O Contato pela a pele

Compartilhe:
Foto: Contato pele a pele Fonte: Flickr

Nasceu!!!! Depois de meses de espera, seu bebê nasce. Pensa no quanto você desejou isso? Estar com ele nos seus braços, ver o restinho dele. Assim que você estiver com ele nos seus braços, vocês irão se conhecer, se enamorar, é um olho no olho tão sincero e verdadeiro que deixa os olhos marejados. Você vai toca-lo, vai cheirar pra saber se tem cheirinho do que, vai beijar. É mágico! É seu bebê, no seu colo. E esse é o primeiro contato de vocês e é essencial e age de forma positiva para algumas etapas que virão no decorrer desta nova fase.

Você sabe exatamente o que é contato pela a pele e as vantagens desse contato entre a mãe e o bebê? Como o próprio nome já diz, esse termo se refere literalmente ao contato pele a pele, ou seja, colocar pele com pele sem ter nada entre dois corpos, nem mesmo roupa ou qualquer outro acessório. Estudos mostram que possibilitar o contato pele a pele imediato (na primeira hora de vida) e prolongado, promove o vínculo efetivo entre mãe e bebê e favorece a amamentação.

Foto: Recém-nascido. Fonte: Public Domain Pictures

Pense que o bebê antes de nascer esteve o tempo todo em um lugar quentinho e escuro, ouvindo a sua mãe, em contato direto com o organismo de dela. Ao nascer aquele serzinho que acabara de vir ao mundo e se depara com um ambiente totalmente diferente, mesmo nos partos mais humanizados onde é feito o possível para promover um ambiente tranquilo e saudável para a mãe e bebê, o ambiente é diferente, desde temperatura, iluminação ou ruídos. O bebê se assusta com tudo de diferente que o cerca, as vozes e a temperatura que principalmente agem sobre esse estranhamento. E como todo e qualquer estranhamento a maioria de nós seres humanos que passamos por uma mudança brusca sentem medos, anseios e inseguranças.

Então vamos pensar que nós seres somos condicionados a sermos sociais, se tivermos mais segurança com a presença do outro que nos faz bem, já muda alguma coisa não é mesmo? Pensando: “Ah! Se fulano está aqui então pode não ser tão ruim né?”. Por isso o contato pele a pele do bebê com a mãe seguido do nascimento é importante para que ele esteja mais seguro e tranquilo, por estar com a sua mãe protetora, que já no primeiro momento o acaricia, conversa, onde o recém-nascido reconhece aquele carinho que já vinha acompanhando e aquela voz, e assim promovendo o vínculo.

Benefícios do Contato Pele a Pele

Foto e Fonte: UNICEF Dez passos para o sucesso do aleitamento materno

A Organização Mundial da Saúde recomenda o contato pele a pele como sendo uma das boas práticas após o parto/nascimento, assim também a UNICEF que introduz a prática do contato pele a pele como sendo umas das medidas de sucesso no aleitamento que consta na cartilha das 10 Medidas de Sucesso para o Aleitamento Materno item 4, cartilha seguida pelos hospitais amigos da criança. Além de auxiliar e estimular na amamentação, o contato pele a pela na imediato atua em:

  • Estimular a produção de ocitocina, aleitamento materno, o que faz com que continuem as contrações uterinas para a dequitação da placenta e junto com a amamentação proporciona vantagens ao corpo da mãe.
  • Sucesso na primeira mamada
  • Prolongamento da amamentação
  • Reduz estresse ao recém-nascido
  • Manter o bebê aquecido com o contato direto com o corpo da mãe minimizando hipotermias
  • O contato pele a pele entre mãe e bebê é essencial para o desenvolvimento afetivo, cognitivo e social do bebê.
  • Proporciona segurança e conforto materno para o descanso do parto

Contribuições para que ocorra o contato pele a pele imediato

Alguns itens que auxiliam para que o contato pele a pele e amamentação aconteçam na primeira hora:

  • Os pais gestantes podem avaliar a conduta do hospital em relação a humanização do parto, em caso de parto hospitalar.
  • Incluir esse procedimento no plano de parto.
  • Acompanhamento pré-natal guiado com essas boas práticas, seja pela equipe de técnica, médica ou pelas informações da sua Doula.
  • Experiência Prévia em aleitamento materno
  • Parto normal/natural

Qual caso é favorável para que se receba o contato pele a pele após o parto

Aquivo Pessoal: No meu parto, Miguel nasceu Pré-Termo Tardio, mas foi para meu colo. Com Apgar médio e desconforto respiratório foi encaminhado para Neo.

Todo recém-nascido pode ter o contato pele a pele na primeira hora? Infelizmente não. A conduta deste item ocorre somente nos casos em que após o parto o bebê assim como a parturiente encontram-se saudáveis. Recomendações seguem as mesmas nos casos de bebês nascidos Pré-termo ou Pré-termo tardio (nascidos de 34 a 36 semanas e 6 dias de gestação).

É possível sim que o contato pele a pele possa ser feito após uma cesariana. Não há nenhuma contraindicação, se tudo estiver bem, colocar o bebê com a mãe após a cirurgia. Aliás é indicado, pois o bebê não se favoreceu das bactérias presentes no canal vaginal para sua autodefesa então o quanto antes o recém-nascido mamar melhor.

Então amiga, já vai decorando tudo isso e fala pra equipe de plantão que você deseja muito esse contato com seu bebê depois que ele nascer viu? Vamos juntas por essa conduta!

Dialogar sobre é importante!

“Independentemente da idade e fase do ciclo vital em que a pessoa se encontra a necessidade de contato humano é uma constante. Pelo fato de sermos seres sensíveis o contato humano assume o poder de união sendo um dos meios vitais de comunicação, de dar e receber”. Odent, 2010

Referências:

Contato pele a pele precoce entre mães e recém-nascidos saudáveis https://www.cochrane.org/pt/CD003519/contato-pele-pele-precoce-entre-maes-e-recem-nascidos-saudaveis

Fatores associados ao contato pele a pele entre mãe/filho e amamentação na sala de parto http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732016000400457&lng=pt&tlng=pt

Manejo do Recém‐nascido Pré‐termo Tardio: Peculiaridades e cuidados especiais http://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2015/02/Pre-termo-tardio-052011.pdf

Michel Odent, 2010

Moura, Guimarães & Luz, 2013

UNICEF – 10 Medidas para o Sucesso no Aleitamento Materno (conduta hospitais amigos da criança) https://unicef.pt/media/2300/iab_10-medidas_sucesso-aleitamento-materno-2018-09.pdf

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.