O parceiro no pós parto e nascimento do Bebê.

Compartilhe:

O Nascimento;

Logo após o nascimento do bebê, o relacionamento do casal passa por profunda transformação, uma nova dinâmica se inicia. É necessário muita compreensão, diálogo e parceria para que essa fase seja vivida pelo casal de forma mais tranquila possível.
O nascimento de um filho pode constituir-se em uma fonte de satisfação, pela realização pessoal que promove, pelo novo significado que o casal atribui a vida. E, ao mesmo tempo, um momento desafiador devido às exigências diárias de cuidados que o bebê demanda e a reorganização profissional e individual de cada um.

Papo de Homem

A mulher estará vivendo o Puerpério – Tipo uma TPM Gigante;

Suphrawadee …

No Puerpério a mulher estará em um mergulho interno nas suas emoções, questionando seu lugar no mundo, reconstruindo a sua própria identidade, resignificando a sua relação com a vida, revendo valores e crenças. E, ao mesmo tempo, totalmente envolvida e conectada com o seu bebê. Amamentação, cuidados, perdas de sono e tantos outros desafios.

O papel do parceiro no Puerpério;

É fundamental para a mulher poder contar com um parceiro que de apoio emocional, que a veja e a compreenda de forma amorosa e totalmente disponível. Cuidando da sua alimentação, oferecendo um copo de água. Que esteja presente para que ela possa passar por esse período de forma mais tranquila possível. Cuide de sua companheira.

A transformação do parceiro;

Pesquisas comprovam que, a partir do final da gestação até o nascimento e os primeiros meses de vida do bebê, o organismo do homem produzirá e liberará Ocitocina em maior quantidade. Isso fortalece o vínculo do pai com o bebê desde o início do nascimento, tornando o pai mais cuidadoso e amoroso com o bebê. Também acontece o aumento de dois neurotransmissores a serotonina e a dopamina, responsáveis pela sensação de bem-estar, felicidade e plenitude.
Não é lindo???

O papel do parceiro no cuidado com o bebê;

Como assim, ajudar nos cuidados do bebê?

Não creio!

Simmm, é isso mesmo!!

O parceiro pode, e deve, ajudar na reorganização dessa família.
Como???
Primeiro: Pode buscar informações, através de leituras, site que falem sobre o assunto,  com amigos, familiares que já viveram essa experiência.
Acompanhando sua parceira durante os cuidados com o bebê.
Trocar Fraldas.
Dar banho.
Fazer massagem – Shantala, busque uma profissional para prepara-los.
Cuide do bebê para que ela possa tomar banho, fazer xixi, se alimentar, esteja disponível.
Crie momentos para estar com seu bebê, olhe nos olhos do seu bebê, deixe que ele sinta a sua respiração e todo seu amor.

Pode ficar responsável pela  logística da casa, limpeza, compras de supermercados, lavagem de roupas, preparo das refeições e outras coisas mais. Seja criativo e perceba as necessidades que se fazem necessárias.

Parceiro, se for possível, tire férias junto com a licença maternidade, esteja em casa no primeiro mês de nascimento do seu bebê. Assim você estará vivendo essa experiência com sua mulher e aprendendo juntos. Ocupando seu lugar de pai.

Mulher, deixe seu parceiro participar. Incentive, não entre na crítica, ele achará que não sabe e não pode fazer nada, e que só você pode fazer. O que te sobrecarregará. Deixe ele fazer do jeito dele, mesmo que a fralda esteja do lado contrário, ou que o bebê beba um pouco de água durante o banho. Lembre-se, ele também está aprendendo.

É muito importante que o parceiro esteja presente, e que todas essas mudanças aconteçam com a criação e manutenção diária do vínculo familiar.
A comunicação é essencial. É fundamental muito diálogo, para que esse casal expresse seus sentimentos da maneira mais aberta possível, sem julgar o outro, mas tentando entender e encontrar soluções.

Só assim esses novos recém nascidos pai e mãe, poderão crescer e caminharem juntos, se apoiando mutualmente.  E fazendo a diferença na vida desse novo ser (Bebê). 

Referências

O envolvimento do pai na gravidez/parto e a ligação emocional com o bebé http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0874-02832012000300006

Construindo o Vínculo Pai-Bebê: A Experiência dos Pais  http://www.scielo.br/pdf/pusf/v22n2/2175-3563-pusf-22-02-00261.pdf

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.