A doula Marcele

Compartilhe:

 

Oi! Eu sou a Marcele. Sou carioca mas mudei pra Brasília aos 9 anos de idade. Lá cresci, estudei música e me formei em Engenharia florestal.

Conheci o mundo da Humanização e as doulas no final da minha faculdade. Bem quando saiu o primeiro documentário “O renascimento do Parto”. Minhas redes sociais bombaram falando do filme e do assunto que até então eu nunca tinha ouvido falar. Nem pensava em partos. Na verdade achava que cesárea ou parto normal era o mesmo que escolher entre a cruz e a espada! Quem nunca nesse Brasil?

MAS algo atiçou minha curiosidade e comecei a ler tudo e assistir tudo quanto era vídeo na internet! Amei. Me identifiquei e sabia que queria um parto assim, quando chegasse minha hora. Queria doula, queria respeito, queria um parto que respeitasse minha fisiologia.

Como vim parar aqui?

Em 2013 mesmo me formei, e me mudei pra São Paulo. Mudei de estado para me casar, meu marido mora aqui. Me vi numa cidade nova, buscando emprego na área de formação, totalmente perdida…(não que eu esteja “encontrada” agora, rs).

Depois de um tempo eu conheci uma Enfermeira Obstetra na cidade, ficamos amigas e só falávamos sobre parto mesmo eu nunca tendo parido, nem presenciado um parto. Ai ela olhou pra mim um dia e disse “Porque você não faz um curso de doula?”.

Fiquei bem na dúvida… e decidimos ir juntas à Conferência do REHUNA em Brasília no fim de 2016.  Lá eu tive certeza que eu queria mesmo ser doula.

Voltei pra São Paulo e já me matriculei o curso de doulas do GAMA e em janeiro de 2017 já estava formada.

No mesmo ano fiz mais dois cursos de Massagem com a Priscila Castanho. Participei do I SIADOULAS no Simpósio Internacional de Assistência ao Parto (SIAPARTO).

Atuo em São Paulo capital desde 2017. É o começo de uma caminhada. Até hoje foram dois partos e bem desafiadores.

O primeiro parto que acompanhei foi um backup (quando você substitui uma doula-amiga que teve um imprevisto ou outro parto na mesma hora), um backup surpresa. No caminho eu estava super nervosa, com medo de não saber o que fazer, de não passar segurança, de desmaiar, sei lá! Nunca tinha estado numa sala de parto, nem mesmo numa enfermaria. Minha primeira vez total!

Mas quando entrei no hospital com aquela gestante, eu simplesmente fui doula. Me surpreendi comigo mesma. Foi tão natural, tão orgânico, que parecia que eu sempre fiz isso.  Uma mulher acolhendo outra mulher. É pra isso que estamos aqui. Doula é a mulher que serve.

Ser doula é não é ser parteira, não é ser enfermeira e nem médica. É ser uma profissional cujo foco é exclusivamente o bem estar da mulher. É ajudar a mulher a se sentir segura para tomar decisões mais alinhadas com seus desejos e valores. O parto é da mulher, e pra saber o que quer precisa de informação.

 

Se quiser saber mais sobre mim 

www.instagram.com/marcelemagao/ 

www.facebook.com/doulamarcele/ 

Se quiser saber mais sobre as Doulas

http://www.maedecolo.com.br/oquedoulafaz

https://blog.casadadoula.com.br/2018/02/01/doula-para-que-serve/

 

REFERÊNCIAS 

Érica de Paula, Eduardo Chauvet (2013). O renascimento do parto. Documentário disponível na NETFLIX.

Compartilhe:

3 respostas para “A doula Marcele”

  1. No ano passado estava grávida e recebi uma massagem da Marcele, eu sentia muitas dores devido ao ganho de peso antes e durante a gravidez, a Marcele cuidou tão bem de cada pedacinho do meu corpo, as dores deram uma trégua por um tempo.
    Uma massagem tão boa e leve, com muito cuidado para comigo e meu bebê, que quando acabou eu já queria que começasse de novo!!!
    Sucesso na sua trajetória Marcele, tenho certeza que quem conhece o seu trabalho e o carinho que você dedica a ele nunca se esquece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.