10 motivos para você fazer massagem durante gravidez

Compartilhe:
Giphy

Todas as relações se formam a partir do tato!

O tato é o primeiro sentido desenvolvido no ser humano e que permanece ativo mesmo quando envelhecemos, quando a visão e audição começam a falhar. Sentimos os primeiros estímulos táteis ainda no útero, durante a gestação. Depois quando bebês e crianças aprendemos sobre o mundo através do contato com as mãos, boca e todo o corpo.

À medida que vamos nos desenvolvendo, nos tornamos cada vez mais independentes e os constantes toques que recebíamos de nossa mãe se tornam esporádicos e acabamos aprendendo a nos satisfazer com outras formas de contato físico mais sutis, como um abraço, um carinho no rosto ou um afago na cabeça. Contudo, o anseio de continuar recebendo contato físico, como recebíamos quando criança, permanece.

Gestação: período de transformação

Foto: Filipi Escudine no Pexels

A gestação é um período de grandes transformações físicas, fisiológicas e emocionais, causadas pelo aumento do útero e abdome em expansão juntamente com a dança dos hormônios e aumento de volume sanguíneo.

É comum sentirmos desconfortos como indisposição, enjôos, azia, inchaços, cansaço, dor nas mamas, no abdome, na pelve, nas costas e nos tornozelos.

Cura através do toque

Foto: Kristin De Soto no Pexels

A massagem pode aliviar esses sintomas, minimizando as dores e proporcionando conforto emocional e relaxamento geral.

O toque em si mesmo, possui um imenso valor e transmite uma mensagem imediata de carinho, aceitação e apoio. A aceitação do toque é um grande passo no processo da cura emocional, demonstrando confiança em outra pessoa.

A massagem terapêutica na gravidez atua em muitos níveis:

  1. Reduz e alivia dores nas articulações, pescoço e costas causadas pelas alterações na postura, fraqueza muscular, tensões e ganho de peso;
  2. Atua diretamente sobre o sistema nervoso melhorando o sono e a digestão;
  3. Melhora a circulação sanguínea e estimular o sistema linfático;
  4. Ajuda a manter a elasticidade da pele;
  5. Reduz o estresse e promove relaxamento profundo;
  6. Propicia, com o toque acolhedor, suporte emocional e conforto;
  7. Promove consciência corporal e relaxamento necessários para um parto ativo.
  8. Especialmente durante a gravidez a massagem ajuda na manutenção do corpo e fortalece o sistema imunológico.
  9. Mulheres grávidas que recebem massagem dormem melhor, sofrem menos ansiedade e depressão e apresentam menos complicações no trabalho de parto.
  10. A massagem tem um papel significativo na preparação da futura mãe, pois a experiência do contato corporal durante a gestação, o trabalho de parto e após o nascimento do bebê proporciona mais eficiência em transmitir carinho, conforto e segurança ao seu filh@.

Mens sana in corpore sano (“uma mente sã num corpo são”)

Foto: Pixabay no Pexels

Através de sessões de massagens periódicas o vínculo de confiança mútuo entre nós se estreita e o cérebro se sente suficientemente seguro para abrir espaço para compartilhar os incômodos da vida. Nesse espaço de escuta emocional (livre de julgamento e conselhos) que se abre, enquanto você fala, há uma organização dos pensamentos e as soluções criativas surgem para solucionar esses incômodos, proporcionando leveza e paz mental.

Como mente e corpo estão conectados, quando recebemos uma boa massagem, os níveis de adrenalina diminuem no organismo e aumentam os de serotonina, o hormônio do bem-estar. Assim o estresse se dissipa e a energia flui livremente, rejuvenescendo todo o ser.

Se um simples toque humano, como um abraço, é capaz de melhorar a qualidade de vida, fortalecer a autoestima e o sistema imunológico, pense em quantos benefícios um toque terapêutico pode trazer!

Te convido a conhecer e experimentar um estado de presença plena para estar no mundo e se conectar consigo mesma. Clique aqui para entrar em contato comigo!

Referências Bibliográficas:

Filosofia de bem viver: Como mudar a vida sem mudar de vida. Lúcia Barros (autor); Márcia de Luca (autor). 232 páginas. ISBN: 8539006839. Editora Schwarcz – Companhia das Letras. 2015 – https://books.google.com.br/books?id=Qxb5CQAAQBAJ&lpg=PT104&ots=2oWDfgMtcA&dq=conforme%20crescemos%20o%20contato%20fisico%20diminui&hl=pt-BR&pg=PT103#v=snippet&q=conforme%20crescemos%20o%20contato%20fisico%20diminui&f=false

 A importância do toque no desenvolvimento cognitivo dos bebês. Carmem Maria Soares da Costa (autor). 71 páginas. 2006. Rio de Janeiro. https://www.avm.edu.br/monopdf/6/CARMEN%20MARIA%20SOARES%20DA%20COSTA.pdf

 A importância do toque terapêutico. Geslaine Janaina Bueno dos Santos (autor); Maria Izabel Rodrigues Severiano (autor). 7 páginas. 2011. Instituto Federal do Paraná. Curitiba-PR. FIEP BULLETIN – Volume 81 – Special Edition – ARTICLE II – http://www.fiepbulletin.net/index.php/fiepbulletin/article/viewFile/447/837

O corpo na preparação para o parto: a psicoprofilaxia na gestação. Andrezza Franzoni Alexandre (autor). 9 páginas. ISBN: 9788587691187. 2010. Encontro Paranaense. Anais Congresso Brasileiro de Psicoterapias Corporais. Curitiba: Centro Reichiano – http://www.centroreichiano.com.br/artigos/Anais-2010/ALEXANDRE-Andrezza-Franzoni-O-corpo-na-preparacao-para-o-parto.pdf

Manual de Massagem Terapêutica. Mario-Paul Cassar (autor). 670 páginas. ISBN: 8520410235. Edição 1. Editora Manole Ltda. 2001 –http://www.luzimarteixeira.com.br/wp-content/uploads/2009/09/livro-mario-paul-cassar-manual-de-massagem-terapeutica.pdf

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.