Ressignificar. Palavra que me define!

Compartilhe:

Sou Cris Emboaba, uma virginiana meio leonina, confiável e cuidadosa. Dizem as boas línguas que tenho vocação para cuidar e, quer saber, amo ser útil a quem precise. Sou mãe do Rafael, formada em Direito e pós-graduada em Marketing.

Minha carreira profissional se iniciou aos 17 anos!

Enquanto prestava vestibular para Direito, iniciei um trabalho temporário em Marketing numa Instituição Financeira. Num primeiro momento, foi apenas uma oportunidade de emprego, mas com o passar dos meses, embora fosse verdadeiramente apaixonada pela advocacia, acabei descobrindo também um amor e uma identificação com o mundo da Comunicação. Concluí a faculdade de Direito, fiz 2 pós em Marketing, muitos outros cursos, amadureci, cresci… E lá se foram mais de 18 anos como executiva em diferentes Instituições Financeiras.

Tudo parecia ir muito bem, mas nos últimos anos muitas questões pessoais aconteceram e foram me transformando, me fazendo provocações, me trazendo questionamentos, mudando minhas prioridades, me chamando para novos caminhos.

Me desencontrei! Precisei parar e me redescobrir como pessoa, como mulher e como profissional.

A gente se reencontra!

Mas a vida é maravilhosa e mesmo quando tudo parece confuso, solitário, triste e desafiador, Deus coloca pessoas em nosso caminho, abre portas, mostra direções e nos presenteia. Nos presenteia com respostas, com aceitação e com novos motivos para sorrir.

E a gente se reencontra. Se levanta e segue por novos trilhos.

Mudança de energia.

Em março de 2015, eu e meu namorado resolvemos juntar as escovas de dentes. Foi um período bem gostoso. Parece que a energia a nossa volta havia mudado junto com essa nossa decisão. Tudo mais leve! Acho que realmente precisávamos avançar porque já namorávamos há alguns anos.

A gente estava sempre por aí juntos, passeando, viajando… Vivendo!

Queríamos ter um filho, mas eu não acreditava muito na possibilidade de vir espontaneamente devido a nossa idade. Então fui fazer meus exames ginecológicos periódicos e avaliar se devíamos buscar um especialista em fertilização.

Enquanto isso, antes mesmo de concluir os exames, saímos em férias para o nordeste. Eu estava alguns dias atrasada, mas não andava muito regulada e por isso não me preocupei com isso. Aproveitamos a valer! Foi buggy, esquibunda e até asa delta.

Com o passar dos dias e alguns sintomas diferentes fui ficando encanada com aquele atraso e achei que deveríamos fazer um teste de gravidez.

Que surpresa!

Fizemos! E dois traços rosados apareceram. Deu positivo! Mas, será que o traço não deveria estar mais forte?

Compramos outro teste diferente. E apenas 1 tracinho apareceu. Uma tristeza ficou no ar por segundos. Até que um segundo traço aparece. Estávamos grávidos! E as aventuras que fizemos nesses últimos dias? Um misto de alegria, surpresa, apreensão e mais alegria. E muita alegria mesmo, mas com um certo medinho.

Fim de férias! Retorno imediato a GO. Transvaginal agendado com urgência. E lá vimos nosso pequeno pela primeira vez, já com uma silhueta de bebê, com quase 8 semanas. As lágrimas correram junto de um sorriso largo. Que surpresa! Imaginava que eu iria ver apenas um pontinho preto neste momento.

A resposta que eu buscava e o amor que eu necessitava!

Neste momento a ficha caiu de vez e o amor tomou conta de nós. Descobri que pouco eu sabia sobre gestação e parto e comecei a ler, conversar, trocar informações e estudar mesmo. Até que descobri a possibilidade do parto normal humanizado e tive certeza de que essa seria a maneira do Rafael vir ao mundo.

O amor tomou conta.

Dia 28 de maio de 2016 ele chegou lindo, saudável e no seu tempo. Foi um parto rápido e muito respeitoso. Um momento de máxima feminilidade e intensidade de amor. Dor de vida! Dor de saúde! Confirmação da capacidade de parir naturalmente.

Encontro e aconchego.

 

Recebi meu filho nos braços, amamentei, cheirei, ri e chorei de tanta emoção. Olhei com amor e encantamento! Uma sensação única e intensa, um momento de encontro e aconchego. A melhor experiência da vida potencializada a 1.000.

Penso que foi um ótimo começo de vida para ele e um lindo despertar para mim.

Estamos aqui para florescer!

E foi assim, por causa de toda essa vivência que descobri meu novo propósito de vida e me tornei Doula. Me apaixonei por este universo e pela possibilidade de muitas mulheres viverem esta experiência única, transformadora e respeitosa. Sigo meu caminho convicta de que fiz uma linda escolha e 2018 está sendo o marco de toda essa trajetória.

Formação Doula

Me formei Doula pelo Revelando Doulas, num processo muito tocante e transformador.

Me tornei Educadora Perinatal Spinning Babies, na primeira turma formada no Brasil. O Curso foi ministrado pela parteira norte-americana Gail Tully, criadora desta abordagem que tem como objetivo trazer mais conforto na gestação e um parto mais fácil.

Formação Educadora Perinatal Spinning Babies

Também sou Consultora em Amamentação. Me formei pela Lumos Cultural, em curso ministrado por Bianca Balassiano. Uma paixão! Amor, prazer e superação! Precisei de ajuda no início do aleitamento e a orientação correta me deu a oportunidade de amamentá-lo por 6 meses exclusivamente e prolongar até os 2 anos de vida. Tenho muita saudade!

Me sinto feliz com esta minha nova trajetória. Ressignificar foi preciso para florescer uma nova mulher.

Formação Consultora em Amamentação

Me coloco à disposição para conversarmos e partilharmos. Atendo em SP Capital.

Do AMOR que damos, só AMOR herdamos!

 

 

 

Links de apoio:

Evidências qualitativas sobre o acompanhamento por doulas no trabalho de parto e no parto.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-81232012001000026&lng=en&tlng=pt

Preparo da gestante para o parto

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71671973000200108

Métodos não farmacológicos para alívio da dor no trabalho de parto

http://www.redalyc.org/html/714/71416100022/index.html

Mitos e crenças sobre o aleitamento materno

https://scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232011000500015&script=sci_arttext

Desmame precoce

http://www.scielo.br/pdf/jped/v79n1/v79n1a04

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *