Quero tentar o parto normal

Compartilhe:

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), existe um consenso na comunidade médica internacional de que a taxa ideal de cesárea (uma cirurgia realizada para salvar a vida de mães e bebês) deve estar entre 10 e 15% de seus nascimentos.

Números maiores que essa taxa preconizada pela OMS não ajudam a diminuir a mortalidade materna e neonatal. Não existe nenhuma evidência que realizar essa cirurgia em mulheres que não necessitam dela, traga qualquer benefício, nem para ela e nem para o bebê.

Ou seja, 85 a 90% das gestações tem tudo pra terminar em um parto normal com sucesso. Então por que diachos a gente fala que vai TENTAR o parto normal???

Vem comigo que eu explico o porque.

A realidade

Olhe ao seu redor. Quantas pessoas do seu círculo de amigos e familiares tiveram um parto normal? Quantas pessoas tiveram uma cesárea? Tenho certeza que a resposta é bem longe dessa taxa da OMS, não é?

Desde os anos 80, quando a cesárea virou o modo mais prático de trazer bebês ao mundo, parir se tornou sinônimo de falta de recursos financeiros ou loucura.

Desemprego a vista

Porque afinal, quem que vai por sã e espontânea vontade querer sofrer por horas a fio quando pode optar por receber seu bebê com hora marcada, sem sentir nada? Você só pode ser louca ou não ter escolha. Nesse caso, você não é considerada louca, somente desafortunada.

O que aconteceu com o mundo é que a cesárea se tornou o parto normal. Qualquer experiência diferente dessa, se tornou anormal. Por termos que ir contra o comum, não damos como certeza e falamos, em vez de VOU PARIR, que vamos tentar o parto normal. Porque nesse caso, mesmo com toda a estatística do nosso lado, a sorte não está a nosso favor.

Mas então, como mudar essa mentalidade? Como melhorar nossas chances e mudar a nossa sina, quando parece que tudo está contra nós?

Sempre é tempo de mudar

Vou parir!

Estudando. Muito!

Eu gosto de pensar na gestação como um preparo para uma viagem. A viagem mais louca das nossas vidas.

Enquanto grávidas temos todos os destinos do mundo a escolher. Parir é só um deles. Antes de comprar a passagem, a gente pesquisa. Pesquisa sobre o destino, sobre como chegar lá, o que podemos ver, conhecer nesse novo lugar, como aproveitar ao máximo!

Quem são as pessoas que irão junto com a gente? Onde vamos ficar? O que levar na mala? Quanto posso gastar? Quais são minhas opções dentre minha realidade financeira? O que pode acontecer?

Informação é poder, nos permite decidir e fazer escolhas conscientes sobre o que desejamos que aconteça conosco.

Não sabe por onde começar? Contrate uma agente de viagens – vulgo doula. Podemos te ajudar mostrando as opções, abrindo seu leque de possibilidades, sugerindo lugares que você nem imaginava explorar, com pessoas que você nem sonhava conhecer.

Podemos ser sua guia turística também, revelando as melhores maneiras de aproveitar o passeio, lembrando das pausas pra se alimentar, ajudando você a se refrescar ou se aquecer, para que a experiência seja a mais positiva possível!

Não consegue contratar ajuda? Então leia! A internet está aí, cheia de informações, com relatos de viagens, sugestões de passeios e dicas para não passar por um perrengue.

Fonte: https://pxhere.com/en/photo/629937
Destino: Partolândia

O plano C

Mas Taty, você disse lá no começo que 85 a 90% das gestações tem tudo pra terminar em um parto normal. E os 10 a 15%? Como se preparar?

Contratando um seguro viagem!

A cesárea nada mais é do que um seguro viagem. Eu não planejo férias para dois lugares já imaginando que o primeiro destino não dará certo. Eu compro um seguro viagem. Eu não ignoro que posso ter que usar ele nem ignoro a sua existência. Mas tampouco vou embarcar no avião falando pra aeromoça: Vou tentar ir pra Disney, mas se algo acontecer, já tenho passagem e hotel reservados pra Floripa.

A cesárea existe e ainda bem que existe, para que quando o seu planejamento precisar de um ajuste por conta de algo inesperado, você tenha uma alternativa. Para que você saiba que vai ficar tudo bem, porque se preparou até para o imprevisível. Para quando for necessário.

Image by <a href="https://pixabay.com/users/PublicDomainPictures-14/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=216160">PublicDomainPictures</a> from <a href="https://pixabay.com/?utm_source=link-attribution&utm_medium=referral&utm_campaign=image&utm_content=216160">Pixabay</a>
Só vem!

Ajudando as chances

Pensamento é poder.

E não to falando de “O segredo”, de “A lei da atração” ou livros assim.

Como você pensa e o que você pensa influencia como você age, como recebe notícias, como processa informações e como responde ao mundo exterior. Sabendo disso, é muito importante que você mantenha o seu foco e mentalidade no seu objetivo final.

Num mundo de negativismo, onde ninguém acha que você pode parir, seja a primeira a acreditar em você mesma.

Seja firme nas suas convicções, confie na sua intuição.

E então, na próxima vez que você for contar pra alguém dos seus planos ou te perguntarem como será o parto, levante a cabeça, sorria e fale com segurança.

EU VOU TER UM PARTO NORMAL.

Que a força esteja com você (eu também estou)

 

 

Quer conhecer mais sobre meu trabalho ou falar comigo? Clique aqui!

Mais sobre o assunto

Organização Mundial de Saúde: Declaração da OMS sobre Taxas de Cesáreas

Compartilhe:

Uma resposta para “Quero tentar o parto normal”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.