Manual do Recém Nascido

Compartilhe:
O Bebê chega e tudo que a gente mais deseja é que venha com manual.
Muitas vezes o bebê chora e não conseguimos descobrir o motivo. E tudo bem!
Mas tem algumas dicas que podem ser bem úteis! Então vamos lá!
Foto: Banco de Imagens

O Sono do Bebê

Bebês precisam dormir. Uma hora acordado já o deixa muito cansado. Bebês mamam e dormem. Permanecem poucos minutos acordados. Muitas vezes o bebê adormece no colo e ao ser colocado no berço ou carrinho, o bebê chora. Por quê? Porque o colo é muito mais gostoso. O bebê passou 9 meses na barriga, quentinho, no escurinho, escutando os batimentos cardíacos da mamãe. O que podemos fazer para ajudar é reproduzir esse ambiente. Fazendo um charutinho com um cueiro ou cobertor fino, balançando o bebê, junto ao corpo, no colo ou num sling. O ruído branco pode ajudar (um barulho como rádio fora da estação, TV fora do ar). A noite pode ser mais confortável para a mãe e bebê dormirem juntos, na mesma cama ou no berço acoplado a cama.
Desde o nascimento, você pode adotar uma rotina do sono. Sempre no mesmo horário. Por exemplo: 18:00 banho, 19:00 mamada. Última mamada antes do sono noturno, já no quarto, no escurinho, com uma musiquinha relaxante. Após esse horário, quando o bebê acordar, amamente e troque a fralda. Não acenda luz nem fique conversando com o bebê para não despertá-lo. É hora de dormir. Aos pouquinhos o bebê vai aprendendo o que é o dia e o que é a noite.
Primeira troca de fraldas da Antonella – Arquivo Pessoal

Xixi e Cocô

Nos primeiros meses cada mamada é uma fralda.
A fralda do bebê deve ser trocada sempre que necessário. Não é preciso passar talcos e pomadas a cada troca. Deve ser feita a higiene com água e algodão. Secar antes de colocar uma fralda limpa ajuda.
Enquanto o umbiguinho não cai, limpar com uma gaze ou algodão embebido em álcool 70, a cada troca de fraldas. Usar o algodão bem molhado.
Os primeiros cocôs são bem escuros e vão clareando com o passar dos dias até atingir uma coloração mostarda, de consistência pastosa, podendo apresentar alguns carocinhos ou muco. Algumas vezes o bebê pode fazer um cocô meio esverdeado. Tudo normal. Se o bebê apresentar desconfortos na hora de evacuar, tente oferecer o seio materno. Uma bolsinha de água quente na barriguinha, massagem ou banho de imersão. Se o bebê apresenta cólicas e choros sempre na mesma hora (normalmente ao entardecer), faça um ritual ou preparação antes do horário. Se acalme e tome um banho. Tome um chá. Pegue o bebê. Amamente.
Tente a massagem, a compressa e o banho. Pode também ser dado um banho com chá de camomila e/ou lavanda. O bebê deve molhar em média 6 fraldas por dia. Isso indica que ele está mamando bem e está bem hidratado.

Juliana e Felipe aprendendo alimentar o Nícolas – Arquivo Pessoal

Mamar

O bebê, até os 6 meses, deve ser mantido em aleitamento exclusivo, isso quer dizer, sem água, chás, sucos. Sem chupetas, mamadeiras ou qualquer outro bico. Bicos artificiais prejudicam o sucesso da amamentação e o desenvolvimento orofacial do bebê.
A mãe deve se sentar confortavelmente e trazer o bebê ao seio (sempre o bebê vem ao seio e não o contrário). A barriga do bebê totalmente voltada para a da mãe, pescocinho bem apoiado. O queixo deve estar encostado no peito e o nariz livre, sem atrapalhar a respiração. A boca bem aberta e os lábios voltados para fora. O bebê deve abocanhar a maior parte da aréola do seio (a parte escura). O bebê deve ser amamentado sempre que desejar. Sem limites de vezes ou horários, inclusive de madrugada.
A amamentação não é só o alimento do bebê, é também aconchego, amor, carinho, segurança. Conforme o bebê for crescendo as mamadas vão espaçando e o bebê vai fazendo seu horário e ritmo. Dê preferência a um lugar tranquilo para a amamentação. O bebê deve mamar um seio, até que esteja satisfeito e o solte sozinho. O seio deve ficar, aparentemente murcho, em relação ao outro. Na mamada seguinte deve ser oferecido o outro seio. Caso o seio pareça não esvaziar, vaze muito leite, fique dolorido, entumecido ou avermelhado, procure ajuda num banco de leite ou com uma consultora em amamentação. Você também pode tentar outras posições para amamentar como invertida, sentado, deitados.
A amamentação deve ser um momento prazeroso para mãe e bebê. Se doer, machucar, sangrar, procure ajuda.

Choro do Bebê

Bebês choram! Choram mesmo!
Choram porque tem frio, porque tem calor, por causa do barulho, por causa do silêncio, porque querem a mãe, porque tem fome, porque tem sono, porque a fralda está suja, porque tem dor de barriga, etc. Choram!
É a única forma de comunicação deles, não podemos esquecer disso.
O mais importante quando o bebê chora é manter a calma. Os bebês são muito sensíveis ao ambiente, principalmente às emoções da mamãe. Então se a mamãe fica nervosa, bebê também fica. Então se acalme e tente descobrir porque o bebê chora. Pegue no colo, olhe a fralda, ofereça o peito, converse com o bebê. Sempre mantendo uma voz suave e calma.As vezes não será possível descobrir o motivo do choro. O bebê mamou, está limpo, está no colo…
É muito comum o bebê se acalmar e preferir o colo ao carrinho, berço, moisés ou aquela super cadeirinha que balança, toca música, etc.
O bebê quer a mãe! Se acalma com o cheiro dela, com a voz ou o som do seu coração.
E passa muito rápido! Confie em você, confie no seu bebê, curta muito cada fase!

Referências que podem interessar:

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.