Me reencontrei comigo mesma… virei doula!

Compartilhe:

Sabe aquela famosa frase “encontre um trabalho que você ame fazer e não terás que trabalhar mais nem um dia de sua vida”? Eu encontrei!

Eu fui uma daquelas adolescentes que prestou vestibular meio que na loteria, sem ter 100% de certeza do que queria, escolhi alguns cursos, passei em alguns deles, mas resolvi não cursar. Na época eu tive a oportunidade de ir morar na Inglaterra, fazer um curso técnico de Hotelaria por lá, já que não estava bem decidida do que queria fazer (tinha passado em Odontologia e Relações Internacionais pra você entender o quão perdida eu estava!).

Acabei desistindo do meu curso depois de 6 meses e ingressei na Universidade em Londres, para cursar Administração de Eventos e Contabilidade. Fiz o curso porque precisava escolher algo. É sim uma área que gosto, trabalhei por um tempo com isso por lá e gostava do que fazia.

Até que um dia vi no Facebook de uma amiga que ela era Doula e fiz aquela cara que todo mundo faz quando escuta a palavra doula pela primeira vez. Fui pesquisar. Foi amor à primeira vista, quanto mais eu pesquisava, mais eu queria saber e assim comecei a procurar cursos em Londres. Achei!

Foi um curso de 5 dias, muito intenso, pois lá as turmas são reduzidas, nós éramos em 6 alunas, foi uma imersão. E a nossa tutora tinha muitos anos de experiência. Foram dias que até hoje eu não consigo descrever, de tão especiais e apaixonantes que foram. Um dos dias do curso foi somente voltado à amamentação, foi demais!

foto de Paula Cayres Fotografia https://www.instagram.com/paulacayresfotografia/

Terminei o curso, voltei pra casa e falei pro meu marido “É isso, é isso que amo fazer, quero largar tudo e ganhar a vida como doula! ”. Ele me apoiou.

 

Mas como assim, larguei tudo?

Sim, larguei tudo. Deixei pra trás um trabalho que eu tinha almejado muito como Gerente de Eventos em um hotel de luxo em Londres. Alguns familiares ficaram preocupados com a minha decisão, outros apoiaram cegamente.

Não foi uma decisão fácil de ser tomada e só foi possível pois tive o meu esposo para me apoiar financeiramente, mas foi a melhor decisão que poderia ter tomado.

Após finalizar o curso eu fui atrás de um sonho que sempre tive, me formei como massoterapeuta. Logo antes de iniciar o curso de massoterapia eu descobri que estava grávida, tinha muita coisa acontecendo ao mesmo tempo e com esta notícia veio mais uma decisão, a volta ao Brasil.

Saí da Inglaterra para parir no Brasil

Fui taxada de louca por muitas pessoas, afinal, quem sai da Inglaterra para parir no Brasil? Lá eu teria tudo de graça, estaria parindo em um país onde tudo flui para um parto normal. O parto domiciliar é bancado pelo governo, uma das minhas melhores amigas lá de Londres é midwife (obstetriz) e me apoiaria em tudo o que eu precisasse, mas ainda assim a decisão estava tomada.

Eu quis voltar pois queria estar perto da minha família quando ganhasse meu bebê, eu sabia da importância da rede de apoio no puerpério e das possíveis consequências negativas caso eu não tivesse o apoio adequado.

Trouxe comigo da Inglaterra a missão de trabalhar para a construção de um tratamento mais respeitoso das gestantes no nosso país. A inconformidade com o cenário brasileiro foi mais um incentivo pra eu voltar e tentar fazer a minha parte pra mudança.

Foi destino?

Dentre as minhas pesquisas acabei fechando com a minha linda obstetra Dra Sandra Valéria, com quem hoje tenho uma parceria linda. Por muitos anos ela idealizou um lugar lindo, o Laço Materno, e no final de 2016 o sonho virou realidade e o espaço nasceu, em Campo Grande MS, cidade onde eu fui morar ao voltar da Inglaterra.

No início de 2017 a Sandra me convidou pra ser sócia dela neste lindo projeto. Meu filho tinha pouco mais de um ano e eu ainda não tinha disponibilidade para voltar a doular, então este convite caiu como uma luva para eu voltar a trabalhar com as gestantes, já que eu faria um trabalho administrativo, organizando eventos e atividades para este público. Estamos aí até hoje, o Laço está florescendo e agora vai ganhar uma perninha em São Paulo, pois em exatos 5 dias eu serei uma moradora oficial da capital paulista.

Estou muito animada com as possibilidades que esta nova mudança trará pra mim, como doula e como administradora do Laço. Espero poder contribuir ainda mais para que as mulheres e a forma de nascer sejam cada vez mais respeitadas.

Não para por aí…

Desde que me formei como doula procuro sempre me atualizar e adquirir novos conhecimentos que possam complementar o meu trabalho, é até difícil selecionar os cursos que quero fazer cada ano, tem tanta coisa linda pra se aprender por aí! De lá pra cá fiz vários treinamentos, dentre eles:

  • Técnicas corporais e naturais para a gestação e o trabalho de parto
  • Pintura de barriga
  • Workshop de bebês pélvicos
  • Técnicas de Rebozo e a cerimônia de fechamento do corpo

    Pintura de barriga

Tão difícil falar da gente, mas acho que consegui fazer um bom resumo, muito obrigada se você me acompanhou até aqui!

Um grande beijo e até o próximo texto!

 

Compartilhe:

4 respostas para “Me reencontrei comigo mesma… virei doula!”

  1. Tive o privilégio de conhecer a Carla essa pessoa maravilhosa, iluminada e do bem!! Todo sucesso do mundo para você e que consiga realizar seus objetivos de tornar novamente o rito do nascimento o evento tão milagroso e incrível como deve ser!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.