A bolsa rompeu, mas cadê a dor?

Compartilhe:

 
Vamos repetir um mantra juntas?

BOLSA ROMPIDA NÃO É SINAL DE TRABALHO DE PARTO

BOLSA ROTA NÃO É SINAL DE TRABALHO DE PARTO

A BOLSA ESTOURAR NÃO SIGNIFICA QUE O TRABALHO DE PARTO COMEÇOU

 

A rotura das membranas, não significa isoladamente que o trabalho de parto se iniciou. Isso é um mito muito difundido, pela televisão, pela população em geral.

Mas Sam, minha bolsa rompeu, e ai? O que acontece???

 

Acontece, que 70 a 80% das mulheres entram em trabalho de parto de forma espontânea até 12 HORAS depois do rompimento da bolsa  🙂

De acordo com Melania Amorim, existem duas formas de encarar esse quadro

1) De forma Ativa, com indução do parto

2) Forma Expectante, aguardando o inicio do trabalho de parto espontâneo

Esses processos podem levar até 4 DIAS para “engrenarem” nesse período – a partir das 12 horas de rotura- o ideal é monitoramento fetal e materno, vitalidade, mudanças de temperatura, presença-ou não- de mecônio.

E porque exite tanto medo ao redor da bolsa rompida?

 

 

1 : A gente desacostumou com o que é normal em parto normal

2 : Como a membrana está rompida o risco de infecções aumenta, e gira em torno de 2% a 3% neonatal e de 4% a 8,6% nas mães (Sendo os maiores valores quando se esperou até 4 dias o inicio de trabalho de parto espontâneo)

O que fazer então?

 

 

1: Observar a cor do liquido, caso esverdeado buscar imediatamente sua equipe clínica

2Evitar ao MÁXIMO qualquer exame de toque, principalmente fora de trabalho de parto, quanto mais exames, maiores as chances de desenvolvimento de infecção.

3: Manter a calma, com a consciência que o parto pode demorar muitas horas para iniciar

4: Monitoramento da vitalidade fetal (bebê esta se mexendo normalmente?)

5: Alimentação normal a cada 3 hora no mínimo

6: Se manter hidratada

7: Avaliar os riscos e vantagens da indução, você pode escolher, faça isso de forma consciente.

 


 

Glossário da “bolsa estourada”

Amniorrexe prematura = ruptura da bolsa das águas (perda de líquido
amniótico) ANTES de se iniciar o trabalho de parto. Inclui todos os casos em que o trabalho de parto não se desencadeia nas primeiras duas horas depois da ruptura.

Amniorrexe precoce = ruptura da bolsa das águas no início ou até
duas horas antes do trabalho de parto.

Amniorrexe prematura A TERMO = a bolsa se rompe antes do início do trabalho de parto mas a gravidez já atingiu ou ultrapassa as 37 semanas de gravidez.

Amniorrexe prematura PRÉ-TERMO = a bolsa se rompe antes do início do trabalho de parto ANTES de 37 semanas de gravidez.

Corioamnionite = infecção da câmara âmnica, ou seja, das membranas e do líquido amniótico. Pode complicar os casos de bolsa rota prolongada e é mais freqüente quanto maior for o número de toques e maior o tempo entre o primeiro toque e o parto.


 

Fonte de pesquisa

Estuda Melânia, Estuda http://estudamelania.blogspot.com.br/

 

Doulas recomendam:

Saiba como lidar com a ansiedade na gravidez e o m... Junto com a gravidez, muitas mulheres recebem também uma dose extra de ansiedade no seu dia a dia e nasce junto com o volume do ventre também o medo d...
Quando nascem os bebês.Sobre bolos e fornos Engravidar são duas alegrias, vamos ser bem sinceras, uma quando acontece e a segunda quando pegamos o bebê todo lindo e quentinho nos nossos braços. ...
Será mesmo que o cordão é o vilão? O que é o cordão umbilical Ele se forma já na quinta semana de gestação, junto com a placenta, e é responsável pelo transporte de sangue da placenta ...
Todo mundo nasce “bebê roxo” Juro gente, todos, ou quase todos os bebês nascem roxos e é super normal, não tem nada de errado com isso. Bebês que nascem via cesárea também? ...
Compartilhe:

Uma resposta para “A bolsa rompeu, mas cadê a dor?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *