Vamos falar de amamentação?

Compartilhe:

Podemos começar destacando a importância da “hora dourada”. Trata-se da 1a hora de vida do recém-nascido. Momento em que a família deve ter privacidade para conhecer e enamorar o bebê que acaba de chegar.Momento em que deve ser promovido o contato pele à pele entre mãe e bebê independente da via de parto.

BabyCenter

Esta prática traz inúmeros benefícios a dupla e ainda dá oportunidade para que ocorra a 1a mamada, ou apenas a 1a passada de língua ou até uma mordiscadinha. E está tudo bem! Mamar neste momento não é obrigatório e jamais deve ser forçado. Obrigatório é dar a chance!

Colostro, cadê você?

Esta, com certeza, é a 1a vacina do bebê. Riquíssimo em anticorpos! Embora sua quantidade seja muito pequena, seu benefício é enorme.

Ivete Siqueira Fotografia

Em caso de prematuridade, o colostro também apresenta características especificas para atender aquele bebezinho recém-chegado. Tem maior capacidade anti-infecciosa, maior teor proteico, maior quantidade de calorias, ácidos graxos e zinco. Apenas o ferro precisa ser suplementado antes dos 6 meses.

Alimento padrão ouro.

Não é à toa que o leite materno é considerado um alimento padrão ouro. É o melhor e mais completo alimento para o bebê.

A recomendação dos principais órgãos de saúde é que a amamentação exclusiva aconteça até os 6 meses de vida do bebê e continue até os 2 anos ou mais. A duração da amamentação influencia positivamente na saúde e desenvolvimento da criança, no entanto, no Brasil, as taxas de amamentação exclusiva são de apenas 54 dias!

Ivete Siqueira Fotografia

Amamentar é muito mais do que nutrir a criança. É um processo que envolve interação profunda entre mãe e filho, com repercussões no estado nutricional da criança, em sua habilidade de se defender de infecções, em sua fisiologia e no seu desenvolvimento cognitivo e emocional.

O leite materno promove também a colonização do intestino por bactérias benéficas provenientes do leite materno e da pele da mãe, evitando assim o aparecimento de doenças crônicas, obesidade, doenças cardiovasculares, alergias e doenças do sistema imunológico.

Promover a amamentação é promover longevidade saudável às nossas crianças.

Desmistificando a amamentação.

– A mamada não tem duração estipulada e nem intervalo definido. Deve-se respeitar a vontade do bebê, entendendo que a livre demanda contempla as necessidades alimentares e emocionais.

Ana Paula Reis Fotografia

– Após uma mamada efetiva o bebê é capaz de fazer breves intervalos que vão aumentando progressivamente, mas que não são necessários se a mãe estiver presente. A partir do 2º mês de vida os bebês já conseguem fazer intervalos maiores.

– O bebê conquista autonomia de tempo de mamada conforme a produção da mãe se estabelece e a efetividade da mamada e a capacidade estomacal aumentam. Mais importante do que contabilizar tempo e intervalo de mamada é olhar as FRALDAS. A partir de uma semana de vida deve haver ao menos 6 fraldas de xixi em 24 horas e o cocô deve ser pastoso e de coloração amarelo-mostarda.

Vamos ver essa fraldinha!

– Em relação a produção de leite, é melhor que se faça várias mamadas mais curtas durante o dia ao invés de intervalos maiores.

– Ambos os seios devem ser oferecidos para garantir um estímulo igual e efetivo.

– Não há restrição alimentar para a mãe durante o período da amamentação, a não ser em casos de alergia.

Tudo começa na gestação!

O sucesso da amamentação pode sim acontecer naturalmente e sem grandes dificuldades, mas boa parte das mulheres apresentam alguma questão no início do processo, por isso é de fundamental importância se informar ainda na gestação.

Confiar no seu corpo, no processo e desejar amamentar é essencial. Saber o que é ou não esperado e saber onde procurar ajuda pode ser vital ao sucesso da amamentação.

Conhecer sobre posicionamento correto do bebê, posicionamento da mãe, pega correta e também sobre as diferentes posições para amamentar ajudará a dupla mãe e bebê a encontrarem o melhor encaixe e sentirem-se confortáveis.

BabyCenter

Contar com o apoio de uma consultora em amamentação antes mesmo do bebê nascer é a melhor estratégia. Ela poderá auxiliar com informações de qualidade e orientações sobre a primeira hora de vida e os primeiros dias de amamentação.

Poderá ajudar em relação ao que não comprar no enxoval no que diz respeito a alimentação do bebê e uso de apetrechos.

Auxiliará a dupla mãe e bebe de forma preventiva para que as famílias passem por esse momento de maneira tranquila. Amamentar faz bem, mas colocar isso em prática é um desafio para muitas mulheres.

Amamentando na prática.

Os primeiros dias (e até semanas) da amamentação são de aprendizado, tanto para a mãe como para o bebê. É completamente, normal, se sentir perdida. Acontece com todo mundo, e até com quem já amamentou antes, afinal, cada bebê é diferente.

Nos primeiros dias, o peito produz gotinhas de colostro, precioso para o bebê. É essencial nesta fase fazer com que o bebê abocanhe bem a aréola para aprender a sugar de forma eficiente e estimular a produção de leite.

Jackie Goulart Fotografia

Toda orientação especializada é importante, em especial no hospital e principalmente para quem não tiver uma consultora em amamentação. Pedir esclarecimentos à equipe sobre posição do bebê no peito, pega correta e até mesmo pedir ajuda para encaixar o bebê no peito.

O bebê nasce com uma reserva de energia e pode ficar preguiçoso para mamar nos primeiros dias. É bom colocá-lo no peito o quanto antes, após o parto, de preferência na primeira hora. O contato pele a pele e o cheiro da mãe ajudam a estimular o bebê para que ele possa mamar. Vale também mexer nele, conversar, fazer carinho, para que fique mais desperto.

O uso de chupeta, mamadeira ou bico intermediário de silicone não é recomendado, principalmente nesta fase inicial, porque atrapalha o aprendizado do bebê e a pega, além de fazer com que o peito seja menos estimulado, o que, por sua vez, reduz a produção de leite.

Amamentação é um assunto que precisa ser levado muito à sério!

Referências Bibliográficas:

Aleitamento materno

http://portalms.saude.gov.br/saude-para-voce/saude-da-crianca/aleitamento-materno

Saúde da criança – nutrição infantil

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_nutricao_aleitamento_alimentacao.pdf

Ministério da saúde lança campanha de amamentação

http://portalms.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/43891-ministerio-da-saude-lanca-nova-campanha-de-amamentacao

Amamentando na prática: os primeiros dias

https://brasil.babycenter.com/a1500016/amamentando-na-pr%C3%A1tica-os-primeiros-dias#ixzz5WUfZ2n6c

Doulas recomendam:

Ressignificar. Palavra que me define! Sou Cris Emboaba, uma virginiana meio leonina, confiável e cuidadosa. Dizem as boas línguas que tenho vocação para cuidar e, quer saber, amo ser útil ...
Saiba porque a AMAmentação é incrível por https://www.popsugar.com/moms/Mom-Breastfeeding-Baby-While-Pole-Dancing-39857164 Quem não ama curiosidade? Pois é, se você não adora descob...
Conheça os Benefícios e o Poder do Leite Materno... O leite humano é considerado o alimento mais seguro para os neonatos, isso porque além de uma composição extremamente rica, possui aspectos que o torn...
Golden hour ou hora de ouro, a primeira hora de vi... Foto de @kuara_fotografia Após toda a aventura que é nascer, é chegado um momento primordial para a mãe e o bebê, a hora de ouro, os primeiros 60 ...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *