Doula na cesárea, pra quê?

Compartilhe:
Foto: Deise Carvalho Fotografia

Doula na cesárea, pra quê?

Algumas pessoas já me perguntaram se as doulas acompanham cesáreas. Respondi que sim e não. Se for uma cesárea eletiva, não há motivo para a doula estar junto, mas se a cesárea foi indicada por alguma questão clínica, sim; faz diferença a doula na cesárea.

Quando uma mulher escolhe uma doula, ela pesquisou na sua região, sentiu-se vinculada àquela profissional, a escolheu também pela sua forma de trabalho e por estar em busca de um parto normal e não uma cesárea por escolha.

A mulher escolhe sua doula para apoiar principalmente durante o trabalho de parto, mas caso seja necessária uma cesariana, estará junto à mulher a doula na cesárea.

Caso específicos de doula na cesárea

 Quando uma mulher está com seu bebê transverso, por exemplo, (com os pés de um lado da barriga e a cabeça de outro; na horizontal) e fez com sua doula todos os exercícios necessários, mas o bebê não virou: a gestante pode solicitar sua doula na cesárea ou a possibilidade da doula estar presente na anestesia ou na recuperação caso não seja possível estar no bloco.

Outra forma de ver a doula na cesárea é uma gestante ter uma cesariana intraparto (quando entrou em trabalho de parto e por algum motivo evolui para uma cesárea). Nesse caso, a doula já estava acompanhando a gestante em trabalho de parto e, na maioria dos casos, pode continuar acompanhando a mulher durante a cesariana. Após feita a hora dourada em que a mãe fica pele a pele com seu bebê ele é levado junto com o acompanhante para as rotinas hospitalares e especialmente nesse momento que a doula na cesárea pode manter a atenção plena na mulher fazendo companhia e a deixando mais tranquila na sala cirúrgica.

 Muito mais do que sorte, amor…

                                         Arquivo pessoal

Tive o privilégio de acompanhar uma gestante muito especial em 2017. A Luciane Carvalho passou por um processo de inseminação artificial e ficou grávida de QUATRO bebês (acompanhem a história completa seguindo @4vidasnaminhavida).

Uau!

Bem no início da gestação a Lu me procurou e fomos pensando formas de trabalhar para que eu pudesse dar suporte a ela, já que ela tinha indicação real de cesárea e mesmo assim eu fazia o acompanhamento semanal para falarmos sobre as expectativas das semanas (a meta era chegar em 34 semanas, eles nasceram com 33), fazíamos relaxamentos e conversávamos muito para preparar o coração e a mente para o grande dia!

Quando chegou o dia tão esperado, entrei no centro obstétrico, conversamos um pouco, dei um forte abraço nela e fiquei esperando nos corredores do CO, pois devido ao número de profissionais que estariam na sala cirúrgica (4 pediatras gente!) eu não poderia entrar no bloco. E assim que eles nasceram, pude abraçar a sua irmã que acompanhou os nascimentos, logo após pude abraçar a Lu e dar notícias à família que esperava ansiosa no lado de fora.

 Sim, pode ter doula na cesárea bem indicada

Se a doula for chamada para uma cesárea eletiva eu não vejo motivo para ela estar lá. Mas quando uma mulher deseja um parto normal e por algum motivo a cesárea foi indicada, lá estará uma doula na cesárea.

Nesse caso a doula mantém o vínculo, traz o olhar de cumplicidade com a mulher com quem construiu uma história na gravidez; a doula conforta aquele momento de mudança repentina e relembra que uma vida está chegando.

Referências

Evidências qualitativas sobre o acompanhamento por doulas
no trabalho de parto e no parto http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n10/26.pdf

FADYNHA. A doula no parto. 2003, editora Ground, 3ª ed.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.