Meu trabalho é dar apoio emocional e eu amo muito tudo isso!

Compartilhe:

“Todos os esforços devem ser feitos para assegurar que todas as mulheres em trabalho de parto recebam apoio, não apenas de pessoas próximas, mas também de acompanhantes especialmente treinadas. Este apoio deve incluir presença constante, fornecimento de conforto e encorajamento.”

Meu trabalho é dar apoio emocional

Muitas de vocês não entendem quando eu digo que sou doula e sempre preciso acrescentar uma breve descrição da minha profissão. Depois disso sempre rola um “Que interessante, heim” ou um “Ah, então você faz partos”… 

Sou doula há quatro anos e, acredite, ainda somos profissionais desconhecidas da grande maioria da população contemporânea. E olha que quando eu comecei nem tinha mais mato, heim…rs!

Se eu te disser que um dos meus objetivos como doula é oferecer apoio emocional as coisas pioram e você pode não entender bem como seria isso ou não ver valor em ter uma doula para ter apoio emocional, pois entende ser algo que qualquer pessoa possa fazer.

É claro que muitas pessoas podem fornecer apoio emocional, inclusive o acompanhante de escolha da mulher.

Mas, o que dizem as evidências científicas?

Existem diversos estudos científicos sobre a relevância do papel da doula no processo de parturição. A revisão mais recente de estudos de todo o mundo, concluiu que o apoio de uma doula é mais eficaz na redução de cesarianas do que se feito pelo pessoal do hospital, amigos ou familiares.

“As análises de subgrupos sugeriram que o apoio contínuo foi mais eficaz na redução do parto cesáreo, quando o provedor estava presente em um papel de doula e em contextos nos quais a analgesia peridural não estava rotineiramente disponível.”

Mas apoio emocional na prática mesmo quer dizer o quê??

Retomando apenas o recorte do apoio emocional, quando você gestante se sentir sozinha no final da gestação, quando você não aguentar mais ouvir daquela tia “mas, ainda não nasceu?!” ou da vizinha “é pra quando, afinal, esse neném?” ou, ao contrário, quando ninguém mais quiser te ouvir falar sobre parto e os cuidados com recém  nascido te deixarem insegura….eu, enquanto ❤ doula, vou estar lá para te ouvir sobre tudo isso porque é o que amo fazer, vou estar lá para te lembrar que 40 semanas é apenas uma estimativa para o parto e  para te dizer que esse choro talvez não seja cólica e que essa fase vai passar. 

⏰ Quando lá durante o trabalho de parto,  na hora H, você estiver inundada pelas emoções e hormônios do parto, querendo desistir de tudo…eu vou estar lá para segurar sua mão e te lembrar da sua força e do seu desejo de querer parir. Nessas horas o apoio emocional será um grande aliado e proporcionará consolo, segurança e tranquilidade para você.

Clique de www.anakacurin.com.br

Em outras palavras, apoio emocional pode se traduzir em compaixão e gentileza dentro da sala de parto ou nos dias e semanas após o nascimento do seu bebê, quando você mãe se encontrar ou se sentir extremamente sozinha. É uma das melhores partes do meu trabalho: estar lá por você  e para você! Para isso estou sempre exercitando e cultivando a empatia (sim…não pensem que é fácil)!

Mas, eu não deveria ser tratada assim por todos?

Muitas pessoas podem pensar que ter este tipo de atitude e postura em relação à gestantes é tão óbvio e de praxe que não há nenhuma necessidade de se contratar esse tipo de apoio – porque ele já deveria estar lá, certo? Sim, deveria. Mas, infelizmente, não, nem sempre ele está.

Uma presença constante, que não carrega julgamento nas palavras e nos olhares, que está ali em forma de empatia e estímulo para que as suas escolhas sobre como quer parir e receber seu bebê sejam respeitadas é uma das melhores descrições para nossa função aqui no Brasil, país em  que 1 a cada 4 mulheres é vítima de violência obstétrica.

Imagem do site https://www.metropoles.com/materias-especiais/parto-anormal-violencia-obstetrica-fere-mulheres-e-mata-bebes-no-df

Então, seria maravilhoso se você mulher recebesse  apoio emocional de verdade durante a gestação e, principalmente, durante o trabalho de parto e parto por todos que te cercam. Mas, infelizmente, a natureza do sistema obstétrico em geral, mas em especial no Brasil, está bem desconectada dos sentimentos e emoções das mulheres parturientes. 

Como eu trabalho:

Para fornecer apoio emocional é preciso praticar a escuta e a empatia constantemente. Essa habilidade para escutar de forma ativa é a base para gerar um espaço de entendimento. Ao escutar, preciso dispor de todo o meu corpo…ouvidos, olhos, gestos, etc. Todo o meu corpo se envolve na escuta, para que a você possa sentir que está sendo realmente compreendida e acolhida em suas necessidades.

Imagem relacionada
Imagem do site http://blog.treinamentoomongeeoexecutivo.com/persuasao/

O que você, gestante, procura em uma doula é aceitação e respeito – alguém que não chegará no parto focada nas suas próprias idéias sobre como o parto deve ser. Você precisa se sentir incondicionalmente apoiada durante todo o processo. Você não quer se sentir culpada ou julgada se, por exemplo, acabar “precisando de medicação para a dor” ou de outras intervenções no seu parto.

Por isso, acredito muito mesmo que minha principal característica como doula é estar pronta para apoiar as suas necessidades emocionais (e físicas também) durante esse evento fisiológico que caracteriza-se muitas vezes como um divisor de águas na vida das mulheres. E eu amo muito fazer tudo isso!

Atendo no Rio de Janeiro e coordeno rodas mensais de conversa gratuita do Coletivo Mãe Possível. Você pode conhecer mais sobre mim e fazer parte de um grupo VIP de atendimento se inscrevendo aqui !

Um beijão,

Gabriella Santoro | Doula

Cochrane – Gravidez e Parto  https://pregnancy.cochrane.org/

Última revisão de estudos científicos sobre doula  https://www.cochrane.org/CD003766/PREG_continuous-support-women-during-childbirth

Dor além do parto: o olhar de quem sofreu https://www.ufrgs.br/humanista/2018/01/28/violencia-obstetrica-atinge-1-em-cada-4-gestantes-no-brasil-diz-pesquisa/

O que é uma doula? https://doulasrj.com.br/o-que-e-uma-doula/

 

Doulas recomendam:

Ter ou não ter uma doula? Eis a questão! A função da doula Por Julia Otero Resumindo, a função da doula é dar suporte físico, emocional e informativo ao longo da gestação, parto e pós-...
Porque uma Doula não só se forma… Se constró... Origens Nascida e criada no subúrbio carioca dos anos 80, cresci entre brincadeiras de elástico até tarde da noite, festas “americanas”, aulas de bal...
Circular de cordão umbilical é motivo de pânico?...   Meu bebê está com cordão umbilical enrolado no pescoço!! O que eu faço? Preciso marcar minha cesárea??   NÃO !!   Viv...
Medo do Parto? O Parto é uma das experiências mais INTENSAS e TRANSFORMADORAS que uma mulher pode ter em sua vida. É natural sentirmos medo de um momento onde temos ...
Compartilhe:

Uma resposta para “Meu trabalho é dar apoio emocional e eu amo muito tudo isso!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *