Quem está amamentando pode tomar álcool?

Compartilhe:

A Sociedade Brasileira de Pediatria não recomenda o uso de bebida alcoólica pela mãe durante a amamentação, porém, sabemos que em nossa sociedade o consumo de bebidas alcoólicas é associado ao prazer, satisfação e diversão. 

Tenho acompanhado muitas mulheres que dizem sentir falta de ingerir bebida alcoólica no puerpério e então, durante a amamentação.

Mulheres, não é proibido! Vocês podem dar um rolê ou até mesmo tomar uma cerveja em casa esporadicamente.

You can!

Entretanto, atentar-se às quantidades e periodicidade, aos cuidados e saber dos riscos da passagem do álcool pelo leite materno e o que isso pode causar na amamentação é importante!

Abaixo seguem os tópicos que devem ser levados em consideração quando uma mulher que amamenta opta por tomar álcool:

Ação do álcool no organismo

O álcool é um depressor do sistema nervoso central que atua diminuindo a atividade neural. O pico de concentração na corrente sanguínea ocorre entre 30 a 90 minutos após a última dose, sofrendo variações conforme a alimentação. Após a absorção, o álcool é distribuído em todos os compartimentos aquosos do organismo.

Características farmacológicas do álcool

As características farmacológicas do álcool que facilitam sua excreção pelo leite materno e aumentam o risco de efeito adverso no bebê são: baixo peso molecular, ausência de ligação às proteínas plasmáticas, elevada biodisponibilidade oral, constante ácida superior a 7,2 e dose relativa do lactente acima de 10%. Por outro lado, o álcool possui baixa meia-vida de eliminação, volume de distribuição inferior a 1 L/kg e pico máximo de concentração inferior a 3 horas.

Conhecer quando ocorre o pico sérico do álcool, é útil para adequar o horário de utilização da droga e os horários da amamentação da criança. 

Quantidade e duração do consumo de álcool

Um drink-padrão corresponde à quantidade aproximada de 14 g (17,7 ml) de álcool.

É importantíssimo considerar a quantidade de doses ou drinks ingeridos. Como regra geral, o tempo médio para uma mulher eliminar o álcool de um drink é igual a 2 horas. Portanto, 4 horas para dois drinks, 6 horas para três drinks e assim por diante.

Fonte: Uso de alcool durante a amamentação: um estudo de revisão (2018).

Idade do(a) bebê

A idade da criança também deve ser considerada quando pensamos nos efeitos do álcool. Um pesquisador (Hale,  2004) classificou o risco de efeitos adversos do uso de drogas (medicamentosas, lícitas e ilícitas) para o lactente segundo a idade como: baixo risco (6 a 18 meses), risco moderado (2 a 6 meses) e alto risco (prematuros, recém-nascidos, lactentes clinicamente instáveis ou com função renal debilitada).

Apesar dessa classificação não ser diretamente ligada à ingestão de álcool na amamentação, pode ser utilizada neste caso, já que um bebê de alto risco ou risco moderado não atingiram a maturidade dos sistemas para conseguirem digerir as moléculas do álcool que chegarão à ele.

Nataly e Theodoro! Arquivo Pessoal.

Efeitos do álcool no bebê

Os estudos são escassos, porém sabe-se que são complexos e que os efeitos no bebê dependem diretamente da quantidade de álcool ingerida pela mãe.

Não tem muitos estudos que falam sobre os efeitos adversos do álcool em bebês de mulheres que ingeriram pouca quantidade de álcool. A maioria dos estudos falam dos efeitos em bebês de mulheres que são etilistas ou ingeriram grande quantidade de álcool, dentre os efeitos: sonolência, transpiração intensa, sono profundo, fraqueza e ganho de peso anormal.

Efeitos do álcool na amamentação

Pesquisas sugerem que um polissacarídeo presente na cevada, um componente da cerveja, pode elevar os níveis de prolactina (hormônio responsável pela produção de leite materno).Mas também sugerem que existe a diminuição sobre a secreção de ocitocina (hormônio responsável pela ejeção do leite materno). A redução do reflexo de ejeção depende da dose de álcool ingerida: entre 1,5 a 1,9 g/kg ou mais, há diminuição da ejeção. Por isso, a idéia de que a cerveja aumenta a secreção do leite materno é mito!

Quais são os cuidados recomendados a uma mulher que quer tomar álcool durante a amamentação de forma esporádica e em pouca quantidade (até 2 drinks)?
  • Programar o horário da ingestão do álcool para que não coincida o pico de concentração com a hora da mamada. Como? Oriento que mulher faça o uso da bebida alcoólica imediatamente após amamentar o filho, assim, existe um tempo considerável até a próxima mamada. Você também pode dar preferência ao período de maior sono da criança;
  • Interromper a amamentação por 2 horas para cada drink ingerido;
  • Você pode extrair e armazenar uma quantidade de leite materno que achar adequada  antes da utilização de bebidas alcoólicas, principalmente em bebês em aleitamento materno exclusivo, para que o leite materno ordenhado seja oferecido nesse intervalo, se necessário.
Monique e Caetano! Arquivo Pessoal.

Referencias Bibliográficas

Uso de alcool durante a amamentação: um estudo de revisão (2018). 

Álcool na amamentação pode? 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.