5 posições para amamentar o recém-nascido.

Compartilhe:

Olhando umas fotos antigas, me lembrei da sensação maravilhosa que foi levar meu filho no peito a primeira vez: é uma ligação tão forte! Mas logo em seguida me lembrei das dores nas costas, do braço dormente por ficar horas na mesma posição… na época eu não tinha o conhecimento que tenho; por isso, hoje vou falar de 5 posições para amamentar o recém-nascido.

Antes, vamos lembrar que cada mãe e bebê são únicos e que algumas dessas posições podem não encaixar para vocês e tudo bem. Vamos começar com itens que são essenciais na amamentação:

    • Mãe e bebê devem estar confortáveis: utilize almofadas, travesseiros, lençóis, o que puder;
    • Lembre-se de pegar tudo o que vai precisar: água, fralda de boca, a almofada de amamentação e por aí vai;
    • O Umbigo do bebê deve sempre estar virado para a mãe: isso evita torção e aumenta possibilidade de uma boa pega;
    • Verifique a pega do bebê: isso vai evitar um monte de dores no futuro;
    • Sempre ao segura o seio lembre-se de formar um C com a mão, em tesoura, podemos dificultar a descida do leite;

Mas vamos as posições,

Imagen Canva

Recostada ou reclinada

Ah, essa posição!! Deveria ser a primeira posição que toda mulher amamenta pela primeira vez: é confortável e instintiva; é conhecida também como amamentação biológica e, caso o bebê seja colocado em seu peito ou barriga assim que nasce (se tudo estiver bem, é claro), ele se move por instinto na direção dos seios até conseguir ficar em uma posição para sugá-lo. O pele-a- pele é um dos estímulos que aguça os instintos de alimentação; então, esta posição é ótima para os recém-nascidos; para as  mães que precisaram passar por uma cesárea, essa posição, além de ser confortável, ajuda na descida do leite, exatamente por causa desse contato; então aproveite, retire a roupinha do baby e a sua e se deixem tocar. Outras situações em que essa posição pode ajudar:

    • Com bebês que tem dificuldades de agarrar a mama;
    • Mamas volumosas;
    • Mama com descida alta do leite.

Tradicional

Essa todos conhecem; ela tem algumas variações dependendo do posicionamento da mão. costuma ser a primeira a ser ensinada às mães, mas mesmo sendo tão comum, pode apresentar algumas dificuldades. Vamos aos detalhes:

    • A mãe deve tomar muito cuidado com a posição de suas costas: muitas tendem a se curvar e levar a mama ao bebê, o que causa muita dor nas costas com o tempo; então, lembre-se: ombro confortável e coluna ereta! Você pode encostar e até usar um travesseiro para auxiliar; o ideal é que você possa jogar a cabeça para traz sem dificuldade;
    • Na posição mais comum o bebê fica todo na altura do seio: traga o bebê até você. Porém, se é um bebê grande, você pode deixar o bumbum cair um pouco, tornando a posição mais confortável;
    • Observe se o bebê está alinhado: às vezes um pescoço torto pode causar muito desconforto e até uma pega errada;
    • A cabeça do bebê deve ficar apoiada no antebraço: observe em que posição é mais confortável para ambos; a maioria prefere mais próximo ao cotovelo;
    • A almofada de amamentação é nossa melhor amiga nessa posição, mas caso você não tenha, utilize alguns travesseiros, é tão bom quanto;
Imagen Canva

Invertida

Essa é uma muito utilizada para amamentar gêmeos juntos, mas nada impede mães de um baby só usufruírem dela também! Lembro que, com meu prematuro em casa, era a posição que me sentia mais segura e a que eu conseguia descansar também, pois não fazemos muito esforço. Vamos aos detalhes:

    • Nesta posição, os pés do baby ficam em direção as costas da mãe, seu umbigo sempre na direção do tronco materno.
    • Uso de travesseiros, almofada de amamentação, cobertas, para darem suporte ao bebê, o deixando na altura correta (a mesma do peito da mãe), é mega importante.
    • O braço da mãe dará suporte para coluna do bebê. Seu braço não irá sustentá-lo, mas somente apoiá-lo, sua mão ficará na cabeça do bebê.
    • É uma posição que se pode usar em qualquer idade, mas costuma ser usada na apojadura ou quando a mãe está com algum ducto entupido.
    • Uma coisa a se observar nesta posição é sobre onde você está sentado: o correto é ter uma sobra entorno do bebê; então em uma poltrona apertada não é indicado.

Cavalinho (Cavaleiro)

Apesar de muitas mães terem um certo receio dessa posição, ela é muito eficaz, tanto para recém-nascidos quanto para prematuros. Ela ajuda o bebê com a pega correta, abocanhando a maior parte de baixo da aureola, tornando a mamada mais eficiente e com menor esforço do bebê. Ela pode ser um pouco desconfortável para a mãe, já que é necessário dar um suporte à cabeça do bebê e ao seu bumbum. Mas vamos as dicas:

    • Para essa posição, o bebê se “senta” sobre a coxa da mãe com as pernas abertas; com bebês menores, as perninhas tendem a ficar mais juntinhas, e de frente para a mãe;
    • Com uma das mãos, sustente a cabeça do recém-nascido; lembre-se: ele ainda não faz isso sozinho. Com a outra mão, sustente o bumbum e as costas do bebê;
    • Ao sustentar a cabeça do bebê, segure pela nuca colocando os dedos polegar e médio no osso que fica abaixo das orelhas do bebê;
    • Não precisa de força, mas para saber que está fazendo certo, você irá sentir uma resistência sua para cima, sendo oposta ao peso do bebê;
    • É importante lembrar de não deixar o bebê solto;
    • Tente se reclinar um pouco para traz nesta posição, ela ficará um pouco mais confortável;
    • O Sling pode ajudar a sustentar o bebê, mantendo bumbum e costas no lugar correto;
    • Essa posição é indicada para mulheres com mamas volumosas e para quem está com rachaduras e fissuras.
    • Se estiver com dificuldades, peça ajuda para alguém dar um suporte ao bebê, isso facilita a você manusear sua mama.

 

Imagem Canva

Deitada

Essa é uma posição polêmica, mas por pura falta de informação. Alguns profissionais mais antigos dizem que o bebê não dever ser amamentado deitado, pois pode causar otites e outras coisas; porém, se você for observar a posição do bebê em outras posições de amamentar, o bebê está deitado. O que muda nessa posição é o corpo da mãe, que fica de frente para o bebê. Nesta posição, nós ficamos mais descansadas e relaxadas; para fazer cama compartilhada, deve-se seguir algumas regras de segurança, como não dormir com o bebê entre duas pessoas ou na beirada da cama sem proteção; se você não pode encostar sua cama na parede, como eu, uma grade de proteção é muito bem-vinda. Se sua cama for pequena, o berço acoplado também ajuda nas madrugadas; mas antes de começar a fazer cama compartilhada, pesquise sobre essas regras. Dicas para a posição:

    • Mamãe e bebê devem ficar ambos de barrigas uma virada para outra;
    • O recém-nascido vai precisar de um suporte para dar apoio a cabeça para fazer a pega correta;
    • Lembre-se de ter travesseiros ao seu redor, assim você poderá descansar e apoiar sua cabeça;
    • Ótima posição para a mãe que precisou de cesárea.
    • O correto é trazer o bebê até o seio, mas se estiver muito tempo nessa posição, pode se reclinar um pouco para frente, para tentar ficar mais confortável.
    • Sobre a otite, com a pega correta não existe esse risco; o mesmo não é orientado para o bebê que utiliza complemento.

Acredito que mais importante que posição é que mãe e bebê estejam confortáveis, assim podemos aproveitar, com toda a alma, esse momento de união que passa tão rápido.

Quer ler mais sobre o assunto?? É só clicar nos links

Promovendo o Aleitamento Materno – RedeBLH, Fiocruz.

ALEITAMENTO MATERNO: POSICIONAMENTO E PEGA ADEQUADA DO RECÉM-NASCIDO

Orientações sobre amamentação na atenção básica de saúde e associação com o aleitamento materno exclusivo

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.