Por que adiar o banho do bebê após o parto?

Compartilhe:

Na maioria das vezes, é no nosso próprio parto, que vemos pela primeira vez, um bebê que acabou de nascer. Você sabe por que alguns bebês nascem todo melecadinhos parecendo que foram cobertos por uma espécie de pomada?

Essa substância branca, gordurosa, parecida com uma cera, se chama vérnix caseosa, ela reveste a pele do bebê, tem a função de protegê-lo no meio aquático, quanto maior o período de gestação, geralmente menor é a quantidade de vérnix em sua pele no momento do nascimento, por vezes encontrada somente em algumas dobrinhas.

Vamos ver porque deixar essa proteção na pele por mais tempo pode ser uma boa ideia.

Recomendações da OMS para o parto

parto vérnix
Foto Parir e Nascer

A recomendação de evitar a separação da mãe e do bebê nas primeiras horas de vida vem de longa data, tem por finalidade favorecer o contato pele a pele, iniciar a amamentação dentro da primeira hora de vida e promover o vínculo entre ambos. Infelizmente essas recomendações não são seguidas em todos os locais de assistência ao parto.

O vérnix tem ação antimicrobiana e auxilia até mesmo no desenvolvimento do pulmão do bebê, estudos recentes sugerem que adiar o primeiro banho, mantendo essa camada de vérnix, traz uma série de benefícios, como uma melhor regulação da temperatura corporal, melhor hidratação da pele, ausência de descamação, colonização da pele por bactérias não patogênicas (a pele do bebê é estéril na ocasião do nascimento) e pode influenciar no sucesso da amamentação.

Adiar o banho após o parto influencia na amamentação? Como assim?

Pesquisadores descobriram que uma substância presente no líquido amniótico serve como um “guia” sensorial que leva o bebê a buscar a mama, acredita-se que o seio produz um cheiro semelhante ao líquido amniótico, sendo assim é um lugar conhecido e confortável para o bebê estar.

Retardando o banho o bebê fica mais tempo em contato com a mãe, com livre acesso à mama, o ato de sugar tem efeito analgésico para ele, sendo assim, o bebê fica mais tranquilo, menos estressado, mama mais e o risco dele vir a ter hipoglicemia diminui.

Por que incluir o banho tardio no seu plano de parto?

banho pós parto
Foto 96FM Bauru

Nas primeiras horas após o nascimento o bebê fica mais alerta e menos sonolento, o coquetel de hormônios liberado durante esse período perinatal propicia o fortalecimento do vínculo entre mãe e filho.

Ao retardar o primeiro banho do seu bebê por no mínimo 12 horas as chances de iniciar o aleitamento materno no pós parto imediato aumentam em 166% e a taxa de amamentação exclusiva é 39% maior do que em bebês banhados imediatamente após o nascimento. Como sabemos a amamentação é de extrema importância tanto para a saúde da mãe quanto do filho, inclusive na vida adulta.

É importante salientar que se a mãe tiver diagnóstico positivo para HIV, hepatite (tipo B ou C) ou apresentar lesões ativas por herpes, o banho deve ser no máximo duas horas após o parto, por causa do risco de ficar exposto a agentes patógenos presentes no sangue materno.

Optando pelo adiamento você mesma pode banhar o seu bebê! Converse com sua equipe sobre essa possibilidade, é uma prática sem contra indicações e que tem se apresentado muito benéfica.

Você e seu bebê merecem esse cuidado!  

Referências

 

Hipotermia e banho do recém-nascido nas primeiras horas de vida

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472018000100452

Iniciativa para melhorar a amamentação exclusiva ao atrasar o banho de recém nascido

https://www.jognn.org/article/S0884-2175(18)30391-5/fulltext

CARVALHO, M. R; TAMEZ, R.N.Amamentação: Bases Científicas. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.