10 Dicas para driblar o enjoo na gravidez

Compartilhe:
enjoo-náuseas-vômito- na gestação
enjoo, náuseas, vômito na gestação -autor desconhecido

Enjoo, azia, queimação, não, não é comercial de magnésia bisurada, mas é sua queixa de todo santo dia!

Você quer começar bem seu dia, você acorda disposta e bem humorada, mas ao levantar só de pensar em escovar os dentes, já revira tudo!

Você ama o seu bebê, você planejou sua gravidez, ou não, está feliz em estar grávida, mas não consegue curtir sua gestação devido aos sintomas tão desagradáveis.

Ainda é tudo tão confuso não é mesmo? A barriga quase que nem aparece ainda, mas você já se sente acima do peso, com lentidão e falta de disposição pra realizar suas atividades mais básicas… Cheia de fome, quer comer e precisa comer, mas nada pára no estômago e ainda esse enjoo insuportável!

Como se não bastasse os vômitos, ainda fica a preocupação de que não está se alimentando bem o suficiente para nutrir o bebê que nesse início mais parece um sugador de todas as suas forças e energia, não é mesmo?

Enquanto outras grávidas por aí, estão posando pra fotos, comendo em dobro e realizando seus desejos mais inusitados de gravidez, como comer feijão com sorvete (ixi essa deu mais enjoo neh?), bom, enquanto tudo parece perfeito na gravidez alheia; você não desgruda das privadas e só pensa quando isso tudo vai acabar logo! Meditando dia após dia o mantra: Vai passar! Vai passar! Vai passar!

Enquanto ouve a fulana dizer: – São só os primeiros 3 meses…  – O que? Ainda tem que esperar completar três meses?!

Até aparecer outra ciclana e “melhorar”: – Tem mulher que vai assim até os 9 meses viu!  – Aaarrrgh!! Valeu, ajudou muito!

Calma, estou aqui pra te dizer que você não precisa sofrer calada, ou melhor enjoada; existem alternativas para driblar essa fase dos enjoos e você poderá entender melhor as alterações que estão ocorrendo no seu corpo, responsáveis por todo esse desconforto. Trago dicas super legais e importantes pra você curtir essa viagem sem estresse!

Alterações hormonais do 1º Trimestre              

Tem uma razão para tanta azia e enjoo e acredite, não tem nada a ver com o bebê cabeludo!

mito-azia - bebê cabeludo
Imagem do blog http://amaeequesabeblog.blogspot.com

O enjoo matinal afeta 85% das mulheres grávidas, não se sabe ao certo a causa, mas estudos indicam que provavelmente está relacionado ao aumento e variação na liberação de hormônios durante a gestação, principalmente o famoso HCG – Ganadatrofina Cariônica Humana que é o principal hormônio da gravidez, responsável pelos primeiros sintomas e por indicar que houve concepção nos testes de gravidez.

Este importante hormônio começa a ser produzido após o embrião se fixar na parede do útero como, pelas células que formarão a placenta. Sua função é manter o corpo lúteo, que por sua vez secretará hormônios como estrogênio e progesterona, ou seja, basicamente seu papel é manter a gestação e criar um ambiente seguro e favorável ao desenvolvimento do feto.  A fase de maior intensidade dos sintomas se dá entre a 6º e 12º semana de gestação, que é quando os níveis de hormônio sobem rapidamente.

Segundo a pesquisa realizada pelo Hospital para Crianças Doentes em Toronto, no Canadá, aponta que os sintomas de naúsea e vômitos em mulheres grávidas agem como efeitos protetores ao feto; a análise feita em grávidas que sofreram com os sintomas revela um efeito favorável e um índice menor nos riscos de abortos espontâneos, malformações congênitas, prematuridade e melhor desenvolvimento do bebê a longo prazo, quando comparado a grávidas que não sofreram com os sintomas.

Portanto o enjoo é um sinal de bebês mais saudáveis, segundo os pesquisadores. Ufa! Já serve de consolo, mas está longe de ser um alívio, eu sei!

Outro fator comum no primeiro trimestre pode ser a salivação excessiva, o bebê ainda nem nasceu e você já acorda com o travesseiro encharcado de baba! Isso também ocorre devido ao aumento das taxas hormonais fazendo que a grávida produza uma salivação alcalina, que provoca náusea.

A diminuição na taxa de glicose também é outro aspecto que favorece o aparecimento de náuseas, vômitos e enjoo, embora devam desaparecer ou diminuírem após a 18º semana de gestação, costumam complicar bastante a vida.

Super olfato

O olfato mais apurado e a hipersensibilidade das mulheres grávidas, também aparecem no primeiro trimestre e se tornam um fator que causador de enjoo. Durante a gestação as papilas gustativas ficam mais inchadas e sensíveis ao paladar e ao cheiro, provocando aversão a certos alimentos e odores; por isso é tão comum na gravidez surgirem intolerâncias a odores como, perfumes, temperos, produtos de limpeza, cheiro do marido, hahaha… e ao sentir qualquer um desses odores que a desagradam à quilômetros de distância, já tá lá a pobre grávida abraçada ao vaso sanitário novamente.

Lembre-se, esse desconforto deve ser passageiro, porém em casos graves e persistentes de enjoos muito fortes e vômito excessivo, deve-se procurar auxílio médico, pois a você pode estar sofrendo de hiperêmese gravídica que é quando os sintomas são intensos e incontroláveis e podem causar, desnutrição, debilitação e desnutrição podendo até machucar o esôfago e nestes casos podem ser necessários tratamentos com medicação. Porém este problema afeta uma a cada 200 mulheres.

Se seus casos de desconforto são leves, você pode recorrer as dicas e medidas comportamentais a seguir.

 Dicas de Alimentação:

Alimentação-saudável- na gestação
Alimentação saudável na gestação Fonte: Pinterest
  1. Comer de 2/2hs ou 3/3 hrs, em pequenas refeições
  2. Água com gás ou água saborizada, com frutas cítricas e folhas de hortelã por exemplo
  3. Trocar o leite ou cafezinho preto, por chá gelado com gotas de limão
  4. Ingerir bastante líquido, porém não beba muito de uma só vez
  5. Bolacha água e sal ou torradas ao lado da cama, antes mesmo de se levantar
  6. Frutas cítricas e ácidas como laranja, limão, abacaxi, maça verde.
  7. Chupar balas de menta ou gengibre, fazer bochechos com antissépticos mentolados, que refrescam a cavidade bucal
  8. Chupar gelo, fazer cubos de gelo de frutas para chupar ou tomar com água
  9. Escovar os dentes após o café da manhã e trocar a pasta dental. (Existem marcas específicas que ajudam nesse sentido)
  10. Evitar consumo de comidas gordurosas e muito condimentadas

Mesmo que esteja difícil comer é importante tentar ao menos beliscar, não precisa forçar em fazer uma refeição grande e completa ou comer em grandes quantidades, pois isso faz pesar ainda mais o estômago e dificultar a digestão que por sua vez já está mais lenta, causando azia e queimação.

Outro fator que pode causar ou intensificar os desconfortos é a má alimentação, optar por uma alimentação leve, balanceada e mais saudável possível podem fazer uma enorme diferença em seu organismo, vale revisar seus hábitos alimentares e dar uma segurada no reggae.

Tenha o acompanhamento de um especialista nutricional.

Dicas naturais e comportamentais:

  • Aromaterapia – Óleos Essenciais de Gengibre, Limão Siciliano, Hortelã-Pimenta, Laranja-doce, Laranja-amarga, entre outros, amenizam os sintomas.
  • Acunpuntura – podem ser controlados com a aplicação de agulhas na região do antebraço.
  • Prática de Yoga – O controle da respiração através da meditação e exercícios posturais e respiratórios pode ser um método alternativo eficaz.
  • Realize suas refeições em ambiente calmos e de forma lenta e tranquila, com uma boa mastigação para facilitar a digestão.

E não se esqueça de antes passar por uma avaliação médica para que ele te libere para praticar atividades físicas e procurar profissionais como Aromaterapeutas, Acunpunturistas e Instrutores de Yoga.

Cada mulher responde à gravidez de uma maneira diferente e como seu corpo reage é completamente único, pode estar sendo difícil agora mas tenho certeza absoluta de que será recompensada com as vantagens e delícias de estar gerando um ser humaninho aí dentro de você.

Cuide bem de si mesma durante toda a gestação, cuide não só do corpo, mas também da mente, aceite as transformações físicas e psicológicas que surgirem, seja gentil e tenha empatia com seu corpo, ele sabe o que fazer! Até breve.

Referências Bibliográficas:

 

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29266070

  • Alterações hormonais na Gravidez

http://www.scielo.mec.pt/pdf/am/v21n5-6/v21n5-6a07.pdf

  • O que é hiperêmese gravídica

https://www.febrasgo.org.br/media/k2/attachments/SeyrieZ-ZEmeseZnaZGravidezZ-ZwebZ-ZversoZfinal.pdf

  • Medidas alimentares e mudanças nutricionais:

https://www.febrasgo.org.br/media/k2/attachments/SeyrieZ-ZEmeseZnaZGravidezZ-ZwebZ-ZversoZfinal.pdf

  • Intervenções para náusea e vômitos no início da gravidez

https://www.cochrane.org/pt/CD007575/intervencoes-para-nausea-e-vomito-no-inicio-da-gravidez

  • Oléos essenciais na gestação

http://laszlo.ind.br/campanhas/OLEOS_ESSENCIAIS_NA_GESTA%C3%87%C3%83O_Andre_Ferraz.pdf

  • Benefícios da Acunpuntura

https://www.ibramrp.com.br/noticia/115/6-beneficios-da-acupuntura-comprovados-cientificamente

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.