Aleitamento Materno, dicas para o sucesso na amamentação

Compartilhe:

A Amamentação, ou Aleitamento Materno, é a melhor e mais rica fonte de nutrição do bebê. Além de alimentar, o leite materno funciona como uma vacina, protegendo de algumas doenças, evitando alergias, reduzindo o risco de colesterol, diabetes, entre outros benefícios. A recomendação do Ministério da Saúde é que bebês sejam amamentados exclusivamente até os 6 meses de vida (sem necessidade de água, chás e outras alimentos) e de forma complementar até os 2 anos ou mais.

Os desafios para seguir as recomendações são muitos: cansaço, insegurança, dores, privação de sono, falta de apoio, entre outros. Muitos cuidadores acabam utilizando chupetas e mamadeiras para auxiliar nesse processo da amamentação, porém, o uso desses bicos artificiais está intimamente relacionado ao desmame precoce. Então, porque a maioria dos pais ainda utilizam estes artifícios? Em geral, eles oferecem a chupeta na intenção de acalmar o bebê, dar tranquilidade para os pais e algumas vezes na tentativa de evitar que o bebê chupe o dedo. Já a mamadeira, justificam o uso pois não é sempre que a mãe está disponível ou disposta a amamentar.

O que podemos fazer então para que o aleitamento materno tenha sucesso? Aqui vão algumas dicas:

Estude sobre o Aleitamento Materno.

Busque informações baseadas em estudos recentes. Entender como o processo da amamentação funciona é a base para o sucesso. O bebê precisa sugar para enviar os estímulos para o cérebro da mãe, que produzirá os hormônios que irão agir nas células mamárias produzindo o leite.

Amamente em livre demanda.

O peito é fabrica e não estoque. A maior parte da produção de leite ocorre durante a mamada. O corpo precisa de muito estímulo para produzir, por isso, amamente em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê solicitar! Além disso, a mãe precisa estar sempre hidratada e descansar sempre que for possível.

Procure ajuda profissional de uma Consultora em Aleitamento. 

É comum as mulheres terem dificuldades principalmente no início da amamentação. Pega incorreta do bebê e mal posicionamento, podem causar fissuras que farão você sentir dor ao ponto de desistir. Então, antes que isso aconteça, procure uma Consultora, ela irá te orientar, além de dar apoio e confiança para seguir em frente.

Aleitamento materno
Roda de apoio às lactantes.
Fonte: www.flickr.com

Participe de grupos de apoio ao aleitamento materno, eles são ótimos meios de conhecer outras mães que estão na mesma fase que você e farão com que você não se sinta sozinha. Com o tempo, a amamentação deve ficar mais fácil, menos dolorida e mais prazerosa.

Cuidado com os palpites. 

Sempre tem aqueles palpiteiros de plantão para dizer: “esse bebê não sai do peito”, “seu leite é fraco”, “o bebê está com fome”, “só uma mamadeira não atrapalha”, entre milhares de outros palpites. Muitas vezes, são pessoas que convivem com você no dia a dia e estão querendo ajudar, porém não estão atualizadas. Não é porque deu certo com ela que dará certo com você.

Elimine todos os bicos artificiais.  

Aleitamento
Foto: Arquivo pessoal.

A mamadeira não deve ser utilizada pois causa confusão de bico e fluxo. Isso ocorre devido a diferença na maneira de sugar na mama ou na mamadeira. Alguns bebês acostumam com a facilidade em mamar na mamadeira, onde o fluxo é constante e não tem paciência quando retornam ao peito. Logo que começam a sugar a mama, largam e começam a chorar, o que passa a impressão incorreta de que não tem leite. Já a chupeta, não deve ser utilizada pois está associada a sucção não nutritiva, que é tão importante para regular a produção. Uma vez que o bebê faz a sucção não nutritiva na chupeta, o corpo da mãe recebe menos estímulos e a produção pode diminuir.

Confie no seu corpo.

A natureza é perfeita. Se permitiu que o seu corpo gerasse um bebê, ele será capaz de nutri-lo. Ninguém melhor do que você para saber o que o seu filho precisa.

 

Me acompanhem nas redes sociais

Instagram e Facebook

Referências Bibliográficas

A influência do padrão de aleitamento no desenvolvimento de hábitos de sucção não nutritivos na primeira infância – https://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000200012

Ministério da Saúde – http://portalms.saude.gov.br/

Uso de chupeta e sua relação com o desmame precoce em população de crianças nascidas em Hospital Amigo da Criança –  http://www.scielo.br/pdf/%0D/jped/v79n4/v79n4a08.pdf

As faces simbólica e utilitária da chupeta na visão de mães –   https://www.scielosp.org/pdf/rsp/2005.v39n2/156-162/pt

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.