Diabetes gestacional! Mais perigosa do que parece!

Compartilhe:

A diabetes!

A diabetes gestacional acontece geralmente no 2º ou 3º trimestre de gestação e é simplesmente o aumento de glicose no sangue da mãe. Também acontece entre 3 a 8% das gestantes sendo mais freqüente em gestantes com idade materna avançada, com sobrepeso, com hipertensão, com histórico familiar de diabetes em parentes de 1º grau, gravidez de gêmeos e de fertilização In Vitro.

O exame provavelmente é feito lá pela 24ª semana de gestação em jejum e após a ingestão de glicose. A diabetes pode causar o aumento do tamanho do bebê (e também no futuro ele poderá se tornar diabético), o que aumenta a taxa de cesária, trauma no canal do parto, distocia de ombro, hipoglicemia, hiperbilirrubinemia,hipoglicemia e policitemia fetais, distúrbios respiratórios e neonatais fetais e óbito fetal intrauterino.

Não é brincadeira não, ter diabetes gestacional é muito sério!!!!

Fonte: Pixabay

E agora???

Bom será feito um tratamento com insulina (que se encerra após o parto) e a redução da taxa de carboidratos entre 35 a 65% de calorias para melhorar o controle glicêmico também é necessária, assim como os exercícios físicos que ajudam muito principalmente a caminhada, que ajuda também a gestação que fica mais saudável e deixa o parto mais fácil.

O exercício físico aumenta a sensibilidade e a resposta da insulina no músculo, o que pode ajudar na redução da glicose no sangue. Procurar praticar nos horários mais frescos do dia que não tenham muita umidade no ar e usar roupas leves, bebendo muita água mesmo sem sede para não desidratar. O exercício ajuda também a cicatrização caso for feita uma cesária.

Fonte: Pixabay

Claro que todo esse processo precisa de autorização e acompanhamento de um profissional.

E é possível ter parto normal com diabetes gestacional? Sim!!! Quando a diabetes está controlada! É aguardado o bebê ficar termo (39/40 semanas), se o trabalho de parto não for espontâneo pode ser induzido.

Alimentação a base de uma gestação saudável!

No Brasil estamos enfrentando uma crise de obesidade devido à má alimentação, o que causa mais complicações gestacionais como diabetes gestacional, hipertensão materna, macrossomia, sofrimento fetal, trabalho de parto prolongado, cesária, restrição do crescimento intrauterino e prematuridade.

Uma nutrição correta e adequada é o ideal para a mãe e para o crescimento saudável do bebê, ela influência diretamente no curso da gestação, no 1º trimestre é o principal para o desenvolvimento dos órgãos do bebê, já nos próximos trimestres a alimentação da mãe age no crescimento e desenvolvimento cerebral do bebê.

As gestantes sofrem mudanças no organismo e o aumento do sangue chega a 50% fazendo com a necessidade de ingerir nutrientes seja essencial, se a alimentação não for correta pode acontecer uma competição entre o organismo da mãe e do bebê.

Algumas mudanças também são notadas como a exigência cardíaca (o coração trabalha muito), a pressão arterial, a falta de ar vai aparecendo conforme o útero vai subindo, ainda há os enjoos no 1º trimestre, a azia e a constipação, que podem ser controlados só com uma alimentação adequada.

Fonte: Pixabay – Equilíbrio

Na gestação é necessária uma quantidade maior de calorias que suprem o gasto energético diário, então um ganho de peso controlado seria o ideal, e segundo pesquisas é necessário um aumento de 300 calorias por dia (só isso, mas com alimentos corretos), além de todos nutrientes conforme mostra nessa tabela:

Fonte: Recomendações nutricionais na gestação

 

Alguns cuidados são importantes mencionar, como não abusar da cafeína, do álcool, doces e adoçantes, alimentos artificiais, temperos industriais.

tentações!

Uma alimentação balanceada que abranja todos os grupos alimentares é ideal, mas é muito importante que você tenha a ajuda de um profissional.

Esse é um período muito especial e importante não deixe de se cuidar!

fonte: Pixabay

 

Referências

Tratamento do diabetes melito gestacional  http://www.scielo.br/pdf/%0D/ramb/v49n3/a40v49n3.pdf

Diabetes gestacional: aspectos fisiopatológicos e tratamento http://revistas.unipar.br/index.php/saude/article/view/1357/1208

Recomendações nutricionais na gestação http://univates.br/revistas/index.php/destaques/article/view/80/78

Doulas recomendam:

Posso praticar atividade física durante a gestação... Quando descobrimos a gestação, palpites e conselhos chegam de monte:    não pode isso, não pode aquilo. Atividade física nem pensar... E sempre quere...
Introdução alimentar infantil de sucesso Quando o filho nasce, o primeiro alimento dele é o leite materno. Isso deve durar por 6 meses de forma exclusiva. Após os 6 meses o bebe inicia a intr...
Gravidez é saúde: Conheça as vantagens da atividad... A gestação é um momento muito importante na vida da mulher e por isso os cuidados com a saúde devem receber uma atenção especial  nesse período. Sendo...
Bebês grandes, quais os riscos da macrossomia feta... Trago nesse texto muito de mim. Sou mãe de um bebê GIG, (grande para idade gestacional). O meu bebê nasceu com 4,445 kg e 40 semanas, veio em um parto...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *