O desabrochar de uma doula

Compartilhe:

Olá! 🙂

Me chamo Suellen, tenho (quase) 24 anos, sou doula e consultora de amamentação. Conto um pouquinho da minha história aqui. Hoje também vou falar de mim e partilhar um pouco da minha trajetória como doula nesse primeiro ano de atividade profissional, em que precisei rever alguns conceitos e fui transformada pela história de cada mulher que atendi.

Com a Mariah, primeira bebezinha de 2019! Foto: Arquivo Pessoal

A semente

Eu sempre fui apaixonada por bebês, apesar de não ter tido contato com muitos na família. Minha grande experiência com a maternidade (além da minha própria mãe, é claro), foi com uma amiga, a Roberta (@maedaprole), que teve dois partos após uma cesariana. Isso, por si só, já era muito curioso pra mim, que tinha passado a vida toda ouvindo que uma vez cesárea, sempre cesárea.

Eu e Beta nos conhecemos há mais de dez anos, ela nem era casada e eu era praticamente uma criança. Quando ela e Marcus se casaram, mudaram pra uma cidade mais longe e perdemos o contato. Quis Deus nos fazer missionárias com a mesma vocação e nos reaproximamos. Ela foi – e é! – um exemplo pra mim de mulher, filha, esposa, mãe e, agora, amiga – graças a Deus!

E ela teve uma doula! Não tinha a menor ideia do que uma doula fazia ou de sua importância. Não haviam tantos cursos nem tantas doulas. Achei o máximo existir uma profissão de “acompanhante de parto”, alguém que ajudasse às mães a dar à luz. Foi o que bastou para despertar minha curiosidade e fui mergulhando com a Beta no mundo dos partos, cada vez mais maravilhada.

O desabrochar

A satisfação de vencer o sistema obstétrico! Com a Paula e o Dudu no parto do João Guilherme. Foto: Arquivo Pessoal

Foram dois anos namorando cursos de doulas sem conseguir fazer, ou pelas datas ou pelo preço. Até que em dezembro de 2017 eu consegui, sem acreditar e tendo ganhado o curso de presente. Dali eu pude começar, mesmo sem saber. Veio o instagram, as primeiras gestantes, os primeiros partos, o curso de consultoria em amamentação, motivado pela dificuldades das puérperas, a primeira roda.

É muito bom trabalhar com vidas, tocar em vidas, porque eu acabo fazendo parte da história de cada mulher, cada bebê, cada família atendida por mim. São essas mulheres, que deixam em mim traços das suas vidas, que me impulsionam a alçar voos mais altos: melhorar a qualidade do meu trabalho, buscar atualizações, produzir um conteúdo de melhor qualidade, vencer a timidez de aparecer nos stories ou gravar vídeos. O feedback de vocês dá vida ao meu trabalho.

A Suellen entusiasta do parto sem dor, da máxima “todo bebê sabe nascer, toda mulher sabe parir”, autossuficiente e dona da razão, deu lugar a uma nova e melhor versão de mim mesma. Hoje eu vejo na dor uma força, a força de cada mulher – mãe. Tenho a sensibilidade de perceber que posso não estar certa, que não é errado nem fraqueza contar com outras pessoas, que não se pode relativizar a dor do outro, é preciso empatia! Nesse nosso mundo do avesso, até o óbvio é preciso ser descoberto.

Florirá

Quem vê assim nem pensa que a doula tá saindo do hospital após acompanhar um trabalho de parto o dia todinho! Foto: Arquivo Pessoal

Acredito que vou passar minha vida inteira doulando: eu nasci pra isso! Encontrei meu lugar no mundo na atenção às gestantes, parturientes, puérperas, seus bebês, sua família. Costumava achar que trabalho era aquilo que as pessoas faziam pra ganhar dinheiro, mas é muito mais que isso. Hoje eu vejo que é possível trabalhar com o que se ama, com excelência, garantindo o meu sustento, sem que precise ser um fardo.

Por isso busco ser melhor a cada dia, crescer, me atualizar:  ser doula é mais que meu trabalho e meu sustento, é meu lugar privilegiado de amar e servir.

Referências

CASA DA DOULA. É possível ter parto normal após cesárea (pnac ou vbac)?!. Disponível em: <https://blog.casadadoula.com.br/2018/02/27/e-possivel-ter-parto-normal-apos-cesarea-pnac-ou-vbac/>. Acesso em: 11 jan. 2019.

 

Compartilhe:

3 respostas para “O desabrochar de uma doula”

  1. Louvado seja Deus, rico de y
    Todo Amor,que te conduz a ir além!!! Deixando a marca do Amor transformador por onde passa! Hj transformou e fortaleceu o meu coração com a sua história! Tb sou enfermeira, doula, mãe de 3 meninos e sonho com a transformação do mundo pelo olhar,pelo colo das mães! Parir e nutrir é muito mais que trazer alguém ao mundo e fazê-lo engordar e crescer… somos mais!!!!
    Obrigada pela sua história, pelo seu SIM!!!!

    1. Geizi, muito obrigada pelas palavras! De fato, as mães tem esse poder de mudar o mundo ♡

Deixe uma resposta para Doula Suellen Rei (Rio de Janeiro - RJ) Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.