Amamentação: Meu bebê não ganhou peso!

Compartilhe:

Se sempre dizem que leite fraco não existe, porque alguns bebês que são amamentados não ganham peso?

A composição do leite materno

O Leite Materno é o alimento ideal para o bebê até os 6 meses de vida, não sendo necessário oferecer água, chá, suco ou outros alimentos.

É um organismo vivo capaz de se modificar de acordo com as necessidades do bebê. Uma mãe de um bebê prematuro, produz um leite de composição diferente de uma mãe de um bebê de 1 ano, por exemplo.

É um leite de digestão mais fácil. Possui anticorpos, vitaminas e minerais nas quantidades ideais para seu bebê.

Gráfico Crescimento x Peso x Idade (OMS)

A Curva de Crescimento

Na carteira de vacinação do bebê, podemos encontrar a curva de crescimento. Nela encontramos algumas linhas que marcam a média para os bebês da mesma idade. Há gráficos diferentes para meninos e meninas.

Inicialmente (até os 6 meses) o bebê é acompanhado pelo pediatra, pesado e medido e tem seu crescimento e desenvolvimento avaliado de forma mensal. Podendo ser mais frequente se for necessário. Os dados são anotados no gráfico.

Alguns autores, discutem a veracidade desse gráfico que ainda é utilizado. Sabemos que bebês tem biotipos diferentes e, por esse motivo, não tem o mesmo padrão de ganho de peso. Bebês amamentados no seio podem ter ganho de peso diferente de bebês que são alimentados com fórmula.

Cada bebê deve ser avaliado, como ser único que é, pelo pediatra. Deve-se levar em consideração o desenvolvimento, o crescimento e a saúde como um todo, não somente o peso.

Porém, o ganho de peso é sim importante e deve ser levado em consideração.

Minha Isadora com 3 meses de Amamentação em Livre Demanda (Foto Acervo Pessoal)

 Amamentação em Livre Demanda

O bebê precisa ser amamentado sempre que solicitar, sem que a mãe se preocupe com horários e duração da mamada.

Alguns dias seu bebê pode solicitar a mama mais vezes e por mais tempo. Isso varia de bebê para bebê e de idade para idade.

Quanto o bebê engorda?

Normalmente, lembrando que cada bebê é único, os bebês ganham peso mês a mês e a curva deve sempre fazer um desenho pra cima, ascendente.

Após nascer, no período neonatal, o bebê pode perder até 10% do peso. É desejável que ele recupere o peso de nascimento até 10 dias de vida.

É esperado que o bebê ganhe de 25 a 30g por dia.

Não engordou!?

A partir do momento que identificamos que o bebê não ganhou o peso esperado, devemos investigar o porquê.

O primeiro ponto é identificar se o bebê possui uma curva ascendente. Isso quer dizer que o ganho de peso pode estar lento, mas ele ganha peso. Pode haver alguma coisa a ser melhorada mas não é uma situação crítica.

Pode acontecer que o bebê tenha um ganho de peso insuficiente. Não recupera o peso do nascimento até 3 semanas e/ou permanece abaixo da linha mínima (percentil 10) após 1 mês de idade. Essa situação necessita de uma atenção maior.

Dessa forma, o peso é um dado a mais na avaliação geral. Devemos observar o bebê como um todo: aparência saudável? Urina pelo menos 6x ao dia? Fezes frequentes? 8 ou mais mamadas por dia?

Depois dessa avaliação completa pode-se iniciar a investigação. Idade que o bebê nasceu, dificuldade no inicio da amamentação, doenças do bebê, alterações da função oral do bebê, alterações da mama, manejo inadequado da amamentação, etc. Converse com o pediatra. Devem ser avaliados todos os aspectos antes da prescrição do complemento com leite artificial.

Problemas mais comuns

O principal é o Manejo da Amamentação. Você pode consultar uma especialista em amamentação. Rotina da mamada, tempo, duração, posição, fissura de mamilo, condições orais do bebê, utilização de outros bicos, etc, são fatores que observamos e com pequenas alterações percebemos uma melhora significativa no ganho de peso.

Quando o bebê faz uma pega correta e na posição correta, são favorecidas a sucção, a ordenha da mama e a deglutição do leite.

Mamãe Aline fazendo a complementação com o próprio leite. (Foto Acervo Pessoal)
Mamãe Aline ao saber que a pequena Beatriz estava ganhando peso. (Foto Acervo Pessoal)

Preciso complementar…

Mesmo com a necessidade de complemento, é importante que a amamentação seja favorecida.

Sempre que possível, a complementação pode ser feita com o próprio leite da mãe e sem o uso de bicos artificiais.

Na maioria das vezes, se bem acompanhada, é uma situação temporária.

Procure uma profissional para te ajudar ou um banco de leite humano e um pediatra que seja defensor da amamentação. Isso faz toda a diferença!

Referências que podem interessar:

 

Doulas recomendam:

Como preparar as mamas para a amamentação? via Pinterest O mês de agosto começou com a Semana Mundial de Aleitamento Materno inaugurando a campanha do Agosto Dourado, que promove durante to...
Aleitamento Materno, dicas para o sucesso. A Amamentação, ou Aleitamento Materno, é a melhor e mais rica fonte de nutrição do bebê. Além de alimentar, o leite materno funciona como uma vacina, ...
Hora de ouro é mais que amor, é vida! Amamentação na primeira hora de vida, ou hora de ouro Por Julia Otero O bebê nasce e a primeira coisa que deveria acontecer é ele ir para o col...
Carta para uma mãe decidiu deixar de amamentar; FOTO @COMAMORMATERNIDADE A importância do leite materno Antes de iniciar o texto preciso deixar algo muito claro: esse texto não é de apologia a fó...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *