Placenta: formação, anatomia e funções

Compartilhe:

A placenta é um órgão que separa o feto do contato direto com o útero durante a gestação. É o lugar onde ocorrem as trocas gasosas e passagens de nutrientes entre a mãe e o feto.

Como a placenta é formada?

embriologia da placenta
Embriologia da placenta

O zigoto (espermatozóide + óvulo) sofre diversas multiplicações e divisões. Ainda na primeira semana após a fecundação os tecidos formados a partir dessas divisões vão se diferenciando, formando o blastocisto. O Blastocisto é composto de conjunto de células chamado de embrioblasto e outro conjunto de células chamado trofoblasto. O embrioblasto será responsável pela formação do embrião e o trofoblasto (que mais tarde será dividido em sinciciotrofoblasto e citotrofoblasto) será responsável pela formação da placenta e anexos.

O sinciciotrofoblasto será responsável por invadir o miométrio (camada externa do útero) para implantação do embrião na cavidade uterina. A partir daí ocorrem mais inúmeras divisões e diferenciações celulares para que a placenta seja formada!

Anatomia: do que a placenta é composta?

Foto Ruivo Santana Produção Segredos da Placenta

A placenta é dividida em dois lados: a face fetal e a face materna.

Face fetal: é  o lado que fica em contato direto com o feto e de onde sai o cordão umbilical.

Face materna: é o lado em que fica “grudado” no útero da mãe e também é o local aonde ocorre as trocas mãe-feto.

Cordão umbilical

Aqui estão a veia umbilical (mais grossa) e as 2 artérias umbilicais (mais fininhas)!
Kellie Crosier Photography

Normalmente é composto por 2 artérias e 1 veia.  São por esses vasos que o sangue materno passa e as trocas entre a mãe e o feto acontecem.

As artérias são responsáveis pelo transporte do feto para a mãe. A veia é responsável pelo transporte da mãe para o feto.

Bolsa amniótica

Bolsa amniótica e placenta

É composta pelo âmnio, onde ficam o feto e o líquido amniótico e outra camada externa, que é o córion. A bolsa amniótica serve como proteção mecânica e contra infecções.

Quais são as funções da placenta?

  1. Metabolismo placentário: a placenta é responsável, principalmente na fase inicial da gravidez, pela produção de glicogênio, colesterol e ácidos graxos, utilizados como fontes de energia e nutrientes para o embrião.
  2. Transporte de substâncias: ocorre tanto da mãe para o feto (oxigênio, água, glicose, aminoácidos, vitaminas, hormônios, anticorpos maternos, drogas/medicamentos, agentes infecciosos) quanto do feto para a mãe (dióxido de carbono e monóxido de carbono, produtos de excreção fetal).
  3. Produção de hormônios: depois que o sinciciotrofoblasto invade o miométrio (nidação), começa a produz o hCG . Por isso este é o hormônio marcador para a descoberta da gestação (teste de gravidez de urina ou de sangue). Quando a placenta é formada, ela produz também progesterona e estrogênio que são responsáveis por manter e evoluir a gestação.

Portanto, as funções básicas da placenta são: proteção, nutrição, respiração, excreção e produção de hormônios.

 

<3

Para quem quiser ler mais:

Referências Bibliográficas

Livro de Embriologia UFRGS http://www.ufrgs.br/livrodeembrio/ppts/5.desenvhumano.pdf

Membrana amniótica: fonte alternativa de células-tronco mesenquimais em diversas espécies animais. Pesq. Vet. Bras. vol.36 no.6 Rio de Janeiro June 2016. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-736X2016000600520

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.