Do coração nasceu uma Doula

Compartilhe:
Do coração para a vida

O início de mim

Vim de uma família grande, de maioria mulheres, minhas avós somadas tiveram 23 filhos, desses, 20 nasceram em casa com parteira. Minha mãe teve 4 partos normais hospitalares, no último deles com toda sabedoria de seus 42 anos, nasceu essa que agora vos escreve.

Durante a infância a minha brincadeira preferida eram as que envolviam nascimentos, ou eu era a parteira ou a parturiente, sempre fui apaixonada por bebês e pelo processo de gestar e parir. Conforme fui amadurecendo, fui notando que o cenário obstétrico real era bem diferente do cenário amoroso e respeitoso de minhas brincadeiras, algo não estava certo. Por que as mulheres da minha família e do meu círculo social não pariam mais naturalmente? Por que todos os bebês estavam nascendo apenas de dia, durante a semana e com hora marcada? Há algum problema com o corpo da mulher moderna? Todos esses questionamentos instigavam meu subconsciente, mas eu ainda não estava pronta para entende-los.

O descobrimento…

Em 2014 uma pessoa muito querida e próxima a mim engravidou e o interesse que antes era apenas brincadeira começou a ser objeto de estudos nas horas vagas. Fui me envolvendo cada vez mais, e foi quando tive meu primeiro contato com a existência da Doula. Não posso dizer que foi amor à primeira vista, mas posso dizer que depois daquele dia as coisas nunca mais foram as mesmas. Ah, e eu acho que nem preciso dizer como nasceu o bebezinho dessa história, não é? As coisas continuam iguais por aqui, faz uma década que não há nascimentos naturais na família, a mesma família das dezenas de partos domiciliares lembra? Sinto a mesma tristeza que você neste momento…

Mas acredito que tudo na vida tem tempo certo para acontecer, e anos mais tarde senti o chamado mais que especial para me tornar Doula e assim o segui. Como disse Ana Paula Markel membra do DONA International no curso de formação: “vocês sempre foram Doulas, mas se estão aqui é porque ouviram o chamado”. Não tive como fugir, se há algo que me deixa feliz nesta vida é poder doular, sentir todo poder feminino brotando das entranhas de uma mulher, assistir o companheiro mergulhando junto a cada contração, exercendo a paternidade ativa. E quando o bebê nasce, a família ali nasce também.

Ana Paula Markel
O primeiro dia de muitos…

Mas afinal, quem é a Doula e o que ela faz?

Rafaela em seu VBAC domiciliar

A palavra Doula deriva do grego e significa “mulher que serve”. Em todas as civilizações as mulheres sempre pariam com o auxílio de mulheres da família e da comunidade que já haviam passado por esse processo. Atualmente a Doula é a mulher treinada para prestar suporte físico, emocional e principalmente informativo a mulher e a família no ciclo gravídico puerperal, podendo ou não ter formação na área da saúde.

Entrega e aceitação

Estudos mostram que ter uma Doula no ambiente de parto proporciona a parturiente mais segurança e autoconfiança para receber seu bebê, aumenta a satisfação com o parto, diminui os índices de cesárea, pedidos de analgesia e a necessidade de partos com instrumentos.

Dados do benefício de se ter uma Doula

Uma Doula para chamar de sua

Placenta da pequena Aurora

Atuo na grande Florianópolis e região de Itajaí – Santa Catarina, atendendo quem vai parir na rede pública ou privada. Depois de concluir a formação inicial, continuo em construção diária afim de auxiliar o processo de emponderamento das mulheres. Cada uma que cruza meu caminho querendo parir é acolhida de braços abertos, é um livro a se colorir, mostro todas as cores disponíveis e elas decidem com quais irão pintar suas histórias.

Na gestação as auxilio na criação de seu plano de parto, sugiro leituras e documentários, trabalho os medos e expectativas da família em relação a todas as mudanças que estão ocorrendo.

Pintura gestacional

No momento do parto as auxilio com a respiração, massagens, sugestão de posições, exercícios na bola de pilates ou cavalinho, caminhadas, sugiro utilizar o chuveiro, pois a água quente gera alivio das contrações. Incentivo a participação do acompanhante de livre escolha da mulher no trabalho de parto e parto.

Vai contração, vem contração. E a Maria Júlia estava chegando…

Crio sempre que possível um ambiente acolhedor para que a parturiente se sinta bem, com luz baixa e músicas. A lembro de se hidratar e alimentar.

Ocitocina e luz baixa a espera da Alice

Digo palavras de carinho e incentivo quando elas pensam em desistir, mas acima de tudo respeito suas decisões. Não as salvo de violências obstétricas ou cesáreas desnecessárias, pois essa não é minha função, minha função é proporcionar uma experiência de parto positiva.

Ao longo dessa caminhada como Doula tive a oportunidade de acompanhar várias famílias em experiências lindas de nascimento de seus filhos e filhas.

Primeiro encontro de preparação para o parto com a Cláudia e o Adriano.
Chegada da Alice
Encontro das duas primeiras famílias acompanhadas.

Hoje sei que não há problema nenhum com a mulher moderna, a natureza moldou nossos corpos a milhares de anos para que pudéssemos trazer ao mundo nossas crias. O que há de errado na verdade é o sistema obstétrico falho que temos. E é isso que tento transmitir. Mulheres, se informem, acreditem em si mesmas, busquem assistência baseada em evidências. Seu corpo, suas regras, não deixem que decidam por você como será a chegada de seus filhos (as), seja a protagonista do seu parto.

Informação é luz que não se apaga jamais. E estou aqui para te auxiliar no que você precisar…

Katherine chegou

Referências:

Benefícios de uma Doula presente no nascimento de uma criança: http://pediatrics.aappublications.org/content/114/Supplement_6/1488.full

Benefícios da Doula no parto: http://www.cochrane.org/pt/CD003766/apoio-continuo-para-mulheres-durante-o-parto

Doulas recomendam:

Nasce ou não nasce? A gestação prolongada. Você chegou no fim da gestação e está tudo pronto: quarto mobiliado e decorado, roupas lavadas e separadas, mala da maternidade pronta, mas o bebê não...
Alimentação ideal para as fases da gestação Foto: Gety Images A gestação é um período de crescimento e desenvolvimento rápido do feto, que impõe à mãe imensas necessidades fisiológicas, meta...
10 Mitos sobre o parto normal Ei! Você que pretende engravidar, você que está grávida, você que deseja ter um parto normal, você que morre de medo e não quer parto normal de jeito ...
Cólicas no bebê O bebê nasceu, os primeiros dias foram passando e apesar de ser tudo muito novo você parece ter tirado a sorte grande! Seu bebê dorme a “noite toda”, ...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.