Engravidar menstruada: é possível?

Compartilhe:

Sei que muita gente vai responder “não” a essa pergunta, mas a verdade é que tem como engravidar menstruada sim!!!!! Ah pois, sei que a notícia é chocante e/ou novidade para muitas de vocês e vou explicar direitinho o motivo pelo qual isso é possível.

Sempre ouvimos falar que o corpo humano é uma máquina perfeita. Ele é, só que não, porque existem muitos fatores externos que podem interferir no funcionamento do nosso organismo e é por isso que é falsa a ideia de que mulheres não podem engravidar quando estão menstruadas. Vamos começar pela duração do ciclo. Os exemplos que nos são dados ao longo de nossa vida giram em torno de ciclos que duram 28 dias. Essa é uma média, pois os ciclos podem ser mais curtos ou mais longos e com isso os dias em que ocorrem a ovulação e o período fértil também mudam.

Como saber quando é meu período fértil?

Começando por saber quantos dias tem o seu ciclo. O primeiro dia do seu ciclo SEMPRE será no primeiro dia da menstruação (sangramento). É comum que ocorra algum escape de coloração mais escura antes da descida da menstruação, mas ele não conta, ok? Aí você pega um calendário e segue contando os dias. Seu ciclo vai terminar no dia ANTERIOR à próxima menstruação. A ovulação ocorre 14-15 dias antes da próxima menstruação e o período fértil compreende os dois dias antes até os dois dias depois da sua ovulação. Essa janela se deve ao fato de que o óvulo se mantém viável de 12 a 48 horas após sua liberação.

Esquema de um ciclo menstrual com 28 dias. Fonte: Toda Matéria

Agora ficou quase fácil. Vamos supor que o seu ciclo tenha durado 30 dias, a ovulação então ocorreu no 15º dia, fazendo com que seu período fértil fosse do 13º ao 17º dia, certo? Caso você nunca tenha acompanhado o seu ciclo antes, só tem como ter uma ideia de quando é seu período fértil depois desse primeiro acompanhamento. E isso dá uma ideia do que esperar para os próximos ciclos, mas é preciso que você acompanhe vários ciclos para saber com mais segurança qual a duração do seu.

Assim, fica mais simples imaginar quando é o período fértil em ciclos mais longos ou mais curtos. A duração do período fértil não muda (5-6 dias), então em um ciclo curto, há maiores chances relativas de que a mulher possa engravidar estando menstruada e em um ciclo longo, as chances relativas são menores. Quanto mais ciclos você acompanhar, mais preciso se torna esse acompanhamento.

Mas lembre-se, cada corpo é único e assim será o ciclo. Não existe ciclo que seja melhor ou pior que o outro, apenas diferentes.

Como saber quando ocorre a ovulação?

A ovulação ocorre quando um óvulo é liberado pelo ovário e essa liberação costuma ser alternada entre os ovários direito e esquerdo, e que pode ocasionar uma leve cólica no baixo ventre. Essa liberação é antecedida por diversas alterações hormonais, que são responsáveis pelos seguintes sinais:

  • mudanças na secreção vaginal: o muco se torna mais líquido e de consistência elástica, e mais volumoso, o que facilita o caminho dos espermatozoides até o óvulo;
  • alteração da temperatura basal: é nossa temperatura corporal logo ao acordar, que sofre uma queda antes da ovulação seguida de aumento quando ela acontece, permanecendo assim por alguns dias;
  • mudanças no colo do útero: ele fica mais macio e úmido, além de mais alto e aberto;
  • maior sensibilidade nos seios: aumenta a sensibilidade ao toque, podendo ser ora prazeroso, ora doloroso;
  • aumento do desejo sexual: a ideia do período fértil é que ocorra a fecundação do óvulo, por isso o aumento da libido é importante para aumentar as chances de que isso ocorra;
  • aumento do apetite: é a maneira do corpo melhorar a ingestão de calorias, a fim de se preparar para uma possível gestação;
  • aumento da energia: nos sentimos mais dispostas e animadas, aumentando as chances de atrair um parceiro sexual.
Alterações na consistência do muco cervical durante o ciclo menstrual. Fonte: Premom.com

Olha só quantos sinais maravilhosos para nos ajudar, não é incrível? É importante lembrar que algumas mulheres apresentarão apenas alguns sintomas, algumas apresentarão todos eles, pois temos organismos diferentes. Por isso estar atenta ao próprio corpo para saber o que ele nos diz.

A DPP

A data provável do parto (DPP) é baseada na data da última menstruação (DUM) e considera em seu cálculo aquele período que antecede a ovulação. Por isso a DPP é uma estimativa para o parto. Em mulheres com ciclos regulares e que fazem o acompanhamento com mandala lunar, aplicativos ou métodos alternativos, fica mais fácil saber quando ocorreu a ovulação.

Eu não sabia que estava grávida!

Lembram que falei ali em cima que existem muitos fatores externos que podem interferir no funcionamento do nosso organismo? Pois bem, nosso ciclo menstrual tem um controle bastante refinado e com facilidade sofre com interferências. Medicamentos, estresse, doenças, cirurgias, amamentação, insônia, falta ou excesso de atividades físicas e até mesmo chás desequilibram nosso sistema hormonal e assim, nosso ciclo se altera. Além da duração do ciclo como um todo (ele pode ficar mais curto ou mais longo), também é possível que a ovulação ocorra em um momento diferente do ciclo (mais cedo ou mais tarde, alterando os dias férteis) ou que o sangramento aumente ou simplesmente não ocorra naquele ciclo.

Existem mulheres que passam a vida com ciclos irregulares ou ficam meses sem menstruar por diversos fatores. Elas também possuem período fértil, mas como ele se manifesta é diferente. Tenho certeza que você já ouviu e leu relatos de mulheres que desconheciam a gravidez de meses ou que só foram descobertas no momento do parto. É um evento bastante comum, especialmente em atletas de alto rendimento, mesmo naquelas que fazem o uso da pílula anticoncepcional. Você pode ler algumas matérias sobre o assunto aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Evitando a gravidez e as ISTs

Se você não tem intenção de engravidar, deve estar atenta aos sinais do seu corpo para reconhecer a chegada do período fértil. Lembrar de sempre utilizar dois métodos contraceptivos combinados, sendo um deles preferencialmente o preservativo (masculino ou feminino), especialmente nos dias férteis. Nenhum método é 100% perfeito, por isso o uso combinado de dois métodos é mais seguro.

Meryl Streep concorda comigo

O uso de preservativos em todas as relações sexuais é FUNDAMENTAL, pois é a única maneira efetiva de evitar as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs, anteriormente conhecidas como DSTs). Algumas dessas infecções não são tratáveis e podem inclusive gerar sequelas ao feto em uma eventual gestação. Em alguns casos, ocorre diminuição na fertilidade e até mesmo infertilidade na mulher e também no homem.

Se você e seu parceiro tem a intenção de engravidar o ideal é que ambos façam os exames para a detecção de ISTs antes de suspender o uso do preservativo. Os testes podem ser feitos de maneira gratuita pelo SUS, saiba onde no site do Ministério da Saúde.

Referências:

Distúrbios menstruais entre mulheres de 15-54 anos de idade em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: estudo de base populacional: https://www.scielosp.org/article/csp/2013.v29n11/2333-2346/

Entrevistas – Saúde da Mulher: https://drauziovarella.uol.com.br/entrevistas-2/saude-da-mulher-2/

Periods and fertility in the menstrual cycle: https://www.nhs.uk/conditions/periods/fertility-in-the-menstrual-cycle/#

Light exposure, melatonin secretion, and menstrual cycle parameters: an integrative review: https://sci-hub.tw/https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/1099800407303337

 

Doulas recomendam:

Meu “Diário Semanal” de Gestação ̵... Olár!! Tudo bem até aqui? Aqui, tudo em paz! Cheguei com mais uma página do meu diário semanal da gestação!! Posso dizer que essa semana, graças...
Sinais nas Primeiras Semanas de Gravidez Antes de falar dos primeiros sinais, precisamos nos localizar em quando eles podem ocorrer. Para isso, vamos ver um pouco mais sobre a concepção: o óv...
Posso comer e beber durante o trabalho de parto? &... “Saco vazio não para em pé” é um ditado bem popular, mas bem verdadeiro. Dificilmente conseguimos fazer algo produtivo se estamos com fome. Não seria ...
Amamentação durante a gravidez, é perigoso? Via Eveline Dias A amamentação é uma prática milenar com reconhecidos benefícios nutricionais, imunológicos, cognitivos, econômicos e sociais. Tais ...
Compartilhe:

Uma resposta para “Engravidar menstruada: é possível?”

  1. Arrasou, Bibi!! Parabéns pelo artigo!! Muito esclarecedor!! A gente pensa que conhece tudo, mas não vai atrás da informação. Beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *