Síndrome de HELLP

Compartilhe:

Você já ouviu falar na síndrome de HELLP?

Não, eu também não até um tempo atrás. Me chamou a atenção o nome! SOCORRO! Com tudo vieram os estudos e vi que atinge muitas mulheres gestantes e puérperas. E como Doula é proporcionar o máximo de informações possível para um melhor gestar.

Síndrome de HEELP

O nome HELLP é uma abreviação das alterações laboratoriais:

H: anemia hemolítica (hemolytic anemia);
EL: aumento das enzimas hepáticas (elevated liver enzymes);
LP: baixa contagem de plaquetas (low platelet count).

Doença hipertensiva grave, característica especifica em mulheres grávidas e puérperas ( Puerpério imediato). Existe alguns termos usados para classificar a síndrome de HELLP: 

Pré- eclâmpsia grave, Toxemia Gravídica, Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG), Moléstia Hipertensiva Específica da Gravidez (MHEG) entre outras. Avaliação laboratorial, característica: por hemólise (destruição dos glóbulos vermelhos do sangue), elevação de enzimas hepáticas e baixa contagem de plaquetas.

Com tudo acaba se tendo um diagnóstico tardio, aumentando o quadro de mortalidade materna, estudos indicam que variam de 1% à 24%.  No Brasil é muito difícil analisar as taxas de mortalidade materna, dificultando os dados precisos.  

O risco de mortalidade materna reduz, quando interrompida a gestação antes de surgirem as manifestação clinicas (icterícia (famoso amarelão), hemorragias, epigastralgia (dor na abdome, parte superior) e outras.

Desenvolvimento da Síndrome HEELP 

Pode ser influenciado pela idade, mulheres acima de 25 anos, raça, duração da pré- eclâmpsia ou presença de eclâmpsia. Normalmente, as gestantes são brancas e multíparas (mulher que já teve mais de um filho) . Gestação gemelar. Desenvolve-se geralmente a partir do terceiro trimestre.

Sintomas 

  • Dor Abdominal ( Boca do estômago)
  • Enxaqueca
  • Náuseas e Vômitos 
  • Mal estar
  • Convulsão
  • Pressão arterial

Vale lembrar, que esses sintomas pode ser gradativamente ou imediato.

Diagnóstico

Foto Pexels

Apenas o médico, de preferência médico obstetra, ou seja o que acompanha seu pré natal. O diagnóstico vai ser analisado de acordo com resultados de exames e relatos da gestante. 

E depois de confirmado HELLP na minha atual gestação, posso engravidar novamente?

Pode, lembrando que será uma possível  gestação de risco.

Tratamento

Também muito relativo, depende da idade gestacional (se abaixo de 34 semanas) possível que fique sobre cuidados hospitalares, para evolução do quadro.

Parto Normal ou Cesária

Muito relativo, casos que a indicativa de cesária são emergência. (lembrando que maior taxa de mortalidade são por cesária).

Gestantes, que tem os sintomas acima de imediato.

O parto normal (Hospitalar) indicado quando todos os sintomas estão controlados e acompanhados.

 

Quando em sintonia com sua autonomia do seu corpo, você notará toda a mudança!

Fotógrafo Diego Mengarda

Esteja presente para seu bebê e para você. As consultas de pré natal é a sua avaliação para gestar com tranquilidade, respeitando seus limites. Esteja atenta a todos os sinais, sempre tire sua dúvida, (procure sempre seu médico).

A síndrome de HELLP, é pouco conhecida ( pouquíssimos estudos) atinge somente mulheres grávidas e puérperas, quando se tem diagnóstico tardio, pode levar a morte da mães e do bebês.

Referências: 

Síndrome HELLP: uma breve revisão

file:///C:/Users/User/Downloads/v19n2s3a25%20(1).pdf

SÍNDROME HELLP COMO CAUSA DE MORTALIDADE MATERNA

https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/sindrome-hellp-como-causa-mortalidade-materna/10200

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.