Por que amamentar ? 

Compartilhe:

Uma das perguntas mais frequentes que recebo durantes os primeiros encontros de preparação para o parto é “e para amamentação como me preparo”? ou ainda “como preparo meu seio para amamentação?” E sempre respondo com uma pergunta que para muitas é assustadora: “por que você quer amamentar?” O mais engraçado é a reação das gestantes! 

Como assim?

 

Venho constatando que a grande maioria das gestante não sabe responder a essa pergunta.  Nunca pararam para pensera se realmente gostariam de amamentar seus bebês, e por qual razão. 

Então minha cara leitora, se ninguém nunca te fez essa pergunta, lá vai:           POR QUE você quer amamentar seu bebê? O que isso te traz? Por qual razão amamentar é importante para você? Você realmente quer amamentar? Sob quais condições? Você quer amamentar exclusivamente? Se sim, quão importante é isso para você? 

Eu sei, são várias perguntas e parece ser um pouco idiota né, já que todo mundo sabe a amamentação é o melhor para o bebê. Mas deixa eu te contar um segredo, por mais defensora e militante da amamentação que eu seja, amamentação nem sempre é a melhor opção para a mãe.  

 A vida é feita de ESCOLHAS. 

 

” A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que os bebês sejam alimentados exclusivamente pelo leite da mãe até os 6 meses e que a amamentação continue acontecendo, junto com outros alimentos, por até 2 anos ou mais.”

 

Amamentar ou não, é uma escolha profunda e íntima, e deve ser respeitada. Existem inúmeras razões para amamentar ou não. Não nos cabe julgar! Além de cada família ser única, o que faz sentido na sua vida hoje pode amanhã não fazer mais.  Por isso é tão importante olhar para dentro e tentar entender o que realmente é importante para você hoje!

Amamentação
Créditos: FloFly [Public domain]
Depois de fazer essa pequena introspecção e entender por que você quer amamentar seu bebê, você pode também decidir qual é a forma que faz mais sentido para você.  A forma que se adapta mais ao seu estilo de vida e convicções.  

  • Você pode decidir que amamentação não é importante para você; e está tudo bem. 
  • Você pode decidir amamentar exclusivamente em livre demanda por período indeterminado, deixar rolar; e está tudo bem.
  • Você pode decidir amamentar exclusivamente em livre demanda até os 3 meses e depois estabelecer horários; e esta tudo bem.
  • Você pode decidir que não quer amamentar mas que quer tirar o leite e ofertar para o bebê no copinho/mamadeira… e está tudo bem. 
  • Você pode decidir dar o seio durante o dia e mamadeira a noite, e está tudo bem.

Sim, está tudo bem! Desde que você tome decisões sabendo as reais e possíveis consequências. O mais importante é você estar de acordo consigo mesma. Tendo total certeza do que você deseja, ninguém poderá te convencer do contrário e assim evitaremos frustrações desnecessárias. Para que o seu filho fique bem, primeiramente você deve estar bem.

Créditos: Pxhere

Se você fez todo o questionamento e decidiu, do fundo do seu coração, que você quer amamentar exclusivamente por no mínimo 3 meses aqui vão as minhas dicas essenciais para você: 

 

1° )  INFORMAÇÃO: Comece o mais rápido possível a estudar sobre a amamentação. Leia, se informe sobre o máximo que você puder. Ah mais preciso virar uma expert em amamentação? Não, porém quanto mais bem informada você estiver,  menos risco existirá de você cair em ciladas e mitos que se perpetuam por falta de informação. Só no blog da Casa da doula temos 8 páginas de artigos que abordam a amamentação, todos eles com informações embasadas cientificamentes. 

 

2°) NÃO tenha em casa bicos, chupetas, mamadeiras, leite artificial! Quanto mais informação e menos “tentações” você tiver, mais chances você tem de alcançar o seu objetivo. Sabendo que existem evidências de que todos tipos de bicos artificiais podem comprometer a amamentação para que correr esse risco?  Guarde todo o dinheiro que você gastaria com esses objetos e invista se necessário em consultas com profissionais especializados em amamentação. 

 

4°) Procure de antemão (DURANTE A GESTAÇÃO) profissionais qualificados para te ajudar em caso de necessidade com a amamentação. É bom ter o contato de três profissionais para caso um não estiver disponível você ainda tem mais duas opções. Em alguns casos é importante agir rápido (exemplo: mastite) 

 

5°) Informe todos ao seu redor de sua decisão/ desejo de amamentar exclusivamente e explique com todas as letras o que isso implica: nada de chupetas, mamadeiras… mostre que você sabe realmente o que quer e o porque isso é importante para você! Quanto mais confiante você estiver menos as pessoas se acharam no direito de dar palpites desnecessários. 

 

6°) Invista em uma consultoria em carregadores ergonômicos para bebês e descobrirá como eles podem ser de grande ajuda na amamentação (contato pele a pele prolongado para aumento da produção de leite, por exemplo)

 

7°) Prepare-se psicologicamente : amamentação é se doar por inteira ! Isso  pode às vezes ser exaustiva. Nem sempre é o começo o mais difícil, algumas dificuldades podem aparecer depois de algumas semanas ou até mesmo meses. Pode haver dias que você estará exausta e pensara em desistir, mas se você souber o porque você realmente quer amamentar até x idade, alcançará mais facilmente seu objetivo. Amamentar nem sempre é fácil e instintivo como parecesse e exigirá de você dedicação, persistência, entrega e também confiança, no seu corpo e no de seu bebê. O importante é saber que você não está sozinha e que pode pedir ajuda.  

Referências:

“IMPORTÂNCIA DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO: uma revisão sistemática da literatura” 

Consultores de Amamentação Certificados pelo IBLCE: listagem atualizada – junho 2019

Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano

GVA: Grupo virtual de amamentação 

Porque sabemos tão pouco sobre amamentação 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.