Do nascimento ao Discovery Home and Health

Compartilhe:

Desde a minha adolescência eu queria ser médica ginecologista e obstetra, não sei exatamente porque mas eu sempre quis! Além disso, assistia aquele programa no Discovery Home and Health “Um bebê por minuto” sabe? Achava o máximo! Fiz um ano de cursinho pré-vestibular e durante esse tempo conheci o curso de Obstetrícia da Universidade de São Paulo (USP). Dei aquela pesquisada básica na grade curricular, turno e decidi colocar como 2ª opção na FUVEST (a primeira foi Medicina). Enfim, saiu meu nome na lista da FUVEST para a Obstetrícia e de pronto eu decidi me matricular e conhecer melhor. Iniciei no curso de Obstetrícia em 2015 e por isso, conversei com a minha mãe e minhas avós sobre como as crianças na nossa família nasceram. Eu e minha irmã nascemos de cesárea eletiva, onde o médico (era também o ginecologista/obstetra da minha avó materna, o mesmo que fez a cesárea da minha mãe e do meu tio) que minha mãe confiava não permitiu a entrada do meu pai (acompanhante) em nenhum dos nascimentos, e especialmente no meu, utilizou Kristeller e “colher do fórceps” – na cesárea – com a justificativa que minha mãe era muito gorda e por isso eu não saia.

  • Pontuei a presença do acompanhante porque diferente dessa época, hoje a presença do acompanhante é lei!
  • E a Manobra de Kristeller é quando a barriga da mulher é empurrada na hora do nascimento do bebê é proibida pelo Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), classificada como ineficaz ou prejudicial pelo Ministério da Saúde e contra-indicada pelas Diretrizes de Assistência ao Parto Normal (pg. 235). Ainda um estudo realizado no Egito com 8.097 mulheres submetidas ao parto normal para verificar os efeitos dessa manobra. Os autores constataram que houve importante aumento do risco de lacerações perineais graves, ruptura uterina, dispareunia e incontinência urinária 6 meses após o parto. No bebê, houve distocias de ombro, aumento do risco de escore de Apgar abaixo de sete no quinto minuto, de sequelas fetais, como hipoperfusão e paralisia cerebral.

Minha formação e trajetória profissional

O curso de Obstetrícia é um curso diferenciado porque nossa grade curricular é composta por disciplinas da área da assistência, ciências humanas, sociais e biológicas. Ele forma profissionais aptas a prestar assistência integral a saúde das mulheres, ou seja, atender mulheres desde a adolescência até o climatério, passando pela fase reprodutiva da mulher onde podemos acompanhá-las no pré-natal, trabalho de parto, parto, pós-parto; respeitando suas crenças, valores e cultura.

Regina e seu primeiro encontro com seu filho, Jorge!
Arquivo Pessoal

Foi na faculdade que conheci a profissão Doula e soube que desde 1993, no estudo publicado por Klaus e Kennel no “Mothering the  mother” a presença da doula no parto tem vantagens tais como:

  • Redução de 50% nos índices de cesariana;
  • Redução de 25% na duração do trabalho de parto;
  • Redução de 60% nos pedidos de analgesia peridural;
  • Redução de 30% no uso de analgesia peridural;
  • Redução de 40% no uso de ocitocina;
  • Redução de 40% no uso de fórceps.

Nosso estágio da faculdade  só começa no 3º ano, então a vontade de ter contato na prática mais rápido com as mulheres me fez buscar o curso de doula. No final de 2015, me tornei doula pelo Mamatoto Parteiras Urbanas, mas comecei a atuar, de fato, no final de 2017. 

Durante a minha formação como Obstetriz e doula vivi experiencias e conheci mundos que jamais conheceria se não tivesse me matriculado no curso. Me desfiz e refiz pessoalmente várias vezes!  Também senti a necessidade de estudar e entender melhor sobre aleitamento materno e por isso, no início de 2018 me tornei Consultora em Aleitamento Materno pelo Multiplicando Doulas. 

Doula é apoio: olho no olho, estender as mãos e estar ao lado!
Arquivo Pessoal

Hoje sou Doula, Consultora em Aleitamento Materno e quase Obstetriz (me formo em dezembro de 2019)!  Acredito que toda mulher tem direito de ter assistência respeitosa onde as boas práticas obstétricas são seguidas. Sendo assim, luto para que esses direitos sejam assegurados e que as mulheres não passem por toda violência que minha mãe passou!

Meus serviços: Atendimentos pré e pós-parto, acompanhamento do trabalho de parto/parto e Consultoria em Aleitamento Materno.

Referências Bibliográficas

Klaus M, Kennel J. “Mothering the mother: how a doula can help you to have a shorter, easier and healthier birth.” Hardcover

Lei do acompanhante http://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/lei_acompanhante.pdf

Diretrizes de Assistência ao Parto Normal http://conitec.gov.br/images/Consultas/2016/Relatorio_Diretriz-PartoNormal_CP.pdf

COFEN homologa decisão do COREN-RS que proibe a Manobra de Kristeller pelos profissionais da Enfermagem http://www.cofen.gov.br/cofen-homologa-decisao-do-coren-rs-que-proibe-manobra-de-kristeller_48419.html

Artigo que cita o estudo realizado no Egito: Implementação das práticas baseadas em evidências na assistência ao parto norma http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692018000100304&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.