Circular de cordão umbilical é motivo de pânico?

Compartilhe:

 

Meu bebê está com cordão umbilical enrolado no pescoço!!

O que eu faço?

Preciso marcar minha cesárea??

 

NÃO !!

 

Vivemos anos acreditando que esta informação era verdadeira… Infelizmente, fomos muito tempo enganados com esta afirmativa mas precisamos entender o que realmente acontece quando o cordão umbilical se apresenta ao redor de alguma região do corpo… O que mais ouvimos como risco é a circular de cordão umbilical ao redor do pescoço, mas ele pode se apresentar circular da mão, tórax, abdome, do pé ou de mais de uma parte ao mesmo tempo… e será que tem um verdadeiro risco nisso?

O que mais causa desespero é quando ouvimos que a circular do cordão umbilical é na região cervical, pois imagina-se que este tipo de circular pode causar asfixia do bebê e levar a morte antes mesmo do seu nascimento ou através dos movimentos feitos para o nascimento através do parto via vaginal.

Será que isso é verdade?

 

Circular de cordão. Foto: Ricardo Jones do blog http://estudamelania.blogspot.com

 

Antes de mais nada precisamos falar um pouco sobre o cordão umbilical. O que é? Pra que serve? Qual a sua utilidade?

O cordão umbilical é uma estrutura de fundamental importância na vida
intra-uterina ao manter a conexão vascular entre o feto e a mãe e tem como função primordial manter o fluxo sanguíneo sem interrupções e/ou obstruções para o feto em desenvolvimento, durante os movimentos fetais e o parto. É constituído por duas artérias e uma veia. Os tecidos que constituem o cordão umbilical são projetados para facilitar e manter o fluxo sanguíneo ao longo da gravidez. Ele é preenchido por uma substância gelatinosa, sendo extremamente maleável que dá volume e protege os vasos sanguíneos internos.

O cordão umbilical não tem tamanho definido e pode ter comprimentos diversos em cada gravidez (pode medir alguns poucos centímetros ou ter até quase 1 metro de comprimento). Além disso, ele pode dar múltiplas voltas, não apenas no pescoço, mas também em outras partes do corpo da criança. O bebê se movimenta muito menos no final da gestação e já não faz voltas incríveis e absurdas.

Então o que é a circular de cordão umbilical ? Quais os riscos?

 

Circulares do cordão umbilical ocorrem quando o cordão umbilical fica enrolado 360 graus em redor do pescoço ou de outras partes fetais, mas o bebê não tem como se “enforcar” pelo pescoço, pois no útero o bebê não respira pelo nariz… Além do mais, bebês se enrolam e desenrolam nele durante toda a gestação, e isso é absolutamente normal.

Em algumas situações muito raras e específicas que combinam a circular com algum outro fator (como um nó verdadeiro por exemplo), a compressão do cordão pode prejudicar a oxigenação, por isso é indispensável uma assistência adequada na gestação e principalmente no trabalho de parto. Isso pode acontecer se ele estiver enrolado em qualquer parte do corpo do bebê.

Mas, definitivamente apenas o cordão enrolado no pescoço NÃO É indicação real para cesárea.

A chamada “circular de cordão” é mais comum do que se imagina e, na maioria das vezes, raramente resulta em uma contraindicação para o parto normal e não justifica a indicação para cesárea… Isso sim é verdade !!

Portanto, se seu bebê está com o cordão ao redor do corpo ou do pescoço, converse com seu médico obstetra ou sua doula e fiquei tranquila, pois dificilmente isso significará a necessidade de abrir mão do parto normal.

 

Referências:

Dra Melania Amorim, médica PhD em obstetrícia:

http://estudamelania.blogspot.com/2012/08/a-falacia-da-circular-de-cordao.html?m=1&fbclid=IwAR3F_FN-jpMd_BOZ_GOp1Q8hpzINBc8H2YyeyauF4PpnyHeNHa_zSu75KrA

Morbidade neonatal e maternas relacionada ao tipo de parto

https://www.scielosp.org/pdf/csc/2010.v15n2/427-435/pt

Patologia do cordão umbilical 

https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/109029/2/232604.pdf

 

Doulas recomendam:

Cáries podem causar parto prematuro? O medo do bebê nascer antes do tempo ideal, ou seja,nascer prematuro é algo que nos assombra. Lembro que na minha gestação eu comemorava cada semana, ...
Parto hospitalar: por que ter uma Doula ? Até o final do século XIX, a grande maioria das mulheres tinha parto vaginal e  em casa, realizados por parteiras, conhecidas também como aparadeiras,...
Vacinar ou não, eis a questão! Com a Campanha de Vacinação contra a Gripe acontecendo no Brasil, sendo o público de prioridade no.1 as gestantes e crianças, resolvi escrever sobre v...
Como você está se preparando para a amamentação?... E um belo dia você descobre que está gravida! São tantos preparativos, exames, consultas, enxoval... Mas tem certeza que está pensando em tudo? ...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *