Deu Match!  5 dicas essenciais para você encontrar uma Doula

Compartilhe:

Ok, você decidiu que quer um parto respeitoso para você e seu bebê. Você já leu todos os estudos científicos que comprovam que a presença de uma acompanhante treinada de parto melhoram a experiência da gravidez, parto e puerpério para a mulher e toda a família, como este aqui,  e quer contar com o apoio de uma Doula nessa jornada. Mas, como começar? Onde encontrar uma doula para te acompanhar nesse processo? O que você precisa saber antes de contratar uma doula? Pensando nisso, listei aqui 5 dicas essenciais para você encontrar uma Doula!

1. Onde as doulas vivem? Do que se alimentam? Onde as encontro?

Com o avanço da tecnologia, encontrar uma doula ficou ao alcance de uma tecla. Nada que o google não resolva, não é mesmo? Sim, você pode começar a procurar uma Doula assim. Muitas tem blog’s, sites ou fanpages. Aqui mesmo em A Casa da Doula você pode checar o perfil de várias profissionais excelentes. Nesses espaços você terá uma ideia das Doulas que atendem na sua região ou próximas do seu bairro e do perfil de cada uma. Um outro caminho, que não anula esse primeiro, mas eu que sou velha das antigas curto muito é participar dos grupos de apoio às gestantes e espaços voltados para perinatalidade. O legal desses espaços é que além de você conhecer algumas profissionais, também vai ouvir relatos sobre o atendimento delas e conhecer mulheres que já contrataram doulas e podem te indicar essas profissionais. Nos grupos virtuais de apoio e incentivo ao parto e à humanização do nascimento também é possível pedir indicações de doulas ou ler relatos de parto nos quais figura a presença da Doula.

2. Saber o que se quer ajuda a filtrar um pouco o processo de escolha

Muitas perguntas (Fonte da imagem: Canvas)

 

A primeira pergunta que você deve fazer a si mesma é: o que eu espero de uma doula? Quero uma doula presente apenas no trabalho de parto ou quero alguém que também me acompanhe em parte da gestação, trocando conteúdo de educação perinatal comigo? Quero alguém que domine os recursos da aromaterapia ou isso não é relevante para mim? Quero apenas uma doula de pós-parto? Saber o que você quer é o primeiro passo para garantir que você encontre! Por outro lado, não descarte uma doula a primeira vista. Uma boa profissional pode estar aberta a ouvir o que você quer e se adaptar para atendê-la, em vez de oferecer unicamente um pacote de serviço pré-estabelecido. Afinal, humanização pressupõe apoio adaptado às necessidades individuais de cada mulher.

3. Confie nos seus instintos

Você certamente quer alguém que seja certificado e tenha experiência, mas talvez a doula certa para você pode não ser a pessoa com mais pontos na carteirinha do “vi nascer”. Muitos dos benefícios que você ganha com a contratação de uma doula tem menos a ver com o número de mulheres que ela já acompanhou e muito mais com a qualidade do relacionamento que você estabelece com ela. Tente pensar em perguntas que te deem uma visão sobre como ela apoia as mulheres, como por exemplo perguntar o que ela mais gosta no trabalho dela ou que ela considera mais desafiador ou qual foi a situação mais marcante que ela já vivenciou acompanhando mulheres. Isso fica muito mais fácil quando você marca uma entrevista ou bate papo com a Doula. Nada melhor do que aquele olho no olho para gente sacar se rola empatia entre as partes! Se essa conversa ocorrer num local ou evento que ambas estavam presentes, como um grupo de apoio, será uma conversa informal e, obviamente, sem custos. Se preferir que a Doula reserve um tempo somente pra você saiba que isso tem um custo…de deslocamento, de tempo… Ela cobrando por isso ou não. Eu normalmente marco esse encontro informal num local público e de fácil acesso para ambas as partes e não cobro por isso.  Se for na casa da gestante cobro o valor de uma consulta e desconto esse valor posteriormente – caso a gestante feche contrato comigo – do total do pacote. Conversou com uma ou várias Doulas e se decidiu por outra? Não tenha vergonha de dar esse feedback. As doulas agradecem.

4. Reflita sobre os custos

Valores (Fonte da imagem: Canvas)

Apesar do preço não ser o único item que define uma escolha, todo mundo pesquisa e escolhe aquilo que cabe no seu bolso, não é mesmo? Mas, antes de definir sua escolha baseada no custo, lembre-se que a Doula é uma profissional que estudou para isso. Ser Doula tem um custo. Além do investimento com a formação, reciclagens constantes, aquisição de livros e participação em congressos, há o custo com material, deslocamento, alimentação, rede de apoio (babás, creche) para o (s) filhos, o custo do tempo dispensado a cada atendimento individual e outras despesas. O preço cobrado varia de acordo com a região do Brasil e também com os critérios/experiência de cada Doula. Porém, em alguns estados e municípios o trabalho da Doula já é definido por leis que, além de limitar e dizer o que uma Doula deve ou não fazer, estabelecem o valor de um piso mínimo. No Rio de Janeiro, onde atuo, por exemplo, existe legislação que estabelece um valor mínimo pelo serviço, a última atualização estabelece o piso de R$1.325,31. Procure saber se na sua cidade ou estado há alguma legislação sobre isso. Se encontrar a doula desejada, mas o preço estiver além das suas possibilidades, não desvalorize o serviço por este motivo. Procure estabelecer uma negociação. A maioria das doulas que conheço parcela o valor em algumas vezes até a data provável do parto.

 

Converse com as Doulas da casa, no nosso grupo no Facebook

 

5. Combinado não sai caro

Por ser uma prestação de serviço, nada mais essencial do que a assinatura de um contrato entre as partes. O contrato detalha o serviço contratado, fornecendo garantia para ambas as partes. Leia com atenção antes de assinar. Verifique se a disponibilidade para a data provável do seu parto está assinalada, se tem indicação de uma Doula backup para eventuais imprevistos, cientifique-se das funções e obrigações da Doula e também daquilo que não é obrigação da mesma, afinal Doula não faz nenhum procedimento médico (exame, toque, ausculta, etc) e não indica medicação. Também é interessante o contrato assinalar quando a doula vai ao encontro da gestante, o que o acompanhamento inclui (consultas pré-parto, o acompanhamento do parto etc) e as formas de pagamento.

É isso! Espero que essas dicas te ajudem a dar aquele match com a sua Doula!

Gabriella Santoro

Me acompanhe também por aqui !

Compartilhe:

Uma resposta para “Deu Match!  5 dicas essenciais para você encontrar uma Doula”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.