Engravidei, e agora?

Compartilhe:
gestação gemeos
por Ana Telma

Informação: a chave para um parto de sucesso

É muito comum ver grávidas sem o mínimo de informação, ou pela falta de alguém que entenda do assunto para conversar ou simplesmente pela falta de interesse. Quantas e quantas gestantes são questionadas pelo tipo de parto que escolheram. Se optaram pelo parto normal são taxadas de loucas, simplesmente por causa da tão temida dor. Se optam pela cesárea, são taxadas de normais pela maioria das pessoas (SIM, o Brasil ainda é um país cesarista!) ou de anormais pelas que se denominam MILITANTES DO PARTO NATURAL. Mas quando questionamos essas pessoas que estão ali apontando o dedo para aquela mulher, muitas das vezes indecisas ou até mesmo sensíveis, qual o tipo de parto que elas tiveram, nos vem a resposta sempre oposta ao que aquela mulher escolheu para si. Então a pergunta que faço caso eu esteja presente nesses casos é: “se você optou por esse tipo de parto, como pode falar para essa mulher que está tão frágil que o parto que ela escolheu é coisa de maluco? Como pode falar que dói ou não dói se você nunca sentiu a dor?”, e o que me resta é escutar o cri..cri..cri.. de todos os grilos no jardim..

cesarea
por Nicholas Oliveira

Junto com o positivo vem a criação de “pitacos”

Pois é, os “pitaqueiros” de plantão estarão sempre ao seu lado durante toda essa jornada. E não pense que irão embora depois que seu bebê nascer, parece que depois disso eles brotam. E é ai que muitas mulheres ficam mais descabeladas que já estão, pois a falta de informação qualificada faz com que escutem e levem a “ferro e fogo” o que os “pitaqueiros” dizem. São muitos os dedos apontados, informações erradas, entre outros.

pitaco
por Raízes Fotografia

 

 

Mas e agora, o que fazer?

O segredo é só um: INFORMAÇÃO QUALIFICADA! Independente do tipo de parto, da idade gestacional, de ter escolhido amamentar ou não seu bebê, você precisa da bendita INFORMAÇÃO. Sem ela, você jamais será a protagonista de seu corpo e de seu parto, você não terá opção de escolha pois não terá como questionar seu médico. Você achará que sim, seu leite é fraco (PELO AMOR DE DEUS, NÃO EXISTE LEITE FRACO, OK?), pois a filha da vizinha da sua avó falou isso. Sem informação qualificada, você será mais uma que poderá sofrer violência obstétrica, achando que aquela forma do médico e enfermeiros lidarem com você e com o seu corpo é a normal, mas na verdade não é. Entende? Não é porque você quer um parto assim ou assado que você não precisa saber de tudo e mais um pouco sobre o que acha que é melhor pra você. Não é porque você não quer amamentar seu filho com seu leite que você não precisa saber quais são as melhores opções de leite artificial. A INFORMAÇÃO QUALIFICADA é livre e está disponível para quem quiser, basta procurar!

tete
por Nathalia Carvalho

 

Se informar com qualidade não custa caro!

Saiba que custa muito mais caro ter que resolver o que você já poderia ter resolvido lá atrás caso tivesse INFORMAÇÃO QUALIFICADA! Entenda, informação é diferente de informação qualificada. A informação, qualquer um pode passar, até mesmo a filha da vizinha da sua avó, mas será que essa é a informação certa? Saiba que todos estão tentando de certa forma ajudar, porém é necessário confirmar o que aquela pessoa disse em fontes seguras, de preferência com embasamento científico.

Cordão Umbilical
por Carolina Paes

 

Conhecimento é o melhor remédio!

Sim, conhecimento é o melhor remédio! Não leve sua gestação com indiferença, achando que tudo o que as pessoas ao seu redor falam é a verdade. Procure, questione, opine! Deixe de ser só mais uma mulher grávida para ser A GRÁVIDA! Deixe de ser aquela que aceita todos os dedos apontados e “pitacos” para ser A MULHER INFORMADA, AQUELA QUE QUESTIONA TUDO! Deixe pra trás a ideia de que temos que baixar a cabeça para ser A MULHER EMPODERADA QUE NÃO ACEITA QUALQUER INFORMAÇÃO! Seja PODER, seja MÃE, seja PROTAGONISTA de si e de seu parto, seja MULHER e não menos que isso!

amamentação
por Giovana Coelho

 

 

Quer mais informações qualificadas? Olha quantos textos me inspiraram e que tenho certeza que irão lhe ajudar:

Via de nascimento não é mãezometro

Como o seu estado emocional pode afetar o seu parto

O medo da dor do parto e a violência obstétrica

Parir, gozar e amar

A cesarea não pode ser agendada e agora?

Saiba o que não deveria acontecer no parto

Violência Obstétrica: saiba o que é para não ser vítima dela

 

Doulas recomendam:

Por que o contato pele a pele é tão importante? Ah ! Aquele positivo em mãos , você já imaginando , aquele bebezinho chegando , você olhando para ele , vendo as mãozinhas , as perninhas , os dedinho...
Eu não sabia, mas sempre viveu uma Doula em mim Nasci Doula em abril de 2016. Antes, formada em administração e trabalhei por anos na área administrativa. Casei em 2013 e sempre pensei em ser mãe, e...
Renasci para ser Doula Em todas nossas escolhas, sempre existe uma motivação e nesse texto vou contar para vocês como fui descobrindo as minhas em todo meu processo. 2008...
Meu “Diário Semanal” de Gestação ̵... Olár!! Tudo bem até aqui? Aqui, tudo em paz! Cheguei com mais uma página do meu diário semanal da gestação!! Posso dizer que essa semana, graças...
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *