O que é o expulsivo?

Compartilhe:

Tenho percebido que muitas mulheres quando engatam na fase final do trabalho de parto, ou seja o expulsivo, ficam bem mais ansiosas, temerosas e agoniadas. Principalmente aquelas que não se prepararam para vivenciar o expulsivo de forma calma e positiva.

Expulsivo é a terceira fase do trabalho de parto, é quando seu corpo já está literalmente expulsando seu bebe de dentro de você.

Você já está com as contrações frequentes e ritmadas, com um intervalo bem pequeno entre elas, sente dores bem fortes, vontade de empurrar (puxo), vontade de fazer cocô (algumas mulheres fazem e não há nenhum problema nisso). Sente uma forte pressão no baixo ventre.

O expulsivo nem tanto tem haver com a dilatação, e sim com a descida do bebe na bacia (pelve) da mulher.

Você pode sentir essa vontade de empurrar com 8, 9 cm de dilatação e não necessariamente com 10 cm. E é exatamente essa descida do bebê, esses puxos que vão terminar por dilatar o seu colo.

A duração dessa fase também é bastante variável, podendo chegar até 4 horas ou mais de duração. E não tem motivo para querer acelerar esse processo; se o bebê e a mãe estiverem bem, claro!

Então o que fazer quando chegar o expulsivo?

Alguns passos que você já pode fazer desde a gravidez para que vivencie um expulsivo tranquilo:

A EQUIPE

Escolha o local e/ou a equipe que respeitem seu tempo, entendam que você precisa de paz, de sentir segurança, tranquilidade para passar por esse momento.

Claro que precisam estar atentos a você e irão precisar monitorar o bebe com mais frequência se o tempo se alongar muito. Mas a equipe humanizada sabe fazer isso de forma calma.

Tem mulheres que vão passar pelo expulsivo a jato, com dois, três puxos conseguem expulsar o bebê, mas já para outras podem durar um tempo maior, principalmente as primíparas.

Então é muito importante que sua equipe deixe você a vontade, não fique fazendo força guiada: “empurra forte, mais força.. vamos lá! Força cumprida, aqui embaixo, poe o queixo no pescoço, empurra, empurra vai… força,força,força…”

Affff ninguém merece isso! Só aumenta sua ansiedade e medo.

Se fizerem com você peçam para parar!!! Mesmo!!!

E é no pré natal que se questiona a equipe ou o local onde quer ganhar o seu bebê sobre como é a conduta deles nessa fase:

  • se deixam a mulher escolher a posição que quiser,
  • se permitem que ela faça a força somente quando sentir realmente vontade,
  • se deixam a mulher livre para andar e se movimentar a sua maneira.

♥ Caso contrário, fuja correndo, para bemmm longe!

Giphy

Você vai fazer a força quando sentir vontade, apenas quando sentir vontade de empurrar! Espontaneamente!

E não se preocupe você vai sentir essa vontade e vai saber a hora de fazer força!

Libere a saída para o bebê

Fique sabendo que é mais importante a movimentação do bebê na pelve ou bacia, a posição que ele se encontra, do que os 10 cm de dilatação propriamente falando. Por isso não se apegue a dilatação do colo.

Trabalho de parto é bebê se movimentando na pelve para sair.

No expulsivo o bebê se encontra no estreito médio ou inferior da bacia, ou seja na porta de saída mesmo. Então tudo que fazemos para liberar a saída é fundamental.

edisciplinas – usp
O Parto Ativo – livro

Por isso a posição deitada (litotomia) de costas é a pior, pois não permite a movimentação da bacia. Essa posição bloqueia a abertura da saída; como se prendessem os ossos e não permitem que se movimentem livremente para o bebê passar.

Segunda posição é o mesmo que deitada de barriga para cima (litotomia) – O Parto Ativo – livro

Quando a mulher se movimenta livremente e faz posições que abrem o sacro, fica mais fácil de fazer força, de sentir a força ideal que precisa ser feita.

Posições durante as contrações e nos intervalos! Eliane Bio – Fisioterapeuta

Mas se mesmo assim você quiser ficar deitada tente manter-se de lado, assim você libera o sacro. Ou pode também colocar uma toalha ou lençol enrolado em um lado da nádega, deixando seu corpo inclinado; dessa forma o sacro também fica livre para movimentar.

A posição de quatro apoios também é super indicada. Inclusive para nós doulas, pois libera suas costas para receber muitas massagens, ótimo para aliviar as fortes dores. Muitas mulheres aderem a essa posição na hora de expulsar o bebê!

Agache e puxe!

Agache muito, sempre que conseguir, agache!

Mas agache de forma adequada e segura!

liorapartoemcasa

A posição de cócoras é perfeita para a saída do bebê! Amplia sua bacia ao máximo.

Priorizem agachamentos que empinam o bumbum. Quando empina o bumbum, você libera o sacro, o estreito inferior.

Puxe algo para liberar sua força, sua adrenalina. Aquela vontade de sair correndo, vai ser aliviada quando puxar algo. Mas tenha ao seu lado pessoas que garantem que não irá cair ao puxar com sua máxima força.

comadre.com.br

Por isso manter-se ativa durante a gravidez é de extrema importância! Para  você ajudar seu período expulsivo:

  • faça caminhadas,
  • pratique esportes adequados ao seu estado gravídico,
  • pratique yoga,
  • faça agachamentos,
  • pratique posições que irão te ajudar no parto!

♥ Claro gente,sob orientação de um profissional habilitado!

CONECTE-SE

Conecte-se com seu corpo, com seu bebê!

Sinta todas as sensações, sem medo, se permita a viver de forma natural esse momento.

Sinta a dor, respire fundo e pausadamente nesse momento!

Vocalize a dor, inspire e expire. Várias vezes, sempre que a contração chegar!

Quando soltar o ar pela boca (expirar) deixe sair o som: uuuuu (como um uivo de lobo), ou ooohhhh ou aaahhhh (treine durante a gestação, para na hora não sentir-se envergonhada)

Deixe o seu corpo falar por você.

Desconecte-se do que está acontecendo ao seu redor.

Desligue o lado racional do cérebro! Não tente controlar tudo o que está acontecendo, não tente controlar seu acompanhante, seja marido, mãe, amiga, tia. Não tente controlar a equipe, a doula, a hora, o tempo …  São coadjuvantes e estão ali assistindo seu bailar!

Não tente entender tudo que os profissionais falam. Se acontecer algo que realmente seja grave, eles irão te comunicar.

Quando ficamos atentos a tudo e a todos, o lado racional está ativado e consequentemente hormônios que são opostos ao do parto circulam no seu corpo e vão diretamente pra seu útero. Como a adrenalina, que é liberada no seu corpo fazendo suas contrações diminuírem, porque a ocitocina sai de cena nesse momento. Por isso ouvimos tanto falar que a ocitocina é um hormônio tímido, precisa de paz, calma, confiança, tranquilidade para atuar.

Permita-se viver a “partolândia” que é esse estado que você fica quando consegue se concentrar no seu corpo e sentir!

É quando seu cérebro “inteligente” se desliga e você fica apenas com o cérebro primitivo em ação, ou seja, seu lado instintivo fala mais alto nesse momento, seu lado animal está a todo vapor!

♥ E você sentirá toda a sua potencia, seu poder!

pinterest.com

E se nesse momento quiser ficar sozinha, fique! Quiser ir para o chuveiro ou banheira, vá! Quiser a mãe ao invés do marido, não tenha medo de magoá-lo, ou vice-versa! Ou se quiser a doula, peça para ficar ao seu lado!

O importante é você ouvir o seu corpo e deixar ele te guiar!

Fale com sua equipe! Coloque em seu plano de parto!

Confie e acredite em você!

Estamos juntas nessa grande aventura!

Permita-se!

Vamos conversar mais?

Entre em contato! (31) 9.9216-8008

Me encontre na rede: @bella_doula

Referências Bibliográfica:

  • Parto Ativo – Guia Prático para o Parto Natural – Janet Balaskas – Editora Ground, 2ªedição, São Paulo, 2012
  • Influência da iluminação nas expressões emocionais de parturientes: ensaio clínico randomizado – http://www.scielo.br

Foto capa: Monica Benini deu à luz Otto, seu primeiro filho com Junior Lima.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.