Muito prazer, eu sou Doula!

Compartilhe:

É o quê? Doula. Uma profissional que não precisa ser da área de saúde, mas que é treinada para promover apoio contínuo às mulheres durante o trabalho de parto, o nascimento e o pós-parto, sabe? – Não, nunca ouvi falar! Mas e a tua carreira?

A carreira dos sonhos

Levanta a mão quem já pensou em mudar de carreira? Pois é, até os 39 anos, eu nunca havia pensado nisso. Desde os 15 anos, quando escolhi prestar vestibular para Relações Públicas, que eu tinha a absoluta certeza de que essa era a carreira da minha vida. E assim foi, entrei na faculdade aos 16, estagiei na área desde o primeiro ano, ingressei no mestrado aos 20, mudei de cidade várias vezes, passei em concurso público, até que fui chamada para trabalhar em uma multinacional, que era referência na área de comunicação. Vamos dizer assim: uma carreira dos sonhos!

Aos 32 anos, feliz por ter encontrado o trabalho dos sonhos. Foto: Arquivo pessoal

Um lugar onde eu era respeitada pelo conhecimento adquirido, mas onde eu aprendia coisas novas todos os dias. Onde as pessoas eram engajadas aos temas de saúde, segurança, meio ambiente e diversidade. Que me levava aos eventos mais badalados da área, e me proporcionava viajar pelos quatro cantos do mundo. Com ótimos benefícios e uma remuneração assim, digamos, que não me deixava reclamar. Foram cerca de 9 anos. Quase o mesmo tempo que passei planejando engravidar. Até que ela aconteceu.

Grávida, e agora?

As únicas convicções que eu tinha, naquele momento, eram: 1) que meu parto seria normal e, 2) que meu bebê iria para uma creche integral, enquanto eu voltaria feliz ao trabalho.

E já que eu estava grávida, resolvi mergulhar de cabeça nesse mundo. Frequentava quinzenalmente as rodas de conversa de apoio ao parto humanizado, participava de congressos on line sobre nascimento, assisti a diversos documentários, troquei de médico quatro vezes até encontrar uma assistência humanizada, contratei uma doula e ouvi várias vezes minha mãe dizer que a dor do parto era uma dor gostosa (ela teve 4 gestações – a última gemelar – todos nascidos de parto normal).

Com 38 semanas de gestação, Foto: Andrea Miranda

É claro que eu também fiz um book, comprei enxoval temático, fiz chá revelação, chá de bebê e chá de bençãos. Comi por dois (mas me exercitei também) e cai na loucura de reformar a casa para fazer o tal quartinho do bebê. Tudo planejado especialmente para aquele momento do nascimento, até que chegou o dia tão esperado.

Nascimento ou Renascimento?

Foi uma tarde com pródomos e 22 horas de trabalho de parto. Uma noite e um dia inteiro até alcançar os tão desejados 10 cm de dilatação. Por vezes tentei desistir, mas ela estava lá para me confortar e me lembrar das minhas escolhas. Era um alento para o meu corpo e um bálsamo para toda a transição que acontecia naquele momento. Ela me auxiliava com massagens, mas também tranquilizava meu marido que, apesar de já ter tido outros filhos anteriores, nunca havia passado por um trabalho de parto. Ela era aconchego, proteção, refrigério e a confiança que muitas vezes nem eu tinha mais em mim. Ela era a minha doula.

Nasce Eduardo com 3550 kg e 50 cm. Renascem um pai e uma mãe. Foto: Doula Lia Glória Leite

Meu filho nasceu às 17h50 de uma terça feira, e eu renasci naquela mesma data, desnuda de roupas e de todo o conhecimento que eu julgava ter. Me despi de pudores para vestir a pele mais mamífera do meu ser e então lamber a cria.

Tive um puerpério tranquilo, talvez por conta do sucesso com a amamentação. Acordando a cada duas horas durante a madrugada, mas feliz em ter um novo motivo para ver o sol nascer. Chorei quando começaram as cólicas, mas nenhum choro se comparou ao da volta ao trabalho. Eu não estava mais tão convicta de que a creche integral era o melhor plano.

A volta ao começo

No meu primeiro dia de trabalho, após cinco meses de licença maternidade, fui informada que em um mês eu retornaria às frequentes viagens que faziam parte da minha rotina. Aquilo soou como uma bomba e eu fiquei me perguntando que mundo era esse que antes me fazia tão feliz mas que agora me destruía por dentro? Como tudo podia ter mudado em um espaço de tempo tão curto? Eu precisava “produzir” trabalho, em um momento que eu só queria produzir leite materno. Definitivamente aquela não era mais a vida que eu havia sonhado.

Foi quando surgiu o curso de Doula abrindo uma nova perspectiva na minha vida. Não pensem que foi fácil tomar essa decisão. Pausar uma carreira de 20 anos, construída com muito planejamento, havia me transformado em uma mulher independente, que agora se aventurava em um campo sem nenhuma garantia, a espera de servir uma outra mulher que fizesse parte daqueles 15% de gestantes que optam por um parto normal.

Palestrando na 2ª Conferência Internacional de Parto Positivo, com Lesley Page, Midwife inglesa. Foto: Arquivo pessoal

Tomada a decisão conjunta com o meu companheiro, organizamos a vida para que eu buscasse mais conhecimento. Vieram cursos com bebê a tira colo e muitas noites de estudos e amamentação. E a cada doulagem fui construindo a minha nova carreira. Uns dias eu dou colo, em outros sou acalentada. Tomando posse de quem eu sou sem rótulos e certa de que se algo não estiver bem, sempre há uma outra saída.

Muito prazer, eu me chamo Fernanda Pacheco, 42 anos, mãe, doula, facilitadora em amamentação e instrutora em preparo mental para o parto na metodologia GentleBirth®.

Você pode ler mais em estudos científicos sobre o assunto.
Essas foram minhas referências:

Pesquisa Carreira dos Sonhos: https://www.carreiradossonhos.com.br/index.php/brasil/

Tristeza materna em puérperas e fatores associadoshttp://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1647-21602017000300002

Pesquisa Nascer no Brasilhttps://portal.fiocruz.br/noticia/nascer-no-brasil-pesquisa-revela-numero-excessivo-de-cesarianas

Estudando sobre Doulas: http://estudamelania.blogspot.com/2012/08/estudando-sobre-doulas.html

Doulas recomendam:

Como a Engenheria Elisângela virou a Doula Elis? Sou Elisângela, tenho 45 anos de idade e uma filha de 15, a Cecília. Vivi quase toda minha vida profissional cercada de números, adolescentes e crianç...
Será mesmo que o cordão é o vilão? O que é o cordão umbilical Ele se forma já na quinta semana de gestação, junto com a placenta, e é responsável pelo transporte de sangue da placenta ...
(Re)Conhecendo a Doula em Mim Oi! Sou Flávia Arone, uma sagitariana com 36 anos, natural de Marília - SP, que busca celebrar na vida o casamento da disciplina com a leveza. Sou rel...
Quando a cesárea é bem-vinda, indicações reais Fotografia de Fran Hoffmann - @franhoffmann O Brasil atualmente é considerado o país campeão em cirurgias cesarianas eletivas, ou seja, nascimento...
Compartilhe:

16 respostas para “Muito prazer, eu sou Doula!”

  1. Que relato/memorial lindo! As mudanças estão sempre nos transformamos, aceitar e recomeçar e um grande aprendizado.
    Desejo prosperidade no seu novo desafio, que é lindo!
    Amodoulas.

  2. Parabéns, pela sua nova profissão! Se você se sente feliz e orgulhosa com seu novo trabalho e isso te realiza ótimo! Eu só te desejo muito sucesso nessa nova etapa da sua vida. Beijos

  3. Fernanda, parabéns por mais esse passo na direção da sua nova “carreira dos sonhos”. É preciso coragem pra se reinventar e muito mais que isso, é preciso amor pra poder sonhar. Sei o quanto de amor você tem investido e quantas barreiras você já encontrou e já derrubou. Só posso te desejar foco, força e fé! Sucesso é o que nos faz feliz.

  4. Parabéns.Tenho muito orgulho de vc e peço a Deus que sua afilhada siga seu exemplo de vida .Te desejo muito sucesso nessa sua Nova carreira . Deus te abençoe sempre e te faça a mulher mas feliz do mundo ao lado de sua família e escolhas.

  5. Fiquei emocionada com o relato. Muito lindo!
    Parabéns pela mãe tão dedicada que és, pela coragem em seguir outro rumo na carreira e por estar acompanhando tão lindamente outras mulheres a parir. Só enxergo mais sucesso pela frente. Bjos

  6. Um turbilhão de emoções e muito orgulho com teu relato. Te desejo sempre boa sorte e feliz de quem será cuidado por ti !! Bjo no ❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *