocorre durante o primeiro trimestre da gravidez.

Fome excessiva resultando no consumo de alimentos que você normalmente não comeria.

Bora estudar

3. Fuja do sedentarismo

            A prática de atividade física é muito comentada durante a gravidez, e é uma forte aliada contra a diabete gestacional. Se existe algo que colabora para que seu organismo trabalhe com mais tranquilidade e reduza os níveis de açúcar no sangue é manter-se ativa. O que não vai te trazer prejuízos se começar antes de engravidar também.

Ter uma rotina de exercícios aumenta à sensibilidade das células a insulina, assim seu corpo vai precisar produzir menos insulina para transportar açúcar. Gravidez não é sinônimo de repouso, salvos em casos de riscos para mãe ou bebê.

Curiosidade: a placenta (órgão responsável pelo suprimento de sangue para seu bebê) produz altos níveis de hormônios. Quase todos prejudicam a ação da insulina nas células, o que aumenta os níveis de açúcar, por isso após as refeições é normal ter uma pequena elevação no sangue.

Se exercite

4. Fuja das tentações disfarçadas de comida

Falando nisso, a nutrição é uma forte aliada! Uma alimentação não balanceada pode contribuir para que você tenha diabete na gravidez. É comum as mulheres colocarem a culpa do aumento do consumo excessivo na quantidade de comida, desejos por doces (e outras guloseimas) na gravidez e é nesse ponto que começa a perder o equilíbrio do que faz bem x o que traz prazer.

Portanto, consuma alimentos que vão te trazer saúde e bem estar, retire da dieta açúcares, carboidratos refinados e laticínios em excesso. Se possível, vá numa nutricionista especializada em materno infantil e numa endocrinologista. Elas podem te ajudar criando um plano de refeições, com as preferências de alimentos e também orçamento disponível.

5. Acompanhe de perto o desenvolvimento do bebê

Algo que não pode faltar é estar atenta no seu bebê. Os sintomas da diabete gestacional podem facilmente ser confundidos com algo comum na gravidez. Por isso, monitorar o crescimento e desenvolvimento do bebê com ultrassons e outros testes feitos pela sua obstetra são essenciais. Se a dieta e os exercícios não forem o suficiente e a diabete gestacional se manifestar, é preciso iniciar o uso de tratamento medicamentoso.

É importante ressaltar que a diabete na gravidez não é indicação para cesariana, precisa ser acompanhada de perto e ser avaliada individualmente.

Um dos riscos para o bebê quando mal cuidada é a macrossomia fetal e a hipoglicemia neonatal. A indução de parto pode ser uma das opções para as gestações a termo.

Vem receber mais um monte de informação bacana comigo no meu grupo exclusivo de leitoras <3

 

Referências

Diabetes gestacional: um algoritmo de tratamento multidisciplinar

https://www.researchgate.net/profile/Sandra_Silveiro/publication/51857870_Gestational_diabetes_management_A_multidisciplinary_treatment_algorithm/links/0046353a5b4f97977e000000.pdf

Como lidar com a ansiedade na gestação

https://blog.casadadoula.com.br/gravidez/como-lidar-com-a-ansiedade-na-gestacao/

 

Diabetes Melito: Diagnóstico, Classificação e Avaliação do Controle Glicêmico

http://www.scielo.br/pdf/%0D/abem/v46n1/a04v46n1.pdf

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.