A Doula e suas infinitas funções!

Compartilhe:

AMOR, APOIO E INFORMAÇÃO! Três palavras que definem uma Doula!

O papel da Doula no universo do nascimento é essencial! A Doula não substitui nenhum profissional da equipe transdiciplinar, que envolve o médico obstetra, a enfermeira obstetra, o pediatra e as enfermeiras auxiliares e a Doula!

Já sabemos que no contexto do Brasil, as “desnecesáreas” predominam em toda sua extensão e por isso o movimento da humanização, vem ganhando força, ainda que em passos de formiga, percebo que o número de ativistas vem aumentando gradativamente.

E a Doula entra com sua atenção primária, básica, inicial! Estamos junto com a gestante desde o inicio da gestação, no parto e no pós parto.

Na gestação

A função da Doula durante a gestação é principalmente informar a gestante sobre todo o processo. Durante as 42 semanas podemos munir e empoderar  a mulher para que ela se sinta amada, segura e confiante em suas decisões.

Apresentamos à mulher as evidencias cientificas ao parto e nascimento, regida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que são condutas que devem ou não ser tomadas no momento da gestação, parto e pós-parto por toda a equipe que a acompanha.

Reportamos a mulher a uma ilha deserta! Como ela teria seu bebê se estivesse sozinha em uma ilha deserta. O que ela precisaria fazer para assegurar que seu bebê nascesse bem e saudável. A ideia é que a mulher saia dessa preparação com esse sentimento: “se eu estiver sozinha em uma ilha deserta, eu vou conseguir parir meu bebê!”

Daí melhoramos esse cenário, com a assistência transdiciplinar, dessa forma conseguimos fazer com que a mulher seja protagonista do seu parto e as pessoas que estiverem com ela sejam apenas coadjuvantes!

Com toda a informação absorvida a gestante consegue fazer uma escolha consciente! Sabendo sempre que nada é definido, e que sua escolha pode mudar a qualquer momento.

Ainda durante a gestação:

  • O Plano de parto: que é justamente um plano que a mulher escreve para que seja respeitado na hora do parto. Diante de todas as informações colhidas a mulher faz o registro prévio dos seus desejos e expectativas em relação ao seu parto.
  • Sobre posições adequadas, exercícios + spinning baby : é um método que realiza uma sequencia de movimentos para que a parturiente utilizem posições que facilitem o bebê encaixar corretamente na pelve facilitando assim o parto e a redução da dor.
  • Massagens e a técnicas de rebozo: é um xale utilizado por profissionais do parto para promover relaxamento e conforto da gestante. O uso do rebozo não é uma manobra de parto invasiva ou agressiva, ela não apresenta riscos pra a mãe e o bebê : “O rebozo aplicado pelas mãos amorosas de doulas, parteiras e outros cuidadores ajuda a mulher e o bebê, pois oferece apoio, conforto, alívio e, no período pós-parto, um retorno ao estado de completude e integridade.” Naolí Vinaver (parteira mexicana)
  • O chá de bênçãos: que é uma celebração que surgiu entre círculos de mulheres, como forma de apoiar aquelas que estavam se preparando para um parto. A ideia é deixar a futura mãe mais segura, confiante e tranquila, independente da via de parto escolhida.
  • Escalda pés: excelente massagens nos pés que promove o relaxamento, é produzido de acordo com as peculiaridades de cada gestante. E pode até atuar para indução do trabalho de parto, se for do desejo da mulher.
  • Arte gestacional: pintura feita na barriga da escolha dos pais, que eternizam o momento vivido.

A Doula no Parto

A Doula reconhece o parto como uma experiência única e inesquecível na vida da mulher e da família.

A Doula no parto estará acompanhando a mulher desde os primeiros sinas ou seja nos pródromos (que são os sinais que antecedem a fase latente do trabalho de parto, que podem ser caracterizados por contrações irregulares do útero ou a saída do tampão mucoso, o rompimento da bolsa, qualquer sinal que sinaliza para a mulher que está próxima a iniciar o trabalho de parto. Pode ter duração variada de dois dias a uma semana ou mais.)

Dessa forma compreendendo a fisiologia do parto e as necessidades emocionais da mulher em trabalho de parto, a doula permanece ao lado da mulher durante todo o processo do parto,  fornecendo apoio emocional, métodos não farmacológicos para o alivio da dor como massagens, posições que ajudam o bebe a encaixar na pelve, a bola do pilats para relaxamento, a banqueta, banheira ou chuveiro compressas quentes na região lombar, oferece sempre alimentos leves e água. Auxilia na respiração adequada. Além de facilitar a comunicação entre a mulher em trabalho de parto, seu parceiro e a equipe que a assiste.

Essa é a hora: RESPIRA, RELAXA E REBOLA! Como diz nossa primeira Doula do Brasil, a famosa Fadynha!

A Doula no Pós Parto

A Doula no puerpério irá dar um suporte emocional para a nova mãe, seja primeiro filho ou não.  Ajuda a mãe a se adaptar a nova função entendendo sua rotina e fornecendo um acolhimento físico e psicológico.

Em uma primeira consulta pós parto, após alguns dias, conversamos com a mulher para saber como foi a experiência vivida até aqui, como está sendo a elaboração do parto, permitimos a ela que narre o parto da forma que vivenciou, isso ajuda e muito em aceitar algo que não tenha saído como planejado, ou que tenha sido surpreendente!

Ajuda  com a amamentação, primeiros cuidados, banho, umbigo e também um suporte com os demais filhos, a organizar a casa e dicas como lidar com as visitas “surpresas”!

Esse é o momento também da pintura da placenta, caso a mulher tenha solicitado isso anteriormente, é o momento onde registramos a placenta, uma lembrança eterna.

As visitas são de acordo com a necessidade da mulher, podendo ser  diárias ou não.

Créditos: Abraço Materno

Enfim, vamos aos números:

As pesquisas tem mostrado que a atuação da Doula pode:

  • Diminuir em 50% as taxas de cesárea
  • Diminuir em 20% a duração do trabalho de parto
  • Diminuir em 60% os pedidos de analgesia e anestesia
  • Diminuir em 40% o uso de ocitocina sintética
  • Diminuir em 40% o uso do fórceps
  • Além de reduzir o risco de depressão pós parto,
  • Sucesso na amamentação,
  • Maior autoestima da mãe,
  • Maior satisfação com relação ao parto
  • Alta mais rápida do bebê!

Então minha gente, vamos divulgar, difundir, espalhar e aderir a humanização porque a Doula é necessária para nosso país, é fundamental! E digo mais, toda mulher merece uma Doula para chamar de sua!!!

Referências Bibliográficas:

Kennel, JH.; Klaus, M.H. “Continuous Emotional Support during Labor in US Hospital”. Journal of the American Medical Association 265

Ana Cris Duarte – http://doulas.com.br

Dar a Luz… Renascer – Gravidez e Parto, Lívia Penna F. Rodrigues – Ed. Ágora

Mães de peito – http://www.maesdepeito.com.br

Minhas Doulas – http://minhasdoulas.com.br/

Dr. Braulio Zorzella – médico obstetra –  webnário 26/08/219 a 30/08/2019

 

 

MEU CONTATO:

Cidade de atuação: Belo Horizonte – MG / Sabará-MG  e regiões metropolitanas de BH/MG

Whatzapp: (31) 9.9216-8008

e-mail: psicologiacem@hotmail.com

Instagram : @bella.doula

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.