Porque uma Doula não só se forma… Se constrói!

Compartilhe:

Origens

Nascida e criada no subúrbio carioca dos anos 80, cresci entre brincadeiras de elástico até tarde da noite, festas “americanas”, aulas de balé, ginástica da Xuxa aos sábados e muito amor de meus pais, ele, Wellington, vendedor, ela, Vania, bancária. Vida simples, mas feliz. Com seis anos de idade ganhei o irmão que pedi, Leone, e logo quis trocá-lo por um cachorro… A primeira sombra, a primeira lição sobre angústia e perda,  veio ao  conviver com o alzheimer de meu avô materno que vivia conosco, Lourival… Só o perderia efetivamente anos depois, mas a cada pedaço de memória perdida, perdia-se um pouco de nós também…

Formação

Sempre me fascinei por ensinar… Passar conhecimento e ver como florescia em cada um, de maneiras diferentes, a semente que ajudei a plantar… Assim foi sem nenhuma dificuldade que respondi à enigmática pergunta “ o que você vai ser quando crescer”? PROFESSORA!
Vinda de uma vida de escolas particulares, entrar na UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro – foi um choque… Quanto à minha capacidade, de realidade, de conhecimento de mundo, de diversidade… Os anos em que estudei Pedagogia e me especializei em Educação Infantil foram indescritíveis!! E eu tinha absoluta certeza de que seguiria carreira, até que…

E tudo muda

Último semestre e… grávida!!
Os planos para um mestrado e seguir carreira foram trocados por um casamento e preparativos para receber esse bebê que, embora não planejado, foi muito desejado! Eu queria o melhor para esse novo ser e, mesmo sem muito conhecimento à época, sabia que o Parto Normal era o melhor!
Já na primeira consulta, deparei-me com a realidade obstétrica que conhecemos tão bem: “ ah, claro que faço normal, se…” mas na época nada sabia além de que queria normal e algo me incomodava, mas não sabia nomear… Pesquisando dobre Parto. Descobri o movimento pela Humanização, incipiente porém já forte naquele 2004, contratei uma Doula, saí do GO do plano para a recém inaugurada Casa de Parto, e esperei pelo tão sonhado Parto Natural dos sonhos… Que nunca chegou…
41+3. Pico pressórico. Descolamento de Placenta. Transferência. Cesárea de emergência, muita violência obstétrica, UTI… e o bebê que seria a primeira a tocar e banhar, só vi três dias depois… Não a reconhecia como minha… não me reconhecia… Transtorno de estresse pós traumático. Depressão pós parto. Psicose puerperal.
Seis anos e mais de 50 quilos depois, nova gestação, síndrome hipertensiva se apresentando mais cedo.. UTI… 42 semanas e 5 dias de espera na maior apreensão, para 20 horas depois cair em outra cesárea…

Um novo começo

Dessa vez as escolhas foram mais conscientes, a situação menos crítica, pude cuidar desde o início, e aos poucos fui trocando a tarja preta por homeopatia, a depressão por esperança.  E a necessidade de voltar a trabalhar me trouxe um forte deseja de trocar Pedagogia por … Doular!
Assim, em 2013 formei-me Doula pela primeira turma do GAMA no Rio de Janeiro, em parceria com o Núcleo Carioca de Doulas, e senti-me extremamente feliz com esse novo caminho… meu obstáculo era outro: meu corpo!
Com 140 quilos, cada atendimento era um desafio e nunca consegui engrenar um fluxo de clientes como gostaria e precisaria para me manter com essa Profissão. Impossibilitada de fazer o que me motivava, aos poucos fui tomando coragem para o que, por vários motivos, veio a ser a melhor solução para mim: uma cirurgia bariátrica.
Um ano e menos 45 quilos depois, estou buscando me reinserir e fazer o que mais amo:

Servir. Amar. Doular!

Hoje, depois da longa jornada de 14 anos de Humanização, 13 de Maternagem e Ativismo, 5 de Doulagem, atuo em várias frentes: administrando grupos informativos virtuais, como o Parto Natural, e presenciais, como o Ishtar Méier, além de integrar o Coletivo de Doulas do Espaço Colo pra Mãe, onde se oferecem diversos serviços para gestantes e recém mães!
Enveredo esse caminho de volta acreditando que cada Mulher tem toda capacidade de alcançar seu próprio Empoderamento desde que com informação de qualidade e apoio que merecem, e a isso me dedico integralmente!

Quer saber como posso ajudar a mudar sua história? Contate-me!!

 

Referências:

Benefícios em ter uma Doula:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23076901

Doulas: uma adição alternativa e complementar ao cuidado durante o parto:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11600852

Evidências quantitativas sobre o acompanhamento por Doulas no trabalho de parto e no parto:

http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n10/26.pdf

Doulas recomendam:

Alojamento conjunto tempo todo entre mãe e bebê Fonte: https://parinti.acasa.ro/cresterea-copilului-365/cum-sa-vizitezi-o-mama-cu-un-nou-nascut-154738.html Quando falamos em nascimento, logo pen...
Algo estranho no papel higiênico? Tampão Mucoso Toda Doula "é meio maluca", tem seus trejeitos, tem sua personalidade bem delineada, sua forma de trabalhar e servir. E tem também suas manias e am...
Gêmeos podem nascer de parto normal ? Descobri que minha gestação é gemelar, tenho dois bebês crescendo dentro de mim. Os medos e a felicidade chegaram em dobro. E agora, doula? O s...
Por que o contato pele a pele é tão importante? Ah ! Aquele positivo em mãos , você já imaginando , aquele bebezinho chegando , você olhando para ele , vendo as mãozinhas , as perninhas , os dedinho...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *