A minha transformação, o nascimento do meu “eu Doula”

Compartilhe:

Se eu pudesse calcular o tempo do meu “trabalho de parto” até nascer doula, diria que passa de 7 anos.

Me tornar mãe sempre foi um sonho , mas essa jornada exigiu busca e perseverança.Me casei muito jovem ,mas tinha certeza das minhas escolhas, e logo com um ano de casamento já queríamos um bebê.

Infelizmente passamos por 4 perdas gestacionais ,foi um processo difícil físico e emocionalmente, mas após muitos exames constatamos que possou TROMBOFILIA,sou positiva heterozigota A1298C em MTFHR.

Conseguimos engravidar e ter nosso primeiro filho, a gestação teve os riscos controlados e foi tranquila, porém  mesmo desejando os parto que tanto assistia pela internet :  “o tal humanizado”, não fui apoiada  e tão pouco pesquisei o suficiente para tal.

Conclusão: cesárea eletiva,por falta de informação , mesmo meu coração dizendo que eu nasci para parir.

Mas e aí, como nasci doula?

E foi então com a chegada surpresa da segunda gestação, desprovida de plano de saúde, me vi sujeita a plantão de SUS que senti uma força gritando dentro de mim ” VAI ESTUDAR MENINA!” . Busquei tudo que podia , tive minha doula,conheci mulheres incríveis e me transformei para sempre.

Meu segundo filho nasceu de uma cesárea intra parto, após um trabalho de parto lindo e respeitado, vencemos as barreiras do sistema e fomos mais longe que imaginávamos.(meu relato aqui)

Arquivo Pessoal ,por Juliana Rosa, Prosa e Fotografia

A partir dali eu queria que todas mulheres se sentissem transformadas, e mergulhei ainda mais no mundo da humanização do parto e descobrir cientificamente o ” poder das doulas”. E foi lendo muito que conclui que a presença da minha doula durante todo meu TP foi fundamental para que aquela experiência fosse de boas recordações.

Descobri que o quanto é benéfico para a gestante o apoio continuo durante o trabalho de parto , sendo mais eficaz quando esse apoio é dado por alguém treinado e preparado para aquela situação, não por alguém do seu convívio pessoal, desta forma o aumenta-se a satisfação da mulher em relação a experiência do parto. Quero ser essa pessoa ,eu quero ser DOULA.

Quando a  oportunidade chegou

Pode fazer o curso na minha cidade, oferecido pelo GAMA – Grupo de Apoio a Maternidade Ativa  ministrado na CASAMAR  pelas doulas e coordenadoras da Roda bebedubem ,foi uma honra. Nasci doula pelas mãos das mulheres que me nutriram de informação, força e empoderamento.

Arquivo pessoal, por Thais Campos – Pur Amor Fotografia

Me formei doula em novembro de 2018 e ainda não atendi nenhuma gestante exclusivamente, mas estou coordenando círculos (Círculo Feliz Parto ). Juntamente com 4 doulas realizamos reuniões com informações  fundamentais para um preparo sólido na gestação, parto e pós parto.

Ser doula, ter feito esta escolha , me remete sempre a uma única palavra : TRANSFORMAÇÃO.  Afinal foi uma doula que me transformou, e eu quero transformar e  ser cada vez mais transformada sentindo o toque do milagre da vida por cada mulher que me honrar em seu momento único.

 

Referencias 

Apoio contínuo para mulheres durante o parto

https://www.cochrane.org/pt/CD003766/apoio-continuo-para-mulheres-durante-o-parto

Estudando sobre doulas

http://estudamelania.blogspot.com/2012/08/estudando-sobre-doulas.html

 

 

Compartilhe:

2 respostas para “A minha transformação, o nascimento do meu “eu Doula””

  1. Pena que somente após o meu parto que obtive maiores conhecimentos sobre o trabalho de uma doula. A capacidade que a mesma tem de oferecer apoio emocional e físico é indiscutível. As sementes foram plantadas e hoje muitas flores já estão aí ajudando, auxiliando e tornando mulheres cada vez mais fortes!!! Parabéns pelo trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.